Viana – “Quem estiver pagando prestação de Corolla não vai receber”…

A versão destrambelhada, esdrúxula e debochada da “comunicação” do prefeito Magrado Barros (PSDB), para o SUPERCALOTE que deixou milhares de servidores (inclusive ex-secretários), e prestadores de serviço sem receberem seus pagamentos ao qual tem direito, pelos serviços profissionais que prestaram ao município. Falta de aviso não foi! E agora, de qual lado vão ficar o Ministério Público e os vereadores de Viana?

É no mínimo polêmica e debochada a versão oficial da Prefeitura de Viana, ao se referir aos servidores não concursados, comissionados e prestadores serviço que ficaram sem receber seus salários e pagamentos de novembro e dezembro (da gestão passada), por conta do bloqueio das contas do Município, decisão que atendeu ao pedido do Ministério Público do Maranhão (MPMA), e fez parte da ação institucional “A cidade não pode parar: campanha pela transparência na transição municipal”.

Lembrando que a gestão passada deixou os recursos para os pagamentos, e que estes foram bloqueados pela Justiça. A Prefeitura e o prefeito Magrado, talvez movidos por ódio e perseguição, generalizaram os documentos e a ação do Ministério Público, e deixarem os servidores (até os ex-secretários municipais), e prestadores de serviço no prejuízo e no desespero, muitos deles pais de famílias que precisam pagar suas contas no comércio, têm família, filhos e compromissos com empresas que não querem nem saber de onde vem os recursos para honrar suas dívidas.

Depois de finalizada mais uma audiência, nesta quarta-feira (15), com Juiz Celso Serafim Júnior – Juiz de Direito Titular da Comarca de Matinha/MA, representando a 1ª Vara da Comarca de Viana, os interlocutores da Prefeitura procuraram emissoras de rádios e redes sociais para, ao invés de informarem a população, fazerem uma espécie de caça as bruxas, com afirmações levianas sobre atuações de supostos “fantasmas” e também sobre aquisição de bens de supostos servidores. A perseguição é tamanha que até o ato criminoso de “vazar” em redes sociais – contracheques  de servidores e notas fiscais de fornecedores contrários ao famigerado grupo – estão sendo praticados por integrantes da atual gestão.

A pergunta que não quer calar

Quem será o feliz proprietário desse famoso Corolla?

E quem comprou mansões, apartamentos, sítios, carrões, cursou faculdade particular com recursos da Prefeitura, praticou orgias, guardou montanhas de dinheiro em cofres e praticou todos os crimes públicos previstos em Lei, merece respeito e receber salários da atual gestão em Viana?

Cara de pau é pouco!!!

Alguns áudios gravados e divulgados em redes sociais funcionam como um COICE no estômago na população e nos servidores que estão desesperados com os atrasos salariais, afinal, (os áudios) são oriundos de representantes de um grupo que montou uma verdadeira “quadrilha” na Cidade dos Lagos e agora estão abrigados novamente no casarão azul, dependentes e carentes dos recursos da “viúva”.

Carente ainda de um Sistema de Informação, a nova gestão “empurra” signatários raivosos sem o menor preparo para o dever de bem INFORMAR a população sobre seus direitos, debochando e afrontando a dignidade de todos sem exceção.

E assim, de COICE em COICE, o povo vianense vai caindo na real e lamentando o tratamento deseducado, debochado e desrespeitoso por parte daqueles que deveriam cuidar e respeitar o povo vianense que paga seus salários com impostos.

Contradições (?). Conivência (?) Entenda o caso

A decisão proferida pela Justiça na semana passada (reveja) deixou muitos servidores e prestadores de serviços esperançosos de receber seus atrasados, mas, pelo que se apurou até agora, a Prefeitura protelou por via judicial uma sindicância que vai perdurar por 70 dias, prorrogável por mais setenta e, para o bom entendedor, nem os comissionados, nem fornecedores ou prestadores de serviços vão ver a cor do seu dinheiro tão cedo, mesmo sabendo que ainda existe (bloqueada) uma parcela dos recursos deixados pela gestão anterior para esses pagamentos. A Justiça mais uma vez vai ser acionada.

Leia a sentença (anterior)

“Determino que o município faça aportar aos autos em até 05 dias a relação analítica dos beneficiários e/ou pagamentos referentes aos R$ 540.805,05 supramencionados, após comprovada a dotação determino o encaminhamento ao Banco do Brasil para efetuar o pagamento, devendo permanecer bloqueado o remanescente. Após que o Banco do Brasil informe a este juízo o pagamento em até 48 horas. Redesigno a audiência de continuação para quarta feira próxima 15 de fevereiro de 2017, às 10h”.

Porém, só vão receber os servidores efetivos e concursados. Os “outros” terão de passar pelo crivo de “advogados” conhecidos e sedentos de vingança – que estão de volta à boquinha -, com a conivência do atual gestor, portanto, quem quiser receber que conte com a benevolência da Justiça, pelos próximos anos, até uma nova eleição.

Moral da história: ENTRE NA JUSTIÇA (CONFIE), OU FAÇA PROMESSA À PADROEIRA N.S. DA CONCEIÇÃO. OU VÁ A ROMA RECLAMAR AO PAPA (DE CARONA NUM COROLA)!

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIANA