Dia do Servidor Público: Servidores do Maranhão amargam sete anos sem reajuste salarial

O dia 28 de outubro é dedicado aos servidores públicos de todas as esferas. Contudo, no Maranhão, os servidores públicos estaduais não têm o que comemorar, pois há sete anos, sob a gestão do governador Flávio Dino, sobrevivem com os salários congelados e corroídos pela inflação. Nesta data dedicada a todos nós, que nos dedicamos diariamente no exercício de nossas funções, desejamos valorização da categoria e reconhecimento da importância do nosso trabalho para o bom andamento dos órgãos e autarquias do Poder Executivo.

Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo do Maranhão cobra do governador Flávio Dino diálogo com os representantes da categoria

Há sete anos, o Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo tenta uma agenda com o governador Flávio Dino, encaminha ofícios e solicita o diálogo para que possamos apresentar as demandas do funcionalismo público, sobretudo, a necessidade do reajuste salarial e a continuidade do Plano Geral de Carreiras e Cargos. Até o momento, a única resposta que tivemos foi o silêncio.

“A última vez que o Fórum foi recebido pelo governador Flávio Dino foi em agosto de 2015, no primeiro ano de governo. De lá para cá, nós tentamos, todos os anos, enviamos correspondências, ofício, tentando uma articulação, uma agenda com o governador, mas, até o momento, ele nunca nos respondeu e nem dá resposta. Não sabemos o porquê de tanta resistência do governador Flávio Dino em receber os servidores públicos, através das suas entidades de classe”, assinalou Cleinaldo Bil Lopes, presidente do SINTSEP e coordenador do Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo.

Cleinaldo destaca, ainda, que as finanças do Estado do Maranhão estão equilibradas e, com o fim da PEC Emergencial que estabelecia um limite de gastos por estados e municípios para que houvesse recurso suficiente para enfrentamento à pandemia, não desculpas para que não seja concedido o reajuste.

“O Fórum está mobilizado para que o reajuste seja incluído na Lei de Diretrizes Orçamentárias do próximo ano. O crescimento da Receita Corrente Líquida, em 2021, corresponde a 8,07%, enquanto a despesa com pessoal corresponde 37,67%. Então, temos recursos e não sabemos o porquê de o governador Flávio Dino não conceder o reajuste para os servidores do Estado”, afirmou.

ENQUETE

O Fórum de Defesa das Carreiras do Poder Executivo quer saber: o que você acha da gestão do governador para a nossa categoria?

Clique aqui e responda à enquete  para sabermos qual a visão dos servidores sobre esses sete anos de governo Flávio Dino para a categoria. Não deixe de participar!

Fonte: Portal do SINTSEP-MA

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIANA