Peixe raro e das profundezas do oceano morre encalhado em praia no Piauí

O peixe-lua é o maior peixe ósseo conhecido e existem cinco espécies no mundo. Ele pode atingir três metros de comprimento e mais de uma tonelada.

Peixe-lua morre encalhado na Praia do Coqueiro, em Luís Correia (PI) — Foto: Reprodução

Um peixe-lua, animal raro de ser visto, foi encontrado encalhado nesta quinta-feira (1º) por moradores na Praia do Coqueiro, em Luís Correia, Litoral do Piauí. Conhecido pelo nome científico Mola mola, ele morreu horas depois.

O animal é o maior peixe ósseo conhecido e existem cinco espécies no mundo. Ele pode atingir três metros de comprimento e mais de uma tonelada. O peixe-lua encontrado no Litoral do Piauí foi conservado em uma câmara fria para servir de pesquisa e ainda não foi pesado.

A bióloga Verlane Magalhães, do Instituto Tartarugas do Delta, contou que o animal chegou se batendo e morreu. Segundo ela, essa a primeira vez que a espécie foi encontrada viva no Litoral do Piauí.

“Ele foi recolhido e armazenado em uma câmara fria para servir como material didático, através do Ecomuseu. Já encontramos outras vezes, mas as carcaças em decomposição nas praias“, comentou.

O professor de biologia marinha César Fernandes, Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFPar), explicou que o peixe-lua vive nas profundezas do oceano e por isso é raro de ser visto pelos humanos. Apesar da aparência esquisita, o animal é comestível.

“O peixe-lua é da espécie Masturus lanceolatus, vive cerca de 700 metros de profundidade e por isso a aparição é incomum nas praias, ainda mais vivo. Talvez ele tenha sido arrastado por uma correnteza muito forte”, disse. (Por Catarina Costa, G1 PI).

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIANA