Maranhão inicia fase de ‘transição’ das temperaturas com chuvas dentro do normal, aponta meteorologia

De acordo com a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a tendência é que, nas próximas semanas, o estado já entre no chamado ‘período seco’, onde predomina uma onda de calor e as chuvas são escassas.

Maranhão inicia fase de ‘transição’ das temperaturas com chuvas dentro do normal, aponta meteorologia  — Foto: Paulo Soares/O Estado

Diferente do que acontece em parte do país, que está sendo afetada com uma onda de massa polar com queda nas temperaturas, o Maranhão vive um período de transição do clima, com chuvas consideradas dentro do normal para o período. Pelo menos, é o que aponta a meteorologia.

De acordo com o Núcleo de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), a tendência é que, nas próximas semanas, o estado já entre no chamado ‘período seco’, onde predomina uma forte onda de calor e as chuvas são mais escassas.

Os meses de junho e julho são conhecidos por serem períodos transitórios, ou seja, da saída do período chuvoso para o seco. Com isso, há uma diminuição gradual no nível de chuvas, que se tornam mais pontuais e localizadas em certas regiões do Maranhão.

Ao g1, Hallam Cerqueira, meteorologista da UEMA, explica que a única previsão de chuvas acima do normal, será para os estados localizados na região Centro-Norte do Maranhão.

“A previsão de chuva, para os próximos três meses, acima do normal, é para o setor centro-norte do Maranhão. O sul já saiu do período chuvoso, a contribuição das chuvas já não é significativa”, explica Hallam.

A média de precipitação para este período é de 300 milímetros de chuva, próximo ao considerado normal pela meteorologia no estado, que é de 250 milímetros.

Hallam Cerqueira explica que um dos sinais do chamado período de transição, é a mudança na sensação térmica em algumas cidades do Maranhão, que chegam a ser mais desagradáveis, mas não estão acima do normal.

“A sensação térmica é que está um pouco desagradável, mas isso não significa que ela estejam acima do normal ou tenham relação com outros fenômenos que acontecem no país. O que ocorre é que essa sensação é devido a essa mudança climática no estado“, explica.

Por g1 MA — São Luís, MA

admin

Jornalista (MTB - 918). Pós-Graduado em Design Gráfico pela UFMA – Universidade Federal do Maranhão. Publicitário e Designer Gráfico. Membro da Academia Vianense de Letras (AVL) - Cadeira nº 20 - Patrono: Bispo Dom Hélio Campos. Edita o Blog Vianensidades desde 2007. CONTATOS: Email: [email protected] | Whatsap: 98 98461 2929

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.