Candidato a prefeito pode ser condenado por divulgação de pesquisa sem registro

justiçaA  juíza da 59 ª Zona Eleitoral de paraibano-MA concedeu na tarde do dia 18/09/2016 uma medida liminar no processo número 73.45.2016.6.10.0059 ( Representação Eleitoral por divulgação de pesquisa sem registro e fraudulenta) em que são partes a representante, coligação ” O ser humano em primeiro lugar” pelo seu advogado Leandro Cavalcante e o Representado “Unidos pela Mudança” pelo seu representante Daniel Furtado e o candidato José Helio Pereira.

Na referida decisão liminar a juíza Arianna Rodrigues de Carvalho Saraiva determina e proíbe que os representados (Daniel Furtado e Jose Hélio) divulguem qualquer pesquisa sem registro no TSE em qualquer meio de comunicação, WhatsApp ou internet, determinando ainda a reparação nos meios onde já foram divulgados sob pena de multa de R$ 3.000,00 por dia se descumprimento.

O Ministério Público emitiu parecer favorável pela condenação dos representados. A MM Juíza alerta na decisão quanto à gravidade da divulgação de supostas pesquisas sem registro no TSE ou quaisquer critérios legais como no presente caso da pesquisa divulgada de forma grosseira e contraria a nossa legislação eleitoral pelo candidato José Helio, podendo ser condenado em crime eleitoral e multa no valor de R$ 106 mil reais com fundamento no artigo 17 e 18 da resolução 23453 /2015 do TSE. (Blog do Luis Cardoso)

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIANA