Coluna Aparte – Paraíba do Brasil

Fisgou, sim, Flávio Dino (PCdoB) pegou pela boca o presidente Jair Bolsonaro (PSL) que na sua estrambelhice diária determinou o governador do Maranhão como seu inimigo eleitoral nacional. Somente faltava a declaração pessoal do representante maior da direita para credenciar o comunista como pré-candidato a presidente em 2022.

Tamanhas palavras idiotas e cheias de mágoa levou no bagageiro todos os governantes do Nordeste e, definitivamente, dividiu o país em Norte e Sul. Palavras rudes que poderiam ter sentido caso o presidente não estivesse como representante de uma nação, ficariam classificadas no âmbito pessoal, seriam entendidas como despautério de uma noite mal dormida.

Preocupa assistir a onda permanente humor do eleito para tirar os brasileiros do patamar da miséria que os seus míopes olhos ainda não conseguiram olhar. Igual ao ex-presidente Jânio Quadros, vozes com forças ocultas travam o raciocínio mental forçando a língua soltar estas graves pérolas históricas.

Nunca, jamais, Dino poderia esperar esta generosa oferta dos deuses para o credenciamento popular do seu nome como um dos grandes aspirantes do poder. Imaginável acreditar que quanto mais iscas e maiores os anzóis o infantil baiacu vai inchar destilando o saboroso veneno. Basta o mar estar para peixe.

Sem nenhum peso na balança aparece o senador Roberto Rocha (PSDB) tentando, ao menos, raspar as escamas do peixão fisgado. Evidente que Flávio Dino provoca Jair Bolsonaro balançando a vara de pescar abestados de plantão. Fato que jogou a linha, fisgou, botando no cofo para fazer o cozido. (Via Blog do Felipe Klant).

admin

Jornalista (MTB - 918). Pós-Graduado em Design Gráfico pela UFMA – Universidade Federal do Maranhão. Publicitário e Designer Gráfico. Membro da Academia Vianense de Letras (AVL) - Cadeira nº 20 - Patrono: Bispo Dom Hélio Campos. Edita o Blog Vianensidades desde 2007. CONTATOS: Email: [email protected] | Whatsap: 98 98461 2929

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.