Sebrae e Prefeitura de Viana articulam ações para desenvolver Turismo no Polo Campos e Lagos Floridos

Além de visitas técnicas, capacitações estão sendo programadas para preparar os empreendedores para receber os amantes do turismo de aventura, de natureza e rural.

Lago do Aquiri – Viana-MA

O Sebrae está intensificando parcerias, visando atrair turistas para municípios da Baixada Maranhense com potencial para o turismo de aventura, de natureza e rural. Por meio das Salas do Empreendedor, Secretarias de Meio Ambiente e Turismo, Secretarias de Cultura e Conselhos Municipais de Turismo (Comtur´s), estão sendo desenvolvidas ações integradas nos municípios de Santa Inês, Matinha, Arari e Viana para fomentar a cadeia turística e buscar inseri-los no Polo Turístico Lagos e Campos Floridos.

 

O Maranhão possui 10 polos turísticos, com 53 municípios cadastrados, cada um com seu potencial e grau de representatividade para o turismo. Os municípios de Santa Inês (no Vale do Pindaré), Arari, Matinha e Viana (na Baixada Maranhense, buscaram o Sebrae para trabalhar a atividade na região, favorecida por vastos campos naturais, cerrados, babaçuais, lagos e rios que contemplam 14 municípios: Arari, Cajari, Conceição do Lago Açu, Lago Verde, Matinha, Monção, Pindaré Mirim, Penalva, São Bento, São Vicente de Ferrer, Viana, Vitória do Mearim, Pedro do Rosário e Santa Inês. Atualmente, somente quatro deles estão inseridos no polo Lagos e Campos Floridos – Arari, Conceição do Lago Açu, Cajapió e Penalva.

 

O Sebrae é o principal parceiro na tarefa de destacar os municípios da Baixada Maranhense, conhecida como “o Pantanal Maranhenses”, no roteiro turístico do estado. O trabalho iniciou com o mapeamento das potencialidades turísticas, com a  identificação de mais de 40 pontos, entre bares, restaurantes e locais para visitação, navegação e contemplação na região.

 

A campanha “Descubra Matinha, um paraíso encantado no coração da Baixada Maranhense”, já está sendo trabalhada pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, como afirmou o titular da pasta, Júnior Cantanhede.

 

“Por estar localizada em uma região que possui um ecossistema diversificado e uma cultura peculiar, Matinha é naturalmente propensa ao desenvolvimento da indústria do turismo e tem como ofertar diversos produtos, como cavalgadas, pesca, trilhas, mergulhos, motociclismo, gastronomia típica, artesanato, tradições religiosas, festas folclóricas, danças populares, patrimônio arquitetônico, passeios náuticos, camping entre outros. O nosso trabalho é atrair pessoas para descobrir esse roteiro”, comentou o secretário.

No povoado João Luís, comunidade de Matinha onde moram 80 famílias quilombolas, o principal atrativo é o Lago Aquiri, onde a diversão é garantida nos finais de semana. Para o líder comunitário, José Arnor, trabalhar o desenvolvimento turístico da localidade é desejo dos moradores e pode trazer uma renda que vai melhorar a vida das famílias que sobrevivem basicamente da pesca e agricultura familiar hoje. “Estamos abertos às novidades e acreditando que as iniciativas vão ajudar a trazer mais visitantes e renda para as famílias do nosso povoado”, acredita o quilombola.

 

Itans, com mais de 200 anos de fundação, tem raízes portuguesas. O piscicultor Martinho Lindoso destaca com entusiasmo a perspectiva de ter o povoado como atrativo para o turista. “Ter infraestrutura como restaurantes, bares e pousadas vai ser muito bom para desenvolver o nosso lugar, temos um clima agradável, o lago para navegação, vegetação nativa e a paisagem natural que encanta quem aqui chega e também conhece a vocação empreendedora para a piscicultura, pois o nosso povoado é um dos maiores produtores de peixe em cativeiro do Maranhão”, expõe ele.

Ao redor do Lago de Itans foram identificadas três ilhas para visitação – Ilha do Lago, Ilha da Primavera e Ilha Bela, além do Recanto Brisa do Lago, propriedade do piscicultor Dorgival Mendanha, que está otimista com a possibilidade de receber turistas. “Com o apoio do Sebrae e outros parceiros vamos crescer e, com certeza, fazer do turismo um negócio rentável aqui na nossa região”.

 

A empreendedora, Rosa Bastos, de Viana, que trabalha como condutora e organiza excursões para destinos turísticos de vários estados do Brasil, vê a ideia do turismo na região como algo viável e muito bem-vindo. “É uma região de belezas naturais intocáveis, com um potencial fantástico para atrair visitantes”.

 

Para o escritor e empreendedor, Cesar Brito, explorar turisticamente a região é um desejo antigo dos moradores e vai projetar o município de Matinha positivamente. Ele, que tem um empreendimento no povoado Ponta Grossa, já pretende ampliar o negócio para receber os visitantes. O projeto inclui chalés, restaurante, bar e um píer para embarcações.

 

Atuação do Sebrae na região

 

A partir deste ano, o Sebrae Maranhão, por meio de sua regional em Santa Inês,  começou a desenvolver uma série de ações de apoio à atividade turística. O foco inicial está em preparar os municípios e fortalecer o polo Lagos e Campos Floridos, atuando em consultorias para implantação da Lei Municipal do Turismo e dos Conselhos Municipais de Turismo e dialogando com as secretarias municipais de Turismo de Viana, Arari, Matinha e Santa Inês, a  fim de prepará-los à integração. Para tanto, a instituição tem disponibilizado consultorias para levantamentos e diagnósticos, estruturação da oferta turística, formatação de roteiros, assim como a qualificação dos empreendedores locais.

De acordo com o gerente do Sebrae em Santa Inês, Maurício Leite, o trabalho começa com as visitas técnicas nas localidades mapeadas no roteiro e, consequentemente, com as capacitações das pessoas que irão atuar na prestação dos serviços turísticos. “A expertise do Sebrae na área de organização do destino turístico e sua inserção no mercado está sendo disponibilizada através das consultorias com objetivo de potencializar essa região do Polo Lagos e Campos Floridos como um novo produto para os turistas, incluindo os regionais”, esclarece o gerente, continuando:

 

“O planejamento é trabalhar pontualmente com os prestadores de serviço, estruturar o roteiro a execução das ações e acompanharmos todas as etapas. Fomos surpreendidos positivamente e encontramos um campo bem fértil para trabalhar o turismo nessa região do estado. Será um trabalho de médio prazo, mas com as ações que já iniciaram e que ajudarão a unir todo esse cenário belíssimo da região. Com as competências de vários parceiros institucionais e empresariais, certamente, vamos construir mais um destino turístico no Maranhão”, acredita Leite.

 

Informação: Sebrae – MA

Está gostando do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

VIANA