O meu pé de manga burra

Nonato Reis* Foi a primeira coisa verdadeiramente minha, sobre a qual tinha o pleno exercício da posse, como o criador diante da criatura. Eu a planejei meticulosamente. Escolhi a semente e também o local que a receberia. Preparei o solo, cavei o buraco, ali depositei o caroço. Mal posso descrever a emoção de que me […]

Leia Mais