Tremor de terra de magnitude 4.0 é registrado na Baixada Maranhense

Segundo o Laboratório Sismológico da UFRN, o epicentro ocorreu a aproximadamente 10 km de Itapecuru-Mirim. Outras cidades da baixada maranhense também sentiram o abalo.

Epicentro do tremor de terra aconteceu em Itapecuru-Mirim, no Maranhão — Foto: Laboratório de Sismologia da UFRN

Um tremor de terra de magnitude preliminar 4.0 foi registrado na região da baixada maranhense nesta sexta-feira (4). Moradores afirmaram terem sentido os tremores durante a madrugada e início da manhã, o que foi suficiente para balançar alguns móveis das casas.

Segundo o Observatório Sismológico, que opera as estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR), o tremor teve o epicentro a aproximadamente 10 km do município de Itapecuru-Mirim, por volta das 07h da manhã.

Outras regiões que sentiram o abalo sísmico foram Bacuritiba, Cajapió, São Bento, São João Batista e São Vicente Ferrer.

Em 2017 ocorreu um tremor de magnitude 4.7 na mesma região, próximo a Vargem Grande. Na ocasião, o fenômeno também foi sentido em São Luís. Funcionários de prédios no Centro tiveram que sair às pressas.

Funcionários da SEDUC evacuaram o prédio após sentirem um abalo sísmico, em 2017 — Foto: João Ricardo / G1

Funcionários da SEDUC evacuaram o prédio após sentirem um abalo sísmico, em 2017 — Foto: João Ricardo / G1

Na época, o tremor também chegou a ser sentido na cidade de Teresina, no Piauí. Na região, clientes que estavam na agência da Caixa Econômica Federal deixaram o banco correndo após sentirem o abalo. (G1-MA).

Paço do Lumiar – Semus conclui revisão de mapas para reordenamento de ACS.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) de Paço do Lumiar, concluiu a fase de levantamento e revisão das áreas visitadas pelos Agentes Comunitários de (ACS). O levantamento foi iniciado no mês de agosto visando também a meta de ampliar a cobertura no município para a faixa de 80%.

Na prática o trabalho concluído atualizou os mapas utilizados pelas equipes, sinalizando áreas descobertas, novos bairros e comunidades que de alguma maneira, estavam ocultadas ou mesmo inexistentes, haja vista, constantes mudanças e transformações viárias, surgimento de empreendimentos imobiliários, ocupações, ou outras questões ligadas ao crescimento demográfico e populacional em Paço do Lumiar.

 “Basicamente nós utilizamos a base de dados disponível, comparamos às coordenadas geográficas com pontos de controle apresentadas, e com uso de um software permitindo georeferenciamento destas localidades, compusemos novos mapas que subsidiarão a ação das equipes em campo”, explicou Bruno Lisboa, que integra o grupo de trabalho à frente desta fase do projeto.

Cumprida esta etapa, a próxima fase destina-se a reorganizar as rotas, acesso e pontos de referência para atuação dos ACS. Segundo a SEMUS, atualmente o trabalho feito pelos ACS, cobre pouco mais que 50% do município, uma realidade que começa a mudar a partir deste trabalho, segundo o secretário de Saúde do município, João Muricy.

“O reordenamento das equipes junto a atualização dos mapas, para melhor conhecimento da extensão, logradouros, número de casas e percentual da população a ser atendida, é o primeiro passo para toda uma reestruturação que pretendemos. Junto a isso, planejamos uma série de outras ações, que englobam entre outros pontos, maior apoio aos profissionais ACS e ACE’s no âmbito de suas atividades, algo de extrema importância para a população e o município”.

Relatório feito para o governo classifica jornalistas e influenciadores como ‘detratores’

BRASÍLIA – O governo federal contratou uma empresa que classificou jornalistas como “detratores” em uma avaliação feita de postagens de influenciadores sobre o Ministério da Economia e o ministro Paulo Guedes.

Paulo Guedes, ministro da Economia de Jair Bolsonaro © Gabriela Biló/Estadão

A lista foi revelada pelo jornalista Rubens Valente, do UOL, e mostra que o relatório separou os nomes em três grupos: os “detratores” do governo Bolsonaro, do Ministério da Economia e/ou do ministro Paulo Guedes, os “neutros informativos” e os “favoráveis”. No relatório, a empresa orienta o governo a lidar com os influenciadores. As medidas vão de esclarecimentos ao “monitoramento preventivo”.

Intitulado de “Mapa de influenciadores”, o relatório analisou postagens feitas em maio de 2020 sobre Guedes e seu ministério. Entre os classificados como “detratores” estão a colunista do Estadão e apresentadora do Roda Viva, da TV Cultura, Vera Magalhães, Guga Chacra, Xico Sá, e Cynara Menezes.

A BR+ Comunicação, paga para fazer o monitoramento, tem contrato com o Ministério da Ciência e Tecnologia, que é aproveitado pelo Ministério da Economia por meio de um Termo de Execução Descentralizada de junho de 2020, no valor total de R$ 2,7 milhões, que inclui outros serviços de comunicação.

O Ministério da Economia foi procurado pela reportagem, mas não se manifestou.

Em nota, a BR+ Comunicação afirmou que o uso termo “detrator”, costumeiramente utilizado para se referir a traidores da pátria, “foi um erro de processo, já corrigido pela empresa”. “Nosso padrão de monitoramento, que é uma técnica comum e utilizada por todas as assessorias, utiliza as expressões ‘Negativo’, ‘Positivo e ‘Neutro’. Pedimos desculpas ao clientes e aos influenciadores pelo mal entendido, que, reiteramos, já foi sanado”, diz a nota. (MSN Brasil)

Carrinho Cidreira realiza culto ecumênico em agradecimento a vitória nas urnas

O prefeito eleito de Viana, Carrinho Cidreira (PL), realizou neste sábado (28) um culto ecumênico em agradecimento a vitória nas urnas no último dia 15. A solenidade contou com a presença de líderes religiosos da igreja católica e evangélica.

Durante o evento, Carrinho agradeceu a Deus. “ Essa vitória eu dedico ao povo vianense. As mudanças e transformações que iremos fazer na cidade, vai ter sim, a mão de Deus em todos os momentos”, afirmou Carrinho.

Estiveram presentes no culto, a vice prefeita eleita, Regina Machado, o secretário estadual de agricultura familiar, Júlio Mendonça, vereadores eleitos, o reverendíssimo Dom Evaldo Carvalho dos Santos – Bispo da Igreja Católica Apostólica Romana da Diocese de Viana; Reverendo Pastor Claudiner dos Santos Costa da 1a Igreja Batista; Reverendo Pastor Elton Mendonça Campos da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil; Reverendo Pastor Jânio Santos da Igreja Assembleia de Deus; Reverendo Pastor Luis Augusto Rocha da Igreja Batista Nacional; Sr. Ismael Mendes dos Santos membro da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Vem aí o tradicional aniversário do BEBECO supermercados

Viana – O tradicional aniversário da rede de supermercados BEBECO – O Filho do Rei, vai acontecer no próximo dia 8 de dezembro. São quatro anos a lado das famílias vianenses, e as promoções serão estendidas para as duas filiais em Penalva e Matinha, na Baixada Maranhense.

São milhares de ofertas, descontos e promoções que vão proporcionar uma grande economia para os clientes nas festas de fim de ano.

“Queremos manter a tradição de homenagear nossos consumidores com o que temos de melhor: produtos de qualidade, bom atendimento e preços baixos”, adiantou João Rafael, diretor da rede. “Durante todo este ano, mesmo com a pandemia, fizemos grandes investimentos, como a inauguração da filial de Matinha e também o sorteio de uma Moto Honda; Seguimos as recomendações sanitárias, sempre com a responsabilidade de proteger nossos clientes, com inovadoras formas de compras. Agora é hora de comemorar mais um ano de atividades, com festa e muitas promoções”, garantiu Rafael.

Adeus, Seu Zé! Um tributo a J R Castro.

Quem vivenciou os últimos anos da efervescência comercial do centro histórico de Viana, no final da década de oitenta, com certeza conheceu e ou utilizou os serviços de três conhecidos fotógrafos ou retratistas: Zé Branco, Baianinho e Castro.

Quando o conheci, Zé Branco já era um sujeito franzino, pela idade, pele albina, com dificuldade para enxergar, mas, muito lúcido e prático com a profissão. Zé Branco, para quem não sabia, também gostava de compor músicas. Em certo momento da política vianense, Zé Branco se candidatou a vereador. Como dispunha de parcos recursos para a campanha, e sabendo do meu talento para produzir cartazes a mão livre, contratou-me para a tarefa de executar sua propaganda eleitoral. Nesse tempo o número do candidato era secundário, e o que interessava mesmo era o seu nome de guerra. E foi aí que cometera o mais grave erro de sua estratégia; ao invés de citar o seu conhecido epíteto, Zé Branco, por preciosismo ou vaidade, grafou José Fernandes Gomes, o seu nome de batismo nas peças de divulgação. Nem precisa dizer que foi um fracasso nas urnas.

Outro personagem conhecido em captar cenas do cotidiano vianense era Baianinho, filho do comerciante Zé Baiano (falecido) que atuava no bairro da Matriz. Baianinho tinha estilo documental; gostava de expor seus trabalhos nas paredes do seu “Foto Fortaleza” localizado na Rua Grande. Por questões de saúde, hoje Baianinho está recolhido ao lar e pouco é visto pela Cidade dos Lagos.

E, nessa semana de novembro, deste conturbado ano da pandemia da Covid 19, Viana perdeu um dos mais icônicos profissionais da fotografia, que ainda resistia com o seu pequeno estúdio na Rua 7 de Setembro: José de Ribamar Castro, ou somente Castro como era conhecido.

Castro era natural de Barreirinhas, portal dos Lençóis Maranhenses. Chegou a Viana no final da década de setenta. Carismático e muito trabalhador, logo conquistou uma boa clientela, para em seguida montar o seu estúdio.

O centro histórico de Viana ainda vivia sua plenitude, tendo como locomotivas, a Prefeitura Municipal, o Extinto Banco do Estado do Maranhão (BEM), e a “Fábrica”, como chamávamos o famoso Sobrado Amarelo, hoje entregue às ruinas.

Castro mostrava com orgulho uma foto feita por ele, de uma carcaça de navio, ancorado em um banco de areia, numa praia de Barreirinhas, que segundo ele, seria o navio que morrera afogado o famoso poeta maranhense Gonçalves Dias.  

Tradicionais comerciantes como o senhor Feliciano Gonçalves, João Trindade, Costinha, Zezico Costa, Senhor Penha, Casa Ribamar de Daniel Gomes, Farmácia Brasil, de Ozimo Carvalho, dentre outros estabelecimentos e autônomos que vendiam roupas e bugigangas, ditavam os rumos do entra e sai de clientes da sede, da zona rural e das cidades vizinhas, que recebiam aposentadorias no antigo BEM.

No meio desses grandes expoentes do comércio vianense, o Foto Castro era apenas uma “casquinha de coco”, porém, sua determinação e vontade de vencer logo o tornaram personagem indispensável em quase todos os eventos como casamentos, batizados, formaturas, aniversários, desfiles de 7 de setembro, velórios e outras atividades culturais vianenses.

Nesse período, o titulo de eleitor era um pequeno cartão branco, com dados pessoais e uma foto 3×4 em preto e branco. Um ano antes das eleições, a prefeituras eram obrigadas a fazer a “qualificação”, que consistia em habilitar pessoas aptas a votar no ano eleitoral seguinte.

Era nessa época que Castro “lavava a burra”, pois além da Cidade dos Lagos, todas as prefeituras vizinhas destinavam caminhões cheios de eleitores para se habilitarem a votar, serviço realizado pela Prefeitura de Viana.

Certo dia, precisando consertar um tripé dos seus equipamentos, Castro apareceu na oficina do meu pai, Amadeu Morais, na Praça da Matriz. Além do serviço contratado, o fotógrafo se interessou por algumas pinturas de placas com letreiros, que eu, no início da juventude praticava para descolar algum dinheiro. Castro logo me solicitou uma placa nova para a fachada o seu estúdio e, dali foi um pulo para virar seu assistente. O meu primeiro emprego!

Minhas funções era fazer foto para documento, tamanho 3×4, revelar o filme em uma câmera 100% escura e copiar as imagens para o papel fotográfico. Um ofício que aprendi rápido, cuja renda serviu para pagar o meu curso de contabilidade no antigo Ginásio Antonio Lopes.

Certa vez, a antiga praça da prefeitura fervilhava de eleitores. Castro estava feliz porque o estúdio estava cheio e era sinal de um bom faturamento. Entretanto, por esses deslizes administrativos, faltou material para revelar o filme dos eleitores. Castro logo tratou com o amigo Baianinho para utilizar o estúdio do parceiro. Foi um desastre!

Acostumado ao cenário e o mobiliário de uma câmera escura de outro estúdio, me enganei na hora de colocar o filme nas bacias que continham revelador, fixador e água, nessa ordem.

– O filme queimou! O recado se espalhou rapidamente, para que todos refizessem as fotos, antes da viagem de volta!

Outra lembrança é que nesses anos eu jogava futebol no lendário time Vera Cruz, do ex-bancário e bicampeão vianense Coquinho. Em partida de futebol, em uma manhã quente de domingo, no Estádio da Conceição, eu não estava rendendo nada em campo.

– Hoje tu está só água de retrato! Exclamou o técnico, para gargalhadas de todos.

Castro era um homem puro de alma, extremamente bem humorado. Quando não sabia o nome das pessoas, chamava-os carinhosamente de “Dona Maria” ou Seu Zé de Coca”. Nunca se acostumou com meu nome. Por isso, para ele, sempre fui “Seu Zé”, o que também era retribuído por mim à sua pessoa.

Ultimamente, sempre que ia a Viana, parava na porta do seu modesto estúdio, na Rua 7 de Setembro, para conversar, relembrar causos e dar gargalhadas sobre os bons tempos.

– Você é o único que passou por aqui e sempre volta para conversar comigo, dizia orgulhoso.

Nesta semana de novembro, de um ano atípico, lamentei muito ao tomar conhecimento da sua partida, pelas redes sociais, sem informações do local e da causa mortis. 

Foi embora um homem simples, amigo, pai e profissional, que deixa um grande exemplo de superação com um legado de honestidade, amor a Viana e ao seu trabalho!

Vá em paz, até mais, “Seu Zé”!

Equipe de transição de Carrinho tem primeira reunião oficial em Viana

A equipe do prefeito eleito, Carrinho Cidreira (PL), recebeu informações sobre os procedimentos administrativos

Representantes do prefeito eleito Carrinho Cidreira (PL), participaram nesta quinta-feira (26), da primeira reunião das equipes de trabalho de transição entre a atual e a futura administração municipal. Durante a reunião, foi estabelecido um cronograma de reuniões para a transição além de uma vistoria na Secretaria de Educação do município.

Representado pelo advogado Ramon Nunes, coordenador da equipe durante o processo, salientou a importância de um diagnóstico preciso da máquina pública para a tomada futura de decisões. “ Essas reuniões de transição são extremamente importantes porque colocam a futura gestão em contato direto com o que está acontecendo. É importante que haja uma comunicação entre todos os envolvidos no processo, pois serve para termos uma visão de futuro para Viana”, afirmou Ramon.

TRANSIÇÃO

A equipe de transição é formada por cinco membros indicados por Carrinho e cinco indicados pelo atual chefe do Poder Executivo e ficarão responsáveis por inteirar-se do funcionamento da administração municipal, preparando os atos de iniciativo do novo prefeito, a serem editados após o primeiro dia útil de janeiro de 2021.
Carrinho indicou o advogado Ramon Nunes, que coordenará a equipe durante todo o processo; Nélio Junior, Marcelo Santana, Enio Castro e Cleicy Machado. Já Magrado indicou Osana Pinheiro, Arlene Barros, Manoel Soeiro, Paula Guimarães e Frederich Costa.