Programa “Palmas & Palmatórias” será lançado no próximo sábado, em Viana

Viana – Programa de rádio “Palmas & Palmatórias” criado pelo advogado Ezequiel Gomes, com apresentação do radialista Batista Soeiro, com participação nos comentários do jornalista Luiz Morais, editor do Blog Vianensidades, será lançado no próximo sábado (15/05) na Rádio Maracu-AM.

O adiamento deste final de semana atendeu aos pedidos da comunidade vianense e amigos, consternados com falecimento do Coronel da PM, Carlos Augusto Lopes, primogênito da família Castro Lopes (Carlos Lopes e Dona Iraci – ambos falecidos), que sofreu um AVC isquêmico, no último sábado na cidade de Santa Inês.

Carlos Augusto foi transferido por um helicóptero do GTA e estava internado em coma, respirando por aparelhos, no Hospital Carlos Macieira, aonde veio nesta sexta-feira (7).

O Blog Vianensidades, em nome deste editor, o radialista Batista Soeiro e advogado Ezequiel Gomes, se solidarizam com a família Castro Lopes, neste momento de dor, desejando que Deus conforte a todos os amigos e familiares.

A qualquer momento mais informações

 

Iguaria da Baixada Maranhense

Jabiraca: Traíra escalada, eviscerada, salgada e seca. A traíra é aberta pelas costas, com ou sem cabeça, salgada e exposta ao sol para desidratar. Depois é armazenada para conservação e venda. Atualmente, possui grande valor comercial. Dentre muitas serventias, a gastronomia baixadeira emprega a jabiraca para fazer deliciosas tortas, chegando a ser denominada de “bacalhau da água doce”.

Fonte: Dicionário do Baixadês (Flávio Braga)

“Operação Varredura” cumpre 17 mandatos de busca e apreensão em Viana

Viana – A Polícia Civil do Maranhão por intermédio da 6° DRPC de Viana, coordenada pelo Delegado Regional Jorge Pacheco, com apoio da SENARC, SEIC, Delegacias Regionais de Rosário, Itapecuru, Codó, Santa Inês, Bacabal, Presidente Dutra, desencadeou na cidade de Viana, na Baixada Maranhense, a “Operação Varredura”, que objetivou cumprir 17 mandados de busca e apreensão.

 A operação contou com aproximadamente 100 policiais civis.

Em decorrência da operação foram presos em flagrante, por tráfico de drogas e associação para o tráfico, Diarlison Jorge Viegas Galvão, 18, e Maria Tereza Sousa, 28.

Na residência dos conduzidos foram apreendidas 14 cabeças médias de crack, uma porção de droga (crack) fragmentada, R$ 522,00 reais em dinheiro trocado e sete pássaros silvestres.

Dinheiro e celulares

Prosseguindo foi apreendido na residência do investigado João Batista Pereira Câmara Júnior, a quantia de R$ 15.577,00 em dinheiro. Na ocasião, também foi apreendido o aparelho celular do investigado no qual consta indícios que este comercializa drogas, fato que será investigado em inquérito policial.

Ainda foi apreendido na casa do investigado conhecido como “Nonatinho”, duas trouxas de maconha, uma porção média de maconha prensada, três pedras médias de crack, uma balança de precisão e uma motocicleta Honda Titan, tendo o investigado conseguido se evadir do local no momento da abordagem policial, porém sua a prisão foi solicitada a justiça local.

Foram lavrados os TCOs em desfavor de Adriano de Oliveira Mello de 28 anos, e Jofran Reis Costa de 25 anos, em razão de estes estarem portando drogas para seu uso pessoal.

Com informações da 6° DRPC de Viana

Barco naufraga no litoral do MA e duas pessoas estão desaparecidas

CTA fez buscas para tentar localizar os dois pescadores desaparecidos (Foto: CTA / Divulgação)

Por G1 Maranhão

Um barco com três tripulantes naufragou na madrugada desta quinta-feira (6) em Anajatuba, na região da Baixada Maranhense. De acordo com o comandante do Centro Tático Aéreo (CTA), coronel Ismael de Souza, Um deles conseguiu chegar à praia nadando e dois estão desaparecidos.

Durante uma pescaria os três tripulantes saíram em uma canoa pra colocar a rede na água, quando a embarcação virou e afundou. Apenas um deles conseguiu retornar a Barreiras após nadar por mais ou menos duas horas.

Os outros dois foram arrastados pela correnteza em direção à baía. A vítima que conseguiu retornar até a margem foi identificado como Raimundo Luis Pinheiro Gomes 46 anos. Os dois desaparecidos são Jose do Carmo Sanches Gomes, de 77 anos e Vadinho de 34 anos.

Uma embarcação do Corpo de Bombeiros e um helicóptero do CTA auxiliam nas buscas aos desaparecidos, acompanhados por equipes de voluntários. Todos os tripulantes são moradores da cidade do litoral.

Equipes do CTA realizam buscas por duas pessoas desaparecidas em Anajatuba

Buscas suspensas

Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Nepomuceno, as buscas foram interrompidas por falta de condições visuais e devem ser retomadas logo pela manhã. A Marinha vai enviar mergulhadores e motos aquáticas para ajudarem nas buscas pelos dois desaparecidos.

Além da Marinha, equipes do Corpo de Bombeiros e do Centro Tático Aéreo (CTA) voltam a realizar as buscas pelos dois naufrágos.

Vianense é promessa no UFC

Depois de oito vitórias consecutivas, o vianense Taigro Costa é uma das grandes promessas do MMA nacional. Recentemente, no Rio de Janeiro, durante a 45ª edição do WOCS (Watch Out Combat Show), um dos eventos mais tradicionais que reúne jovens atletas brasileiros, “Taigro urso branco” (como se tornou conhecido) venceu Charles Blackout, dono do cinturão categoria 61,8 kg.

Em dezembro último, coroando a série de vitórias alcançadas em 2016 na Cidade Maravilhosa, o lutador vianense foi convidado para competir em seu estado natal, durante o Bradar Gold Edition, realizado na casa de eventos “Batuque Brasil” em São Luís. Na oportunidade, Taigro conquistou o cinturão da categoria até 70 kg, ao vencer o adversário Dowen Cruz. O Bradar Gold Edition congrega atletas regionais do muay thay, MMA e boxe.

Assim, aos 26 anos, e dono de dois cinturões que lhe renderam destaque no cenário nacional, Taigro Costa encara com otimismo a carreira abraçada e se considera à altura de competir no maior evento do MMA que é o UFC.

Abaixo alguns flashs das lutas de Taigro Urso Branco:

Câmara Federal aprova projeto que faz da Baixada área de atuação da Codevasf

Foi aprovado, nesta quarta-freira (05), pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara de Deputados, o projeto  de autoria do senador Roberto Rocha (PSB) que trata da ampliação da área de atuação da Companhia dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf)  para todo o Maranhão.

O deputado Hildo Rocha (PMDB), foi o relator da matéria, e destacou mencionou o empenho de Roberto Rocha em prol do trabalho da companhia, no sentido de garantir inúmeros benefícios para os municípios maranhenses.  “O parlamentar tem destinado emendas para garantir o trabalho da Codevasf no Maranhão desde o seu mandato como deputado federal”, frisou Hildo Rocha.

Caso seja aprovada pelo plenário, passam a fazer parte da área de atuação da companhia federal as bacios dos rios Tocantins, Gurupi e toda a Baixada Ocidental Maranhense, onde há um dos maiores projetos de irrigação, a Barragem de Pericumã, em Pinheiro. As emendas parlamentares constituem uma importante fonte de financiamento das ações da Codevasf, o que reforça a necessidade da alocação desses recursos de forma a possibilitar que sua destinação coincida com os programas e projetos da Companhia, complementando os recursos alocados.

Somente em 2016, os recursos do Orçamento Geral da União destinados por emendas parlamentares para garantir as ações executadas pela 8ª Superintendência Regional da Codevasf em regiões do Maranhão castigadas pelas estiagens somam mais de R$ 42 milhões. O projeto agora segue para a Comissão de Cidadania e Justiça para pequenos ajustes.

Via Folha de SJB

“Oportunidades iguais”: alfabetização entre crianças mais ricas é até seis vezes maior do que entre as pobres

(Crianças em escola pública de Curitiba-PR. Foto: Cesar Brustolini/SCMS)

Por Mariana Tokarnia, na Agência Brasil

As desigualdades na qualidade da educação começam desde cedo. No Brasil, crianças com famílias de níveis socioeconômicos mais altos têm desempenho considerado adequado desde a alfabetização. Entre aquelas com nível socioeconômico mais baixo, o percentual das que têm aprendizado considerado adequado chega a ser seis vezes menor.

Os dados são de levantamento feito pelo movimento Todos pela Educação (TPE), com base nos resultados da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) de 2014. Entre as crianças que pertencem a camadas mais pobres da população, ou seja, cuja família tem renda de até um salário mínimo (R$ 937), apenas 45,4% têm o nível adequado, estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC), em leitura, 24,9% em escrita e 14,3% em matemática.

Entre as crianças de famílias mais ricas, com renda familiar acima de sete salários mínimos (R$ 6.559), esses percentuais aumentam: 98,3% têm nível considerado adequado em leitura; 95,4% em escrita e 85,9% em matemática.

“O que preocupa é notar que as desigualdades começam muito cedo”, diz o gerente de Conteúdo do Todos pela Educação, Ricardo Falzetta. “Se tivesse um sistema funcionando muito bem, todos teriam as mesmas oportunidades, independentemente de raça, cor, religião, localidade. As condições socioeconômicas não mudam a capacidade de a criança aprender. Se tiver educação de qualidade, ela vai ter a mesma aprendizagem que qualquer outra criança”.

A ANA é uma prova aplicada em todo o país para alunos do 3º ano do ensino fundamental, etapa em que se completa o ciclo de alfabetização. Pelos critérios do MEC, um desempenho adequado significa tirar pelo menos 500 pontos na prova escrita; mais de 425 em leitura; mais de 525 em matemática. No total, 2,5 milhões fizeram as provas em 2014. Desses, 1,4 milhão não tem aprendizagem adequada em matemática, 865 mil não têm em escrita e 558 mil não têm em leitura.

Esses estudantes não são capazes, por exemplo, de localizar informações em um texto ou entender a sua finalidade. Em matemática, não são capazes de comparar quantidades ou de dividir pela metade.

Alfabetização obrigatória

“Essas crianças estão avançando nas séries sem o devido desenvolvimento. O domínio da língua passa a ser cada vez mais fundamental para avançar em todas as áreas”, diz Falzetta. Ele ressalta, no entanto, que não é possível desistir dessas gerações. “Não adianta dizer que a culpa é de quem não alfabetizou direito. Tem que entender que vai haver crianças em turmas heterogêneas e que é preciso ter estratégias para cada grupo”.

Ele reforça que ter uma escola bem preparada, com infraestrutura básica, acervo de livros disponível e que seja usado pelos professores, uma boa formação dos professores e participação dos pais, colabora para uma educação de qualidade, não apenas nos anos iniciais, mas em toda a escolarização.

Além disso, atenção maior deve ser dada aos grupos mais vulneráveis, para que avancem juntos. Os dados mostram que as desigualdades existem entre aqueles que moram na cidade e no campo e entre as regiões do país. A diferença no percentual de crianças com alfabetização adequada entre área urbana e área rural chega a 14 pontos percentuais em leitura, 20,6 pontos em escrita e 17,5 pontos em matemática, sendo que aqueles que moram na cidade têm os melhores desempenhos.

Entre as regiões, o Norte e o Nordeste registram os menores percentuais de crianças com alfabetização adequada. A diferença dessas regiões para as de melhor desempenho –Sudeste em leitura e matemática, e Sul em escrita– chega a 32 pontos percentuais em matemática 38,6 em escrita e 23,7 em leitura.

Fundado em 2006, o movimento Todos pela Educação estabelece cinco metas para que, até 2022, o Brasil garanta a todas as crianças e jovens o direito à educação de qualidade. Entre as metas está a de ter toda criança plenamente alfabetizada até os 8 anos. Por lei, pelo Plano Nacional de Educação (PNE), sancionado em 2014, o Brasil deve, até 2024, alfabetizar todas as crianças até o 3º ano do ensino fundamental.