Skip to main content

Revista ‘New York’ critica ‘catastrofismo’ da imprensa mundial antes dos Jogos

New York Magazine
Um artigo publicado na New York Magazine, na quinta-feira (11), diz que as previsões catastróficas da imprensa mundial sobre a Olimpíada do Rio falharam, mas que isso pode acabar sendo um problema para o Brasil.O texto, assinado pelo jornalista Alex Cuadros, relembra algumas manchetes que serviram para aumentar a tensão antes dos Jogos do Rio, que incluem ondas de tiroteios, risco de surto de zika, superbactéria e, inclusive, que “sequestros relâmpagos são tão comuns no Brasil quanto a feijoada”, publicada na revista americana Newsweek.

Cuadros descreveu a cobertura prévia da Olimpíada como uma competição para inflar o alarmismo. “Agora que os Jogos começaram, essa histeria parece inapropriada. Isso teria sido suficientemente claro para qualquer um que simplesmente caminhasse ao redor da cidade”, escreveu.

O artigo não ignora os problemas do Brasil e da Olimpíada, citando o tráfico de drogas, pobreza, violência, crise econômica e política. No entanto, o jornalista diz que a cobertura midiática internacional inflou a tensão sobre os fatos, causando pânico – assim como também aconteceu na Copa do Mundo de 2014.

Os motivos para o alarmismo, segundo o texto, tem a ver com a forma de atuação da imprensa em geral. “Uma das razões para o pânico pré-olímpico deste ano é que é muito mais difícil contar a história do que não está acontecendo. Por isso é difícil para pessoas de fora saber que os próprios brasileiros se preocupam muito menos com a zika – especialmente agora que é inverno no Rio e as taxas de transmissão caíram. É difícil saber que a recente ‘agitação política’, apesar da sugestão implícita de hordas de pobres atacando edifícios governamentais, é mais pacífica do que muitos comícios de Donald Trump.”

De acordo com Cuadros, o foco em problemas, quando eles acabam não se tornando o desastre esperado, faz o evento parece ser um sucesso.

“Qualquer coisa menos do que ‘desastroso’ pode ser enquadrado como um triunfo […]. O que era cautela, pode se tornar propaganda política. Em um país onde o progresso é difícil de atingir, esse é o tipo errado de legado”, encerra o texto.

Camarão de 37 centímetros é capturado por pescadores em Raposa-MA

Parece história de pescador, mas está registrado em imagens. Durante uma pesca em uma doca, na ilha costeira ,Luis Carlos da Luz um homem não esperava pelo que fosse encontrar: um camarão gigante com cerca de 37 centímetros de comprimento. Especialistas ainda precisam analisar a criatura para saber se realmente se trata desse crustáceo, mas eles acreditam se tratar de uma espécie de camarão Pitu. (Blog do Joceílton Gomes)

Veja as Fotos abaixo:

WhatsApp-Image-2016-08-12-at-18.28.40

WhatsApp-Image-2016-08-12-at-18.29.17

WhatsApp-Image-2016-08-12-at-18.29.20

De novo? Justiça afasta a prefeita de Bom Jardim

A prefeita de Bom Jardim Lidiane Leite da Silva (DEM) foi afastada novamente do cargo de prefeita. Ela havia sido empossada na última terça-feira (9) pela manhã.

lidiane-1-1024x758-640x474 bom jardim

A juíza Leoneide Delfina Barros da comarca de Zé Doca acatou o pedido feito pelo promotor de justiça Fábio Santos de Oliveira da comarca de Bom Jardim.

O Ministério Público já tinha pedido o afastamento da gestora alegando o prejuízo causado pela prefeita aos cofres públicos municipais.

“O retorno ao cargo resultará na continuidade da dilapidação do patrimônio público de Bom Jardim”, afirmou o representante do MPMA.

Além do pedido de afastamento da prefeita, a justiça pediu também que o presidente da Câmara seja afastado do cargo. Diante a decisão, foi pedido a posse imediata da vice-prefeita Malrinete Gralhada (PMDB). (Via Luis Cardoso)

Ex-prefeito é condenado por improbidade

Os desembargadores da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão mantiveram condenação do juízo de Pastos Bons contra ex-prefeito do município de Nova Iorque, Carlos Gustavo Ribeiro Guimarães, por ato de improbidade administrativa. Ele foi condenado à perda da função pública, à suspensão dos direitos políticos por três anos e ao pagamento de multa civil no valor equivalente a 12 vezes subsídio do cargo de prefeito.

O ex-prefeito foi condenado em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPMA), atribuindo-lhe atos de improbidade no exercício do cargo de prefeito de Nova Iorque referentes à omissão em providenciar transporte escolar adequado no município e irregularidades na licitação que contratou serviços de terceiro.

Segundo informações do processo, o município possui sete escolas na zona rural, nas quais estão matriculados cerca de 400 alunos que dependem do transporte escolar. O transporte oferecido seria precário, em veículos do tipo caminhonete e caminhões, com bancos de madeira e cobertura instalados na carroceria, sem cintos de segurança e em desconformidade com o Código Brasileiro de Trânsito.

O ex-gestor recorreu da sentença, alegando nulidades processuais e inexistência de ato ímprobo, pois seria impossível o cumprimento de acordo firmado pelo prefeito anterior para regularização do transporte escolar, por insuficiência de recursos. Alegou ainda que o transporte dos alunos da zona rural estaria sendo fornecido dentro das possibilidades econômicas do município.

A relatora do recurso, desembargadora Ângela Salazar, reiterou o entendimento da sentença do juiz Silvio Alves Nascimento, que considerou presente o ato de improbidade administrativa por descumprimento de sentença judicial – que homologou acordo no qual o município se comprometeu a adquirir veículos para o transporte escolar. O prefeito não cumpriu o acordo, alegando falta de recursos financeiros. “A omissão do Réu preservou a precariedade da estrutura do transporte público municipal oferecido aos alunos necessitados, notadamente aos da zona rural”, avaliou o juiz na sentença.

A desembargadora manteve ainda a condenação ao pagamento de multa civil, considerando que o patamar fixado foi razoável e proporcional à gravidade dos atos.

Zé Genésio chama Marcelo Tavares de “falso e gigolô de governo”

genésioO ex-prefeito e ex-deputado, José Genésio, chamou o ex-deputado chefe da Casa Civil do Governo do Estado de “falso e gigolô de governo”.

A declaração foi dada em uma entrevista para o Blog do Robert Lobato na qual o ex-gestor afirma que o governador Flávio Dino (PCdoB) pediu para Luciano Genésio (PP) desistisse da candidatura em Pinheiro.

Zé Genésio deu a entender o que Marcelo Tavares também trabalhou para que o candidato do PP retirasse a candidatura em prol do candidato do PCdoB, o médico Leonardo Sá.

“Não posso aceitar essa safadeza desse falso gigolô de governo chamado Marcelo Tavares e do canalha do Othelino, que corre o risco de apanhar do povo de Pinheiro no meio da rua se aparecer por aqui”, afirmou um Zé Genésio revoltado.

Só para lembrar, Marcelo Tavares virou figurinha carimbada em Viana, aonde se dirige toda semana dar o seu “suposto apoio” ao grupo do enrolado ex-prefeiro Rilva Luis, que tenta voltar ao poder, depois que o eleitorado o mandou ao ostracismo.

Após liminar, “prefeita ostentação” deve reassumir Prefeitura de Bom Jardim

Presidente da Câmara do Município terá prazo de três dias para dar posse. Lidiane estava afastada da Prefeitura de Bom Jardim desde agosto de 2015.

lidianeMárcia Carlile – Do G1 MA

Após conseguir uma liminar judicial, Lidiane Leite, de 25 anos, deverá voltar a assumir a Prefeitura do município de Bom Jardim, a 275 km de São Luís, no prazo máximo de três dias.

A decisão que foi concebida pelo o juiz da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, Magno Linhares, revoga a determinação que impedia Lidiane de circular no prédio da Prefeitura bem como nas dependências de secretarias municipais de Bom Jardim.

Ainda de acordo com a decisão judicial, o presidente da Câmara Municipal de Bom Jardim, Arão Silva (PTC), é intimado a efetivar em até três dias Lidiane Leite ao cargo de prefeita do município.

Por telefone, Lidiane Leite disse ao G1 que foi uma grande surpresa para ela a decisão da Justiça. “Foi uma surpresa para mim. Eu estava voltando até a estudar quando eu fui informada sobre a decisão. Eu estou muito preocupada com a atual situação da Prefeitura, mas feliz com o meu retorno”, revelou.

Também por telefone, Arão Silva, afirmou ao G1 que o clima no município de Bom Jardim é de muita ansiedade e satisfação com o retorno de Lidiane Leite. “A cidade está em festa com a volta da Lidiane. O clima que a gente percebe na população daqui é de ansiedade e satisfação. Nós todos estamos muito felizes com a volta dela”.

Lidiane Leite estava afastada da Prefeitura de Bom Jardim desde agosto do ano passado, quando foi presa pela a Polícia Federal durante a “Operação Éden”. Ela é acusada de desvios milionários da educação do município maranhense.

Relembre o caso

Lidiane Leite foi presa no dia 28 de outubro de 2015, na sede da Polícia Federal, em São Luís, depois de passar 39 dias foragida após ter a prisão decretada pela PF por suspeita de irregularidades encontradas em contratos firmados com “empresas-fantasmas”. Após 11 dias encarcerada, ela foi solta pela Justiça sob a condição de uso de uma tornozeleira eletrônica.

Atualmente com 25 anos, Lidiane foi eleita por acaso. Ela vendia leite para ajudar a mãe e mudou de vida quando começou um namoro com o fazendeiro e padrinho político, Beto Rocha.

Em 2012, Rocha foi candidato a prefeito, mas teve a candidatura impugnada pela Lei da Ficha Limpa e lançou a namorada pelo PRB. Lidiane foi eleita com 50,2% dos votos válidos (9.575), frente ao principal adversário, o médico Dr. Francisco (PMDB), que obteve 48,7% (9.289).

Após a eleição, Lidiane passou a ostentar uma vida de luxo na internet. “Eu compro é que eu quiser. Gasto sim com o que eu quero. Tô nem aí pra o que achem. Beijinho no ombro pros recalcados”, comentou na internet. A conduta chamou a atenção do Ministério Público, que passou a apurar fraudes em licitações do município.

Beto Rocha chegou a ser preso pela “Operação Éden”, da PF. Ele ocupava a função de secretário de Assunto Políticos na gestão de Lidiane. Também foi detido Antônio Cezarino, ex-secretário de Agricultura. Ambos foram soltos no dia 26 de setembro, por determinação do Poder Judiciário.

Viana discute potencialidades empreendedoras da Baixada

Sebrae está à frente do Seminário de Potencialidades Empreendedores e Turísticas da Baixada Maranhense e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Viana e instituições parceiras.

24_big

Viana recebe nesta quarta-feira (10), o Seminário de Potencialidades Empreendedoras da Baixada Maranhense, que vai discutir o potencial turístico e empreendedor da região dos Campos e Lagos, que abrange além de Viana, que sedia o evento, os municípios de Penalva, Cajari, Arari, Matinha, São João Batista e Vitoria do Mearim.

Os temas em pauta estão relacionados ao turismo, cultura e natureza como potencial de inclusão socioprodutiva das famílias dos Campos e Lagos, a produção associada ao turismo e infraestrutura como geradora de oportunidades empreendedoras e a importância do comércio e serviços na economia territorial.

De acordo com o gerente regional do Sebrae em Santa Inês, Aluízio Muniz, a expectativa é que o seminário contribua com o crescimento regional por meio dos temas que serão abordados. ”Queremos atender o anseio daquela população que sonha com o desenvolvimento de seus municípios, através do turismo. O momento será para discutir, estimular e trazer o empreendedorismo por meio das riquezas naturais de cada localidade. O Sebrae espera que este seja o pontapé inicial para um trabalho que será desenvolvido ao longo dos anos, em prol do desenvolvimento do turismo dessa região tão bonita, que são os Campos e Lagos”, afirmou Muniz.

Como parceiros na realização do evento, o Sebrae conta com o apoio das prefeituras da região Campos e Lagos, dos integrantes do Fórum da Baixada, do Consórcio Intermunicipal dos Campos e Lagos (Conlagos), da ONG Arariba  e Associação Comercial de Viana.

Otimista, a organização do evento espera que os debates com a participação do poder público federal, estadual e municipal, lideranças empresariais e rurais e sociedade civil organizada, gerem subsídios para o desenvolvimento socioeconômico da região com foco no turismo sustentável.

O evento está programado para começar às 8h da manhã, no espaço de eventos César Palace, no bairro de Fátima em Viana e o encerramento previsto para 18h horas, o acesso é gratuito.

PROGRAMAÇÃO

8h30: Abertura do evento

9h: Polo turístico dos lagos e campos floridos: turismo como fator de desenvolvimento socioeconômico e cultural secretaria estadual da cultura e turismo.

9h25: Economia Criativa na atividade do turismo: inovação e oportunidades – André lobão – produtor cultural, especialista em gestão cultural.

09h50: Preservação dos recursos naturais para um desenvolvimento territorial sustentável: a experiência de Jericoacoara – CE – José Bezerra de Souza júnior – Secretário de Turismo de Jijoca de Jericoacoara – CE

10h15: Moderação: Tadeu Borba – consultor especialista em desenvolvimento empresarial

10h35 INTERVALO

10h50: Produção associada ao turismo e inclusão socioeconômica de pequenos empreendedores: a experiência da rota das emoções

Luís Walter Muniz – Gerente da Regional dos Lençóis/Munim e coordenador da rota emoções no Maranhão

11h15: Tecnologia para os sistemas integrados de produção agropecuária na baixada maranhense Embrapa

11h40: Piscicultura na Baixada e Caso de Itans –  Matinha associação dos piscicultores de itans

12h05: Moderação – Conceição Marques – especialista em desenvolvimento local e tecnologias sociais

12h25: Intervalo para almoço

TARDE

14h20: Comércio, serviços e sua importância no desenvolvimento territorial e nas atividades do turismo. Keila Maria Pontes – coordenadora de indústria, comércio e serviços do Sebrae

14h50: Obras estruturantes como geradoras de oportunidades para os pequenos empreendedores Codevasf.

15h20: Logística de transporte e o desenvolvimento econômico sustentável na baixada e litoral ocidental maranhense. Antônio Valente – Superintendente da Ahinor (administração das hidrovias do nordeste)

15h50: Moderação: Alexandre Abreu – Engenheiro Civil – fórum de defesa da baixada maranhense

16h30: Encerramento –  atração cultural

Fonte: Agência de Notícias do Sebrae