Caixa reduz juros a pessoas físicas em financiamentos habitacionais

Banco também renovou carência de seis meses para imóveis novos

A partir de 22 de outubro, as pessoas físicas que assinarem contratos novos de financiamento habitacional pela Caixa Econômica Federal no Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) pagarão taxas menores. O banco anunciou há pouco a redução em até 0,5 ponto percentual dos juros, que passarão a variar entre Taxa Referencial (TR) mais 6,25% ao ano e TR mais 8% ao ano, dependendo do perfil do cliente.

O banco estima conceder mais de R$ 14 bilhões em crédito imobiliário pelo SBPE, que financia imóveis para a classe média com recursos da poupança, até o fim deste ano. Nos últimos 22 meses, a Caixa reduziu os juros nos financiamentos da casa própria em 2,5 pontos percentuais. Em dezembro de 2018, o mutuário pagava TR mais 8,75% ao ano, como menor taxa.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, apresentou o impacto da medida em uma simulação de financiamento de R$ 200 mil em 360 meses (30 anos) na taxa mais barata oferecida pelo banco. A prestação inicial, que somava R$ 1.958,48 para financiamentos concedidos em dezembro de 2018, foi reduzida em 25%, para R$ 1.568,52, nos futuros contratos a partir do dia 22.

Nas linhas de crédito corrigidas pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que cobram IPCA mais 2,95% ao ano, a diferença é maior. Beneficiada pela baixa inflação em 2020, a prestação inicial para os novos contratos está em R$ 1.040,70, redução de 46% no valor da parcela em relação aos financiamentos concedidos em dezembro de 2018.

Carência

Guimarães também anunciou a prorrogação da possibilidade de carência de seis meses para que o mutuário comece a pagar as prestações dos novos contratos imobiliários. Na compra de imóveis novos, as pessoas físicas passarão os primeiros 180 dias pagando apenas os seguros e a taxa de administração do contrato.

A medida vale para as contratações efetuadas até 30 de dezembro e, de acordo com a Caixa, pode beneficiar mais de 30 mil clientes até o fim do ano. “Isso é muito importante, porque ainda estamos com os efeitos da pandemia. Apesar de o preço dos imóveis estarem se recuperando, entendemos que há enorme espaço para a população continuar a realizar seu investimento na casa própria”, declarou Guimarães.

A Caixa também anunciou a possibilidade de pagamento parcial da prestação para mutuários com dificuldade para retomarem o pagamento integral das parcelas. O cliente poderá pagar 75% da prestação, por até seis meses, ou entre 50% a 75% da prestação, por até três meses. Segundo o banco, a medida poderá beneficiar mais de 620 mil clientes.

Digitalização

O presidente da Caixa anunciou que os tradicionais Feirões da Casa Própria serão realizados de forma virtual em outubro e novembro. Segundo Guimarães, o formato online atende às necessidades do cliente e do mercado.

Para agilizar as contratações e evitar deslocamentos até as agências, a Caixa estenderá a todos os clientes a possibilidade de contratar o financiamento imobiliário de forma 100% digital pelo aplicativo Caixa Habitação. Até agora, o serviço estava disponível apenas nas principais cidades do país.

Atualmente, 2,3 milhões de clientes acessam os serviços por meio do aplicativo. Entre janeiro e setembro de 2020, a ferramenta registrou 326 mil transações diárias.

Estatísticas

As medidas foram anunciadas no dia em que o banco, que concentra 69% do crédito imobiliário no país, atingiu a marca de R$ 500 bilhões na carteira de crédito imobiliário. Desde janeiro de 2019, o volume emprestado para o crédito habitacional cresceu 13,4%, com a concessão de R$ 172 bilhões em financiamentos imobiliários, que atenderam a 887 mil famílias e 2,8 milhões de pessoas.

Agencia Brasil

Maria Helena Veiga dá um novo perfil à SEMDES e mostra trabalho diferenciado na área social em Paço

Ação! Essa é a palavra que resume o trabalho da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Paço do Lumiar (SEMDES).  Há  um ano como titular da pasta, a secretária Maria Helena Veiga, tem intensificado parcerias e dado um novo perfil à área social com maior inclinação a reestruturação de programas/projetos  e implantação de novos equipamentos.

Maria Helena Veiga – Secretária Municipal de Desenvolvimento Social de Paço do Lumiar

“Costumo dizer que, eu não vim para responder processo, mas para trabalhar em Paço do Lumiar, ajudando a deixar a marca da gestão na área social.  Esse é meu compromisso, sempre foi assim por onde passei, desde quando me formei em Serviço Social pela UFMA, há 19 anos”, definiu a secretária.

Entre os resultados atingidos mais recentemente, está a inauguração durante a tarde da última quarta-feira (7), do novo Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS, no bairro Tambaú, em Paço do Lumiar. A implantação e total reestruturação do prédio para abrigar este equipamento, contou com a parceira do Governo do Estado/SEDES.

Assim que cheguei na gestão observei que o prédio, que já existia desde 2016, estava abandonado. Logo, articulamos parceria para fins de recuperá-lo. Hoje, após esta ampla reforma que durou cerca de 11 meses, nós estamos entregando este maravilhoso espaço para atender pessoas em situação de risco social ou que tiveram seus direitos violados”. 

Com este mesmo objetivo, outros esforços foram empenhados para melhorar a estrutura disponível em menor espaço de tempo possível. Aquisição de veículo para realização das atividades do CREAS, Inauguração em julho passado do primeiro Abrigo para Pessoas Adultas para mulheres/homens, algo que não existia no município.  Também, a implantação do “Serviço de Abordagem Social para Pessoas em Situação de Rua”, e a reativação do fornecimento de alimentos (PAA/CRAS), com a distribuição de 100 cestas de hortaliças e frutas  por semana para serem entregues a pessoas e famílias em situação de risco alimentar até dezembro. Três novas instituições, já estão sendo regularizadas (cadastradas) como fornecedoras: Clube de Mães e dos agricultores familiares da Pindoba; Coopercítrico, e APACI (Iguaíba).

A SEMDES incluiu também em sua lista de prioridades a reativação de convênios, processos, licitações e principalmente de serviços Socioassistencias  importantes. Entre os programas, destaque para a regularização de pagamentos de Aluguéis Sociais no município, onde logo de início foram efetivados e regularizados 182 pagamentos entre agosto e dezembro de 2019.  Seguindo esta mesma “estratégia” ainda foi dada devida atenção, para acelerar os processos de licitação, visando a aquisição de gêneros alimentícios, material de expediente, limpeza, auxílio  funerário,  informática entre outras necessidades e objetos necessários para dar suporte ao trabalho das Unidades observadas todas as exigências e normas legais, é claro! 

Maria Helena Veiga conta ainda que, ao assumir a cadeira de secretária, encontrou diversos problemas como recursos bloqueados, alguns inclusive com ordem de devolução já expedida, e outros que foram perdidos pelo município. Diante disto, começou a mudar todo este quadro de defasagem e dar novo ânimo aos serviços  da gestão, aplicando as soluções mais apropriadas e viáveis apontadas em diversas reuniões com sua equipe técnica.  “Conseguimos regularizar e aditivar o convênio para a “Casa Lar” que abriga crianças e adolescentes com seus direitos violados  no município. Reativar o programa Criança Feliz com a realização de seletivo e formação de equipe para execução do programa Primeira Infância, que consiste em visitação e acompanhamento familiar para promover o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância considerando seu contexto de vida”, explicou ela. 

 A secretária revela que a articulação de parcerias, foi de grande importância para que se pusesse em prática tudo que estava sendo planejado.  Aliás, segundo ela, serviram de suporte para desenvolvimento das ações e lastro para a implantação de alguns serviços. Um bom exemplo, a parceria formada entre município/SEMDES e Defensoria Pública, que permitiu firmar termo de convênio para atender adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas, visando acompanhamento, inclusão profissional, orientação psicológica pelo projeto “Oportunizar para Ressocializar”.

“Em âmbito municipal, não foi diferente. Fizemos parceria com diversos órgãos e secretarias, com especial afinidade a SEMUS, por meio da realização de ações sociais e de saúde garantindo atendimento e direitos aos usuários, e no combate e prevenção  ao Coronavírus, ajudando na prevenção e proteção dos grupos e indivíduos mais vulneráveis durante esta pandemia”, ressaltou a secretária, lembrando que foram doadas neste caso, mais de três mil cestas básicas, 1.300 kits de higiene para idosos, e mais de 3 mil máscaras faciais,  sendo algumas destas doações angariadas com  apoio e ajuda de empresas e entidades como a UNICEF, SEAP, ou por meio de projetos voluntários como,  o Costurando Esperança que confeccionou máscaras de TNT para serem doadas a população de modo geral.

“É fato que já fizemos muito nestes 12 meses. Mas, continuamos a empreender esforços para que a assistência em nosso município, seja reconhecida como modelo de gestão a ser seguido. Temos muitos outros projetos sendo concretizados em breve, entre estes, está a implantação do CRAS da zona rural (Iguaíba), um grande passo, e mais uma porta aberta para o acolhimento e apoio de pessoas e famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, em nosso município, concluiu a secretária.

E chamou a devota de vaca em plena Missa da Matriz

Por Nonato Reis*

Conta-se que na primeira década do século XX, a Igreja Matriz de Viana (ou Nossa Senhora da Conceição), foi dirigida por um padre francês de nome Rolin, brabo que só a peste. A qualquer sinal de contrariedade o pároco ficava vermelho e explodia em crises de raiva, soltando palavrões a três por quatro, mesmo diante da imagem sagrada de Nossa Senhora, a Virgem Santíssima. Os fiéis, já sabedores do gênio ruim do padre, faziam de tudo para não estressá-lo.

Muitos já haviam sido expulsos da igreja sob a mira de uma arma de fogo, que o religioso portava por baixo da batina, procedimento considerado impróprio para alguém que se dizia representante na Terra de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas que o Vaticano fazia “vistas grossas”, considerando o passado belicoso da Igreja Católica.

Se em outras épocas a batina servira de salvo-conduto para matar, saquear e até queimar vivo na fogueira da inquisição, por que fazer “tempestade em copo d’água”, por conta do porte de um simples bacamarte?

Sexta-feira da paixão, o padre Rolin ocupava o púlpito pregando o Sermão das Lágrimas de São Pedro, do Padre Antônio Vieira, num português arrastado. E lembrava a metáfora do olho, que contém dois canais: um de dentro, que se ilumina com a visão do mundo; outro de fora, que se alimenta das lágrimas. Uma mulher, esposa de influente político da cidade, com um filho pequeno nos braços, acompanhava atentamente a pregação do padre, mas a criança danou-se a chorar.

Rolin advertia: “É precisa terrr cuidador com os coisas mundanas (…)”, no que era interrompido pelo berreiro do menino. O nariz do padre começou a ficar vermelho, os olhos incharam e principiaram a lacrimejar. E tome berro da criança. Rolin, o catarro já escorrendo pelo nariz, não se conteve. “Meu senhorra, cale esta menino ou se vá emborra! Onde já se viô berrar dentro de casa do Pai!”.

A criança juntou todo o ar dos pulmões e berrou ainda mais forte. O padre jogou o livro de lado e, os olhos esbugalhados, gritou, com a mão espalmada. “Sai daqui, seu vaca!”.

Foi um pandemônio dentro da igreja. O marido, inconformado com o que considerou uma ofensa absurda, arregimentou correligionários para surrar o padre e mandá-lo aos cafundós do judas. O padre porém não se intimidou com a trama e saiu da igreja de revólver em punho, pronto para revidar na bala a agressão, que acabou não se consumando.

O político então fez gestões em São Luís e conseguiu mandar o padre boca suja para outra paróquia, distante léguas de Viana. Na despedida do religioso, que tomou um vapor com destino a São Luís, houve protestos e vaias. Parte da população, armada de latas velhas e serrotes, acompanhou a embarcação até o meio do lago a bordo de canoas, com assovios e salvas de foguetes, ao que o padre, do convés, respondia dando “bananas” com os braços. O gesto do padre gerava mais revolta da turba, que bradava alto e bom som: “vai pros quintos dos infernos, seu padre endemonhado”.

*Jornalista | Escritor

Crônica escrita com o auxílio do livro “Histórias de um menino pobre”, do médico e escritor Sálvio Mendonça. Integra o livro “De Ibacazinho a Viana”, previsto para 2021.

PF vai usar sistema para identificar laranjas em eleição deste ano

Folha – A Polícia Federal vai usar neste ano um sistema de inteligência para detectar especificamente a existência de candidaturas de laranjas. O programa vai fazer automaticamente um cruzamento de dados entre o número de votos dos candidatos e o valor de recursos recebidos. Em 2018, partidos foram acusados de desviarem dinheiro de mulheres para homens ou para outros fins, burlando a cota feminina. Neste ano, a suspeita é que a prática pode alcançar também candidatos negros.

Ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio

Um dos principais casos, revelado pela Folha, foi o do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), que foi indiciado e denunciado pelo esquema.

O sistema que vai ser usado pela primeira vez pela PF em uma eleição também fará outros tipos de cruzamentos. O programa pode ajudar a identificar fraudes relacionadas a doações, por exemplo, como a utilização de pessoas mortas para ocultação da origem do dinheiro.

A participação de pessoas ligadas a facções criminosas também está entre as prioridades de investigadores.

Paço do Lumiar – Avanços continuarão a ser uma realidade na saúde, diz secretário de saúde João Muricy.

Em 90 dias à frente da secretaria de Saúde de Paço do Lumiar, o atual secretário, João Muricy, já conseguiu dar um novo ânimo a projetos, reestruturar e implantar alguns serviços. Em entrevista ao blog, ele comentou estas ações, ações de enfretamento da pandemia de Covid-19 e reforçou metas para seguir na busca por uma saúde cada vez mais eficiente, inclusiva e acessível para os usuários

Secretário Municipal de Saúde, João Muricy

Blog – O senhor era subsecretário de saúde, agora como secretário podemos dizer que é uma continuação ou há uma mudança na gestão da pasta?

João Muricy Apesar de ter ocupados outros cargos dentro da área da saúde, estar e contribuir na condição de subsecretário de Paço, foi de grande importância para apurar e refinar a visão macro da saúde no município. Mais do que melhorar e o que já vínhamos fazendo durante este tempo, podemos dizer que, estamos construindo uma nova saúde em Paço do Lumiar. Uma saúde mais inclusiva, acessível e humanizada.

Isso está à frente, e é o que nos move dentro da estrutura à qual estamos integrados hoje. Os avanços concretizados até aqui são parte de um trabalho sério e comprometido em fazer da saúde em paço, um modelo de saúde que atenda às necessidades e demandas de nossos usuários, da melhor forma possível e com o respeito que a coisa pública exige.   

Durante todo este tempo que integro a atual gestão, ou seja, meados de agosto de 2019, tive orgulho de contribuir com tudo que fizemos, inclua-se aí, reformar e modernizar algumas unidades. Neste período, foram reformadas 14 UBS’s: Safira, UBS Vila Nova Canaã, UBS da Vila São José, Vila Cafeteira, Tambaú, Paranã, Mojó, Iguaíba, Pirâmide, Nossa Senhora da Luz, Santa Rita de Cássia, Beira Rio, Pau Deitado, Itapera.

Blog – O senhor assumiu a secretaria em um período crítico. Em se falando da pandemia da Covid-19, como o senhor e a SEMUS tem tratado esta questão? 

João Muricy – Desde o início da pandemia em Paço do Lumiar, protocolos de biossegurança e dispensação de EPIS foram a rigor observados na rotina da saúde, e também no dia a dia dos nossos munícipes mediante ações de conscientização e fiscalização pelas ações da nossa Vigilâncias em Saúde e sanitária. Ao assumir, intensificamos protocolos e tomamos mais rígidas medidas consideradas de extrema importância para esta questão criando mecanismo para proteger profissionais e pessoas comuns.

O resultado disto apareceu no achatamento da curva de contágio, chegamos a apresentar inclusive a menor índice de casos entre os municípios brasileiros, segundo sites e jornal de âmbito nacional. Inclusive a taxa de apenas 5,7% foi um dos aspectos que nos credenciou para participar do inquérito sorológico do Governo do Estado.

Blog – Que exemplos práticos o senhor pode citar disto?

João Muricy – Os agendamentos de consultas por telefone, que permitiu redução no trânsito de pessoas na CEMARC, por exemplo, é apenas um destes vários mecanismos e adequações práticas feitas pela SEMUS, em relação a pandemia durante todo este tempo.  Basta ver também que intensificamos nas unidades o cuidado da limpeza e da sanitização, feita por empresa especializada, visando proteger profissionais e usuários da infecção por Covid-19.

Blog – O senhor defende uma saúde mais eficiente e inclusiva, que ações estão sendo feitas neste sentido?

 João Muricy – Com auxílio de secretarias parceiras, a exemplo da Semdes, as ações de saúde nas comunidades vão continuar sendo uma realidade e prioridade da saúde. Elas encurtam distâncias, antecipam o atendimento, ajudam a melhorar não somente a saúde, mais a qualidade de vida das pessoas. Além do mais, levando e ofertando o serviço como as consultas e tratamento de agravos aos usuários reflete em benefícios lá na ponta, ou seja, em nossos consultórios, onde estes serviços também estão sendo prestados a outras pessoas.

Este mesmo trabalho, cuja carga social é enorme, também tem sido destinado a casas de apoio e entidades terapêuticas que acolhem, em Paço do Lumiar, pessoas em situações de dependência química e outras vulnerabilidades.

Blog – Em se tratando de ampliação e da oferta destes serviços, que ações ou obras estão sendo feitas ou planejadas com este objetivo? Isto inclui obras?

João Muricy –  A uma série de ações para enumerar, mas, em se tratando de obras especificamente. Alinhadas a gestão municipal, já foram iniciadas recentemente, obras da UBS da Pindoba, no Centro de Exames e Diagnósticos do Município-CED, e no Centro de Especialidades Médicas do Maiobão, onde também funcionam a Cemarc e a administração da SEMUS, para cumprir esta nossa obsessão de ofertar ao usuário aquilo que merece e tem direito, atendimento público de qualidade, digno e eficiente.

Também, há em curso obras adiantadas de implantação de 4 novas UBS’s (Novo Horizonte, Nova Vida, UBS Copacabana e UBS Mercês), adaptando e dando serventia a prédios que estavam ociosos desde gestões municipais passadas, e que após concluídas as reformas e implantações, passarão a atender moradores não apenas da área e adjacências onde estão localizadas, mas, também a qualquer outro cidadão que precisar dos serviços médicos ali disponíveis.

Blog – Qual o balanço que o senhor faz então, destes três meses de trabalho como secretário?

João Muricy – A SEMUS tem trabalhado muito e em todas as frentes para cumprir com todas as suas obrigações. Grande parte destas realizações está atrelada a uma condução assertiva e aos profissionais que se empenham no âmbito de suas funções e campanhas. A vigilância tem cumprido seu papel de fiscalizar, a atenção primária tem seguido determinações e procedimentos exigidos, e nós, como gestores, temos dado e recebido suporte e apoio necessário para que a saúde avance, passo a passo, na direção certa.

Neste caminho está um gama de projetos que já estão sendo concretizados, quer seja nas mobilizações de obras já citadas, quer seja cumprindo exigências normativas, processos legais para licitações importantes, ou no âmbito documental junto aos órgãos reguladores e gestão federal para que todos eles se tornem realidade.

Para exemplificar isso, como ocorreu com a UPA de Paço do Lumiar, a partir de diretrizes da gestão municipal, estamos buscando apoio e parceria do Estado e Ministério da Saúde, para que paço do Lumiar conte em breve com um Centro de Parto, o que trará acolhimento e reconhecimento natural às mães e crianças nascidas aqui futuros cidadãos do município.   

Somadas a isso, há ainda projetos futuros de um Centro de Enfermagem e Diagnóstico no Paranã, 6 novas UBS’s, um Centro de Referência ao Idoso, Caps Infantil (I), e vários outros. Sintetizou o secretário.

Fórum da Baixada adere à campanha de prevenção e enfrentamento do câncer

Sob a coordenação do presidente em exercício, Expedito Moraes, o Fórum em Defesa da Baixada Maranhense (FDBM) promoveu, na noite de ontem (06/10), reunião com forenses convocados para comporem equipe de coordenação da Campanha de Prevenção e Enfrentamento do Câncer. Alguns justificaram ausência e outros tiveram dificuldades de conexão na internet, vez que a reunião foi realizada virtualmente, por meio da plataforma Google Meet. Ana Creusa, César Brito, Deuzenir, Elinajara, Expedito e Gracilene foram os participantes.

Após os cumprimentos de praxe, o Presidente fez um relato sucinto das ações do FDBM nas últimas semanas, com o desiderato de reunir entidades para construção do Plano de Desenvolvimento para a Baixada.

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) foi classificada como a âncora das parcerias, tendo o Magnífico Reitor como grande entusiasta; Fundação Vale; Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Centro. Espacial de Alcântara (CEA); Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA); Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT); Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae/MA).

Informou, ainda, que até sexta-feira desta semana, a UFMA deverá apresentar a minuta do Termo de Cooperação Técnica com o FDBM, que deverá dar início à construção das demais parcerias.

Sobre os Diques da Baixada, a cargo da Codevasf, Expedito Moraes falou que estão na fase de levantamento de flora e fauna presentes na área dos diques, bem como análise da água nos períodos de cheia e seca. Elinajara questionou acerca dos arranjos produtivos para área. Expedito ficou de confirmar qual instituição estaria responsável, se é a própria Codevasf, ou o Sebrae.

O forense César Brito informou que recebeu consultoria do Sebrae em Matinha para análise do município para fins turísticos. Observou que o potencial náutico da Baixada está prejudicada pela existência de vegetação flutuante, em forma de balcedos, que poderiam ser facilmente condidos com pequenos investimentos.

Deuzenir destacou a importância da parceria com a Estação de Conhecimento da Vale no apoio de ações de educação, logística e produção de alimentos. Gracilene elogiou as ações e diz esperar ansiosa pela construção da BR 308 para facilitar o acesso à Baixada.

Ana Creusa informou que os gestores do Projeto Bosques na Baixada, Drs. Gusmão Araújo e Jucivan, irão trabalhar na elaboração do projeto dos bosques, visando captação de recursos materiais e financeiros, vez que atualmente contam apenas com recursos humanos e parceria com o corpo técnico e científico da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Após essas considerações necessárias para nivelar e atualizar os participantes, o Presidente do FDBM falou do objetivo da Campanha de Prevenção e Combate ao Câncer dos residentes na Baixada. Falou das dificuldades maximizadas pela carência da rede hospitalar e ambulatorial, além da logística incômoda para os enfermos em geral. Convocou os presentes a participar, não apenas da campanha do Outubro Rosa, mas que seja uma ação permanente, buscando informações e parcerias necessárias, ao que todos concordaram.

Para marcar o lançamento da campanha, Gracilene Pinto declamou um belo poema, que compôs após o recebimento da convocação para compor a coordenação da campanha. Com a cabeça prenhes de ideias, acompanhada do seu sorriso peculiar, os forenses maravilharam-se com poema abaixo:

OUTUBRO ROSA

“A Baixada se faz rosa

pra suas Rosas cuidar”,

melhor prova de carinho

que à mulher se pode dar.

Deus é o Pai Criador,

a terra é o seio divino,

que ele mesmo criou

pra alimentar menina e menino.

Mas, seu projeto perfeito

tinha alma feminina,

sensível, fecunda e abençoada:

Assim nasceu menina

Com dotes suficientes,

sem usar de redundância,

para gerar suas sementes

e alimentar com abundância.

Útero é vaso sem defeito

onde Deus põe a semente

e num milagre perfeito

floresce um novo vivente.

Um seio de mãe, com certeza,

Traz a vida a palpitar.

Sublimação da existência

é por um filho a mamar.

Foi o jeitinho que Deus

na hora da criação

concebeu pra alimentar

a todos sem distinção.

Por isso, abracemos a missão,

com prevenção e com calma,

lembrando que, cuidar do corpo

é dar suporte pra alma.

Prefeitos, vereadores,

gestores, e o povo até,

Não esqueçam, por favor,

que o peito alimenta a vida,

do bebê é a mamadeira preferida,

e oferece sem medida

o néctar do amor,

e foi num seio de mulher

que Jesus se alimentou.

Os demais detalhes sobre a campanha serão repassados em breve. Com o coração alegre, todos agradeceram a oportunidade do encontro virtual vibrante, com sonhos simples, que somente podem ser realizados com Amor e Solidariedade.

Líder na disputa eleitoral em Viana, Carrinho é alvo de enxurrada de fake news

Faltando exatos 40 dias para as eleições deste ano, adversários de Carrinho Cidreira (PL), tentam de todos os modos estratégias que possam provocar a queda do candidato a prefeito de Viana nas pesquisas. Cidreira é líder absoluto na preferência do eleitorado vianense desde o ano passado. De acordo com a última pesquisa registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), realizada pelo Instituto Econométrica, sob o número MA-05565/2020, em agosto, Carrinho Cidreira lidera com folga, alcançando 43,2% de preferência contra 13,9% do segundo colocado. Segundo a pesquisa, o prefeito Magrado Barros está em quarto lugar na disputa.

As mentiras sobre o candidato são disseminadas em povoados e até mesmo na sede. E variam de blefes criados como se não houvesse legislação até boatos estapafúrdios. Um deles é o de que, caso seja eleito, Carrinho vai acabar com a folga semanal dos professores da rede municipal, como se o repouso não fosse determinado em lei. Outra mentira é a de que ele vai prender motos, uma atribuição que nem é da Prefeitura. Ou ainda aumentar a conta de água e até mesmo mandar no dízimo das igrejas.

Violação à legislação eleitoral e Crime – A disseminação de fake news (notícias falsas) é totalmente vedada pela legislação eleitoral. O artigo 27, parágrafo 1º da Resolução nº 23.610/19 do TSE afirma que “a livre manifestação do pensamento do eleitor identificado ou identificável na internet somente é passível de limitação quando ofender a honra ou a imagem de candidatos, partidos ou coligações, ou divulgar fatos sabidamente inverídicos”. Isso, por si só demonstra a violação à legislação eleitoral praticada pela oposição. Sem prejuízo da eventual tipificação da divulgação de fake news em crime contra a honra previsto no Código Penal, quais sejam, Calúnia, Difamação e Injúria (CP, artigos 138, 139, 140, respectivamente). 

 “Não poderia ser diferente a conduta de alguns dos meus adversários. Afinal, eles mentiram ao povo desde o palanque da eleição passada, quando prometeram o que nunca cumpriram”,

declara Carrinho, garantindo que a Assessoria Jurídica de sua campanha já está tomando as providências necessárias para coibir a prática nas eleições de Viana.