Municípios da Baixada Maranhense têm até o dia 30 para se inscreverem no programa ‘Diques de Produção’

sabia-e-a-natureza

Municípios da Baixada Maranhense têm até o dia 30 deste mês para se inscreverem no programa ‘Diques de Produção’. A iniciativa do Governo do Estado tem como objetivo combater a salinização dos campos inundáveis destas regiões e instalar canais para armazenamento de água doce. A medida visa proteger os igarapés e demais ecossistemas existentes nestas áreas. “As comunidades terão agora um tempo maior para se preparar e efetivar sua participação no processo, conhecendo bem as regras e assim poderão selecionar os povoados a serem contemplados no projeto”, destacou o secretário de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), Neto Evangelista.

Para orientar os municípios sobre o programa, a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária (Agerp) realizou um ciclo de seminários no mês passado, em Viana e Bacurutuba. Durante os eventos, os participantes de entidades e movimentos sociais tiveram acesso às regras do edital de inscrições. Uma das questões levantadas durante os seminários foram as cláusulas do edital. Quem participou aproveitou para tirar dúvidas e questionar sobre os critérios exigidos. “As comunidades tiveram um maior detalhamento das condições para participação e desenvolvimento de seus projetos”, reiterou Neto Evangelista.

Os seminários são uma forma de criar canais de participação da população no processo de construção do programa e discutir com os movimentos sociais e sociedade civil sua viabilidade, pontuou o presidente da Agerp, Júlio César Mendonça. “São considerados vários aspectos, desde a questão ambiental, produção e impacto social”, ressaltou. Uma das reivindicações atendidas durante os seminários foi a prorrogação do edital para que as comunidades possam se ambientar, e, assim, definir as prioridades na intervenção do programa. “Nós ainda acatamos algumas sugestões para incluir no edital e assim contemplar as demandas destas comunidades”, concluiu.

O programa ‘Diques de Produção’ recebe projetos nas áreas de agricultura, pecuária e piscicultura na região. A iniciativa pretende ainda reduzir os índices de insegurança alimentar, da pobreza e gerar trabalho e renda para as comunidades beneficiadas pelo projeto.

Inscrições

São aptos para inscrição associações, sindicatos, cooperativas e afins. Os representantes destas comunidades devem apresentar um abaixo assinado. A documentação necessária ao processo de seleção deverá ser encaminhada a Sedes – Rua das Gardênias, Qd 01, nº 25 – Jardim Renascença – no setor de protocolo; e nos escritórios regionais da Agerp, em Bacabal, Agerp em Itapecuru-Mirim, Pinheiro, Santa Inês e Viana.

Os municípios qualificados pela inscrição, sobretudo às famílias assistidas pelo Bolsa Família, terão prioridade na execução de projetos. Estão incluídas 35 cidades, entre elas, Viana, Matinha, Pinheiro, Cedral, Cajari, Conceição do Lago Açu, Guimarães, Monção, São João Batista, Mirinzal, Igarapé do Meio, São Vicente de Férrer, Cururupu, Bequimão, entre outras. (Via Blog do Genival Abreu)

Peixadas – Notas Rápidas

Dindin no bolso

O prefeito de Viana, Chico Gomes (PDT), compareceu ontem a um programa de rádio local para anunciar que, apesar das dificuldades, está atualizando a folha de pagamento da prefeitura, incluindo os servidores efetivos e contratados. Não é nada, não é nada, já dá um respiro no comércio local e no bolso da rapaziada, diante da brutal crise econômica por que passa o país, atingindo em cheio todas as administrações País afora.

Com 50 nos de vida pública ilibada e sem responder qualquer processo, o gestor vianense quer entregar a Prefeitura de Viana com suas contas em dia, de forma que o seu substituto não encontre o caos generalizado que encontrou no início de 2013, com dívidas astronômicas e o forro do prédio da prefeitura desabando sobre as cabeças de todos.

Dois pesos, duas medidas!

Sobre o assunto, o “Sindicato Pelego” dos servidores municipais de Viana e Cajarí, anunciou nas redes sociais que está protocolando uma representação, de forma que os valores depositados nas contas da prefeitura sejam retidos para o pagamento dos servidores neste final de ano, de forma integral.

A medida é tal e qual o mesmo “Pelegão” tomou em no final de 2012, quando o “ex-prefeito condenado” adentrou o Banco do Brasil, na calada da noite, com uma enorme mala e, com a conivência do gerente, raspou o cofre e levou os recursos no “cabeção” para a sua própria residência, em Viana.

Ali ele decidiu quem ficava vivo ou morria financeiramente, motivo pela debandada de muitos dos seus auxiliares mais próximos que ficaram sem o seu quinhão. O “Sindicato Pelego”, com certeza levou o seu!

Camaleões

Aliás, é dramática a situação da barnabezada vianense, visto que a folha está inchada de contratados, principalmente nas secretarias da Saúde e Educação – pastas mais abastadas de recursos -, e cujos gestores nunca escapam das pressões para nomear parentes e pessoas que precisam trabalhar, ou até somente receber salário sem dar um prego numa barra de sabão. A partir de primeiro de janeiro, esses contratos se encerram; um recadastramento está a caminho para entrar desta vez a turma azul. E, como tem esperto pra todo lado, muitos que vestiram a camisa vermelha agora adotaram o azul, na maior cara de pau, mas, em cidade pequena onde todo mundo sabe sobre a vida de todo mundo, vale aguardar as decisões.

Selfie

Falando em esperteza, para se garantirem no emprego ou provarem que votaram mesmo no candidato declarado, a arma foi fazer uma selfie junto da urna de votação. Por isso, não é a toa que a trairagem rolou livre, leve e solta nesta eleição.

Menos três

Falando nisso, como o Blog Vianensidades cantou a bola (reveja), os três últimos vereadores remanescentes do desastroso mandato de oito anos do “ex-prefeito condenado”, companheiros de sala, cozinha, quintal e outras “cositas más”, foram defenestrados da Câmara de Viana.

Um deles inclusive repetiu o modus operandi de comprar votos. Sabendo disso, muitos fiscais políticos locais montaram campanha e frente à sua residência e documentaram o entra e sai de eleitores, desde a noite do sábado e durante o dia de domingo, até o encerramento da eleição. Acontece que dessa vez o eleitores votaram errados por digitais certas, ou seja, pegaram as “verdinhas”, mas na hora H tacaram o dedão na urna em favor de “Naná do Ovo”. Bem feito”! Rárárá!!!

A maldição do PDT

Comentários da cena política vianense ratificam o desastroso legado do Partido Democrático Trabalhista – PDT, em Viana e em grande parte do Maranhão.

Recebido com pompas e honras, pela sua bem sucedida biografia política, o prefeito Chico Gomes desembarcou no partido de Brizola como cacique de alto coturno, mas foi só. A legenda que agora tem o comando do famigerado, controvertido, ambicioso e polêmico deputado federal Weverton Rocha – que sonha ser senador -, abandonou o gestor vianense e o atirou aos leões, literalmente falando. Segundo informações, nem telefonema atendia!

Durante a campanha deste ano, nenhum prócer do partido pisou na Cidade dos Lagos, colaborou ou sequer gravou mensagem de apoio ao gestor pedetista. Não que isso tenha interferido no resultado da eleição, porém, nota-se que, pela condução, o PDT deve ser um dos maiores derrotados desse ano eleitoral, visto que não ganhou em nenhum dos fortes colégios eleitorais do estado, como Imperatriz, Caxias, Bacabal e Timon, só para citar alguns.

E, para piorar, na capital os eleitores se prepararam para dar o troco e defenestrar o PDT que há mais de 16 anos manda na ilha rebelde.

Fardo pesado

Enquanto o grupo da situação junta os cacos a derrota eleitoral, observa-se que nenhuma liderança política local insinue algum desejo de carregar a legenda política nas costas. Ninguém demostra disposição para servir de escada para um deputado federal que não honrou com o seu papel político em uma cidade polo como Viana, e fez vistas grossas enquanto o Palácio dos Leões interferiu categoricamente na eleição, por meio de conspirações camufladas nos labirintos que abrigam o esgoto imundo da política.

Para ou continua?

O prefeito Chico Gomes ainda não decidiu nem anunciou o seu rumo político. Entretanto, muitos aliados e correligionários torcem para que ele continue o seu legado, desta vez, de volta ao parlamento, onde por duas vezes foi deputado estadual bastante atuante. Pesa contra Gomes a aventura de uma nova corrida eleitoral, cansativa demais para sua idade de 75 anos, embora tenha feito uma campanha com grande altivez em Viana. A conferir.

Quando o povo quer I

Um fato ocorre nos dias que antecedem a eleição neste segundo turno em São Luís. O prefeito Edvaldo Holanda reúne em torno dele um grande número de partidos políticos e de vereadores. Mas parece que falta combinar com a população. Porque esta demonstra disposição em apostar na vitória de Eduardo Braide. É essa a realidade que se observa nos quatro anos cantos da cidade, nas conversas com eleitores mais conscientes e independentes. Considerando que Braide saltou do quinto para o segundo lugar na preferência do eleitorado no primeiro turno, “a vitória dele no próximo dia 30 não surpreenderá ninguém” – observa um eleitor -, já definido. O colunista se sente a vontade para fazer esse comentário porque sequer é eleitor de São Luís, mas, com independência e isenção, admite que os partidos e os políticos que em grande número apoiam o atual prefeito, estão na contramão do desejo de mudança demonstrado pela população de São Luís. É esperar e conferir!

Quando o povo quer II

As primeiras pesquisas de intenção de votos apresentam resultados divergentes. Apesar desse fato, observa-se que há, considerando-se os erros para mais ou para menos, um empate técnico entre os candidatos. O apoio político, a força do poder de Edvaldo (está no exercício do cargo) e o volume de campanha, pelo visto não estão influenciando muito no eleitorado que desperta o nítido desejo de mudança. Basta observar de que posição veio o Eduardo, que em que posição estava Edvaldo para se constatar que só o novo candidato cresceu na preferência da população. E quando o povo de dispõe a mudar, não há quem segure meu amigo. (Via Coluna do Jersan – JP).

Lá e cá!

A situação ludovicense é, com suas devidas proporções, similar à situação vianense. Edivaldo, segundo vive pregando, encontrou uma terra arrasada, uma prefeitura cheia de rombos financeiros, salários e fornecedores com pagamentos atrasados e praticamente começou do zero. O eleitorado de São Luís somente aponta suas falhas, principalmente no setor cultural, tampouco reconhece suas obras físicas e sociais nos bairros mais afetados pelo descaso. E, mesmo com uma vistosa campanha publicitária, correta tecnicamente, nada se mostra capaz de reverter sua derrocada rumo à reeleição, em detrimento ao adversário Eduardo Braide, que faz uma campanha escassa de recursos financeiros e políticos, e vai conquistando, no peito e na raça, a simpatia da Ilha Rebelde.

Traição incompreendida

Poucos cientistas se atreveriam a fazer uma análise convincente do quadro político vianense nessa eleição, visto que, visualmente, a disputa era acirrada. De um lado, uma gestão considerada até pela oposição, como uma administração que realizou inúmeras importantes obras na cidade, entre elas, o Restaurante Popular, o Viva Cidadão, asfaltamento de ruas, negociação e pagamento da dívidas,  e a alavancada da Agricultura familiar. Como explicar que em um dos maiores e abandonados bairros como a Piçarreira, que foi transformado, com todas as suas ruas asfaltadas, sistema de abastecimento de água, escola de qualidade e iluminação pública, o povo tenha optado por uma aventura, ou seja, promessas que não se tornarão realidade?

Apaga ou acende?

O vereador eleito, Cezar Bombeiro, depois de consultar suas bases eleitorais decidiu ontem, seu apoio a Edvaldo no segundo turno. Segundo especialistas, é um bom nome para jogar um pouco de água nesse “fogo” da campanha do segundo turno.(Atualizado com informações do vereador eleito, Cezar Bombeiro).

Mais produção I

Os municípios de Viana e Pedreiras estão recebendo atenção especial da equipe técnica que coordena o programa “mais Produção”. Dirigentes do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural e da Secretaria de Estado da Agricultura. Pecuária e Pesca estiveram em campo detalhando as ações que preveem atendimento a 1.550 propriedades em todo o Maranhão por meio da Assistência Técnica e Gerencial nas cadeias de carne, horticultura, arroz, aquicultura e leite e derivados.

Mais produção II

Aliás, Viana nunca esteve numa situação tão privilegiada no setor produtivo. Depois da excelente gestão do prefeito Chico Gomes, resgatando esse importante setor, por meio de incentivos, assistência técnica e compra da produção, o município pode contar com apoio do novo presidente da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp-MA), Júlio César Mendonça, que é vianense e aliado do novo prefeito eleito. Em seu recente discurso de posse, Dr. Julinho como é conhecido, afirmou: “A Agerp recomeça um novo ciclo, com o desafio de romper alguns entraves históricos e passa a cumprir de fato o papel social no Maranhão, prestando Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa, com resultados concretos para a sociedade, e, principalmente, para o homem do campo”, disse. Se não se configurar em mais uma retórica, típica de quem está chegando ao poder, Viana pode ter mais um interessante apoio para desenterrar a “cabeça de burro”, espalhada tanto na sede como na Zona Rural. A conferir.

Bola pra frente!

Os candidatos a vereador, Nélio Júnior e Getúlio Júnior, não obtiveram êxito nas candidaturas à câmara de Viana neste pleito. Mas, não desanimaram da luta e dos trabalhos junto as comunidades e, assim, mantém a chama acesa para futuras vitórias. No último dia 12, feriado das crianças, distribuíram centenas de brinquedos em comunidades carentes. É isso aí. A luta continua!

Despedida de “solto”?

Em Viana acontece de tudo e de tudo um pouco. Os internautas foram surpreendidos, esta semana, por uma imagem surreal de aliados, correligionários e puxa sacos do “ex-prefeito condenado” com uma selfie histórica, realizada em uma emissora de rádio local. Os comentários da imagem bizarra na postagem são de fazer doer até os ovos dos ancestrais do Buda. Um gaito emeiou para o Blog e com o seguinte texto: “EU, COM MEUS 60 ANOS DE VIDA E EXPERIÊNCIA, JÁ TINHA VISTO SE COMEMORAR “DESPEDIDA DE SOLTEIRO”, MAS DESPEDIDA DE “SOLTO QUE VAI SER PRESO” É A PRIMEIRA VEZ. SÓ EM VIANA MESMO”, finalizou. Bom que o diga a decisão do TJ do Maranhão!

Xô, xulé!

Rapá, por essa ele não esperava. Depois da acirrada refrega eleitoral em Viana, o prefeito eleito se mandou para Belém do Pará, quiçá para não dar de cara com os “puxas” que encontrava todos os dias pela frente. Eis que ao sair nas ruas de Belém, para assistir a famosa e movimentada procissão do Sírio, não é que aparecem do nada mais de uma dezena de vianenses, eles mesmos, com o celular na mão e, ao invés de segurarem a corda grossa, foram segurar outra coisa. E tome selfie para as redes sociais. Ai dor no S…! Desse jeito nem a Virgem de Nazaré dá jeito. Sai pra lá, xulé!!!

Vereador eleito Cezar Bombeiro agradece votos ao povo e declara apoio a Eduardo Braide

 

bombeiroNa Vila Maranhão, Cezar Bombeiro anunciou apoio a Eduardo Braide e pediu votos para o aliado

O vereador eleito Cezar Bombeiro (PRB) declarou apoio ao candidato a prefeito de São Luís Eduardo Braide (PMN), no segundo turno. Em  visita de agradecimento a comunidades onde foi votado, ele defendeu o nome de Braide como melhor opção para administrar a capital maranhense.

Cezar Bombeiro esteve, nesta sexta-feira, na Vila Maranhão, para agradecer aos eleitores pelos votos que o levaram a  conquistar uma vaga na Câmara Municipal. Também visitou a Liberdade, bairro onde foi criado, e se reuniu com lideranças que integram o grupo “Despede Liberdade”.

bombeiro2Durante reunião, grupo de lideranças da Liberdade fechou com Bombeiro o apoio a Eduardo Braide

Nos dois encontros, anunciou sua adesão ao palanque de Eduardo Braide e conclamou os correligionários a se juntarem à campanha do candidato do PMN, que, para ele, tem plenas condições de solucionar os graves problemas que afligem a população de São Luís, em áreas como saúde, educação, infraestrutura, habitação, mobilidade urbana, dentre tantas outras que carecem de intervenção efetiva e imediata do poder público.

Blog Daniel Matos

Polícia Federal realiza operação em cidades maranhenses

inscricao-Concurso-Policia-Federal-2016A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União, deflagrou hoje (13/10) a Operação ÁPIA, com o objetivo de desarticular organização criminosa que atuou no Estado do Tocantins fraudando licitações públicas e execução de contratos administrativos celebrados para a terraplanagem e pavimentação asfáltica em diversas rodovias estaduais. Três cidades maranhenses estão sendo alvos da operação: São Luís, Governador Nunes Freire e Caxias.

Participam da operação cerca de 350 policiais federais. Ao todo, estão sendo cumpridos 113 mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal sendo 19 mandados de prisão temporária, 48 de condução coercitiva e 46 de busca e apreensão nas cidades de Araguaína, Gurupi, Goiatins, Formoso do Araguaia, Riachinho e Palmas, no Tocantins. Em Goiás, nas cidades de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis. No Maranhão, em São Luís, Governador Nunes Freire e Caxias. Também estão sendo cumpridos mandados em Belo Horizonte/MG, São Paulo/SP, Brasília/DF e Cocalinho/MT.

A investigação apontou um esquema de direcionamento de concorrências envolvendo órgãos públicos de infraestrutura e agentes públicos do Estado nos anos de 2013 e 2014. Essas obras foram custeadas por recursos públicos adquiridos pelo Estado por meio de empréstimos bancários internacionais e com recursos do BNDES, tendo o Banco do Brasil como agente intermediário dos financiamentos no valor total de cerca de R$1,2 bilhão. Os recursos adquiridos tiveram a União como garantidora da dívida.

O foco da investigação são as obras nas rodovias licitadas e fiscalizadas pela secretaria de infraestrutura, que correspondem a 70% do valor total dos empréstimos contraídos.

Chamou a atenção dos investigadores o fato de que, em um dos contratos, uma empreiteira pediu complemento para realização da obra de mais de 1.500 caminhões carregados de brita. Se enfileirados, esses veículos cobririam uma distância de 27 km, ultrapassando a extensão da própria rodovia. Em outra situação, a perícia demonstrou que para a realização de determinadas obras, nos termos do contrato celebrado, seria necessário o emprego de mão de obra 24 horas por dia, ininterruptamente, o que, além de mais oneroso, seria inviável do ponto de vista prático.

Estima-se que o prejuízo aos cofres públicos gire em torno de 25% dos valores das obras contratadas, o que representa aproximadamente R$ 200 milhões.

Os investigados responderão pelos crimes de formação de cartel, desvio de finalidade dos empréstimos bancários adquiridos, além de peculato, fraudes à licitação, fraude na execução de contrato administrativo e associação criminosa. Somadas, as penas podem ultrapassar 30 anos.

O nome da operação se refere à Via Ápia, uma das principais estradas da antiga Roma. (Via Diego Emir).

Para esta sexta-feira

LAMA

Clara Nunes

Composição: Mauro Duarte

“Pelo curto tempo que você sumiu
Nota-se aparentemente que você subiu
Mas o que eu soube aos seu respeito
Me entristeceu ouvi dizer
Que pra subir você desceu, você desceu
Todo mundo quer subir
A concepção da vida admite
Ainda mais quando a subida
Tem o céu como limite
Por isso não adianta estar no mais alto degrau da fama
Com a moral toda enterrada na lama”

No Maranhão, juízes eleitorais validam votos de candidato ficha suja

washington (1)O Maranhão há tempos não é representado de forma coerente pelos membros da Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA). O motivo são as decisões escandalosas que saem de lá, como por exemplo o último despacho, que foi proferido na manhã desta sexta-feira (14).

Integrantes do TRE-MA decidiram de forma absurda validar os votos do candidato a prefeito de Bacuri, Washington de Oliveira (PDT), que teve a sua candidatura indeferida às véspera das eleições municipais, mas como entrou com recurso e o apelo ainda não tinha sido julgado, ele pôde concorrer ao pleito.

Porém, o ex-prefeito não poderia nem se candidatar ao cargo público, afinal teve as suas contas reprovadas pela Câmara dos Vereadores do município e de acordo com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o candidato está inelegível. (Reveja)

Entretanto, em um julgamento contraditório, os membros da Corte ignoraram a Lei e decidiram unanimemente validar os votos do ex-gestor de Bacuri, que é ficha suja.

Votaram a favor do deferimento da candidatura de Washington, o juiz eleitoral Eduardo José Moreira, o vice-presidente do TRE-MA, o desembargador Raimundo Barros, o juiz Sebastião Bonfim e o jurista Daniel de Farias. Tiveram os votos vencidos os juízes Ricardo Felipe Rodrigues Macieira e Kátia Coelho de Sousa Dias. (Blog do Neto Ferreira)

Qual o seu valor?

“Se você não sabe quem você é, os outros farão de você qualquer coisa”.

artigo_76342

Leonardo Posich, via administradores.com.br

Depois de muito refletir sobre a contundente frase a qual por si só conseguiu revirar meus mais profundos pensamentos acerca de meus reais valores, pude perceber que muitos deles são pouco garimpados. Estes, muitas vezes sem ao menos nos darmos conta, acabam soterrados nos escombros de nosso lixo mental, junto com os péssimos pensamentos que deterioram nossa qualidade de vida.

Lembro-me como se fosse ontem, sentado na beirada da cama, com lágrimas rolando ao chão. Uma angústia dominava pouco a pouco meu ser e muitas perguntas pairavam sobre minha cabeça. Uma delas era a seguinte: onde estão meus verdadeiros valores?

Tenho certeza que você, leitor, já deve ter passado por algum momento muito parecido com esse relatado acima. As vezes nos perdemos dentro de nós mesmos. Nos achamos incapazes, acreditamos na crítica alheia e não as usamos de forma altruísta. As pedras que já levei na vida, dariam para construir um belo castelo.

Quando somos mandados embora de um emprego, ou levamos um fora, nos sentimos os piores seres do mundo. Abre-se um buraco sob nossos pés. Nos colocamos para baixo e acreditamos ser incapazes de tentar uma vez mais. Quando perdemos alguém, nos sentimos sós. Mas sozinho, ao meu ver, é aquele que se abandona, aquele que deixou de acreditar em si mesmo. Não tem valor aquele que se vende pelo dinheiro e abre mão de seus sonhos em prol de seus prazeres momentâneos.

É tão comum ver pessoas que, por causa de uma crítica, são capazes de esconder o sorriso pelo resto do dia. Nossos verdadeiros valores estão enraizados no cerne de nossa alma. Nossos valores norteiam nossa caminhada, são parte de nossos ideais. Eles são os motores impulsionadores para realização de nossos grandes sonhos.

Estou certo em afirmar que muitas corporações não reconhecem os verdadeiros valores de seus clientes e quando o reconhecem, muitas vezes já é tarde demais. Nos relacionamentos não é diferente. Muitos de nós gastamos tempo com paixões efêmeras e dificilmente reconhecemos a pessoa amada que sempre esteve do nosso lado.

Quando compramos algo aparentemente caro (para a grande maioria) mas que nos traz uma grande satisfação pessoal, é chamado de valor percebido. Por isso lhe pergunto: como você vai amar alguém se você ainda não se ama? Devemos nos reconhecer, perceber e dar importância aos nossos valores. Em relação às pessoas que amamos, devemos deixá-las livres, pois quando voltam é porque perceberam nossos valores.

Por hora, é preciso ter uma palavra amiga, um afago, para que nos sintamos valorizados. Um elogio pode enaltecer nosso ego, mas a crítica, se bem trabalhada, é capaz de reavivar nossos verdadeiros valores. Em meio às turbulências da vida, é necessário garimpar sempre nosso próprio coração e descobrir que lá fundo ainda existem os verdadeiros propósitos para se vencer na vida. Os valores que muitos procuram e que poucos acham geralmente estão escondidos nos recônditos de nosso ser.

Não deixe que seu sorriso seja apagado pelas mágoas do tempo. Livre-se do lixo mental que lhe prende. Cuidar-se não é uma questão de orgulho mas sim de amor próprio. E como já falei em outro artigo, a maior empresa que iremos administrar é nossa própria vida. Ascenda para seus valores, não se prostre diante das adversidades da vida, mantenha o foco, tenha fé e jamais perca as esperanças.

O seu valor, esta em quem você é e naquilo que você faz! Pensando dessa forma, faço a seguinte pergunta: O que você faria de graça pelo resto de sua vida? Respondendo essa pergunta para você mesmo, você encontrará seu propósito de vida. Acredite em você!

“Se você não sabe quem você é, os outros farão de você qualquer coisa”.

Em uma analogia simplória e muita direta, se o seu valor está na roupa que você veste, com certeza você deveria se chamar Ralph Lauren ou Hugo Boss. O valor dos momentos não está no tempo que eles duram mas sim na intensidade em que eles são vividos. Seus valores devem sempre fazer parte do seu ativo empresarial – e lá você deve sempre creditar e acreditar – , pois os mesmos servirão sempre como bússola em suas empreitadas da vida.

O valor de cada pessoa não esta no que ela veste ou consome mas sim, naquilo que ela realmente é!