Operação apreende 150 kg de camarão e caranguejo em comércio ilegal em São Luís

Sharing is caring!

Ação da Sema com o BPA buscou combater a pesca, transporte e comércio irregular no período de reprodução das espécies.

SEMA apreende 150 kg de camarão e carangueijo vendidos irregularmente em São Luís — Foto: Divulgação/SEMA

Por G1 MA — São Luís

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) e o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) realizaram uma operação nesta sexta (25) e sábado (26) e apreenderam cerca de 150 kg de camarão e carne de caranguejo, além de lagosta.


Operação da Sema com o BPA foi realizada neste fim de semana — Foto: Divulgação/Sema

A ação foi realizada em feiras, mercados, bares e restaurantes da Avenida Litorânea, em São Luís, para combater a pesca, transporte e comércio irregular do camarão e caranguejo uçá no período defeso.

“O defeso compreende o período reprodutivo das espécies, por esse motivo, fica vedado o transporte, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume das espécies proibidas, que não seja oriundo do estoque declarado para o IBAMA”, explicou Marcelo Coelho, secretário da Sema.

Caranguejo foi apreendido em comércio ilegal no litoral de São Luís — Foto: Divulgação/Sema

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, todos os caranguejos vivos apreendidos foram devolvidos à natureza. A carne do caranguejo e camarão foram doados para o Programa Mesa Brasil do SESC e para a Associação Antonio Dinno, que promove apoio a pessoas com câncer.

Caranguejo Uçá

O primeiro período da proibição de caça e comércio aconteceu de 6 a 11 de janeiro e 22 a 27 de janeiro. Os próximos períodos serão de 5 a 10 de fevereiro e 20 a 25 de fevereiro; 7 a 12 de março, e 21 a 26 de março, de acordo com o IBAMA.

Segundo a Sema, quem atua na produção e comercialização da espécie pode realizar as atividades durante os períodos de “andada”, apenas quando fornecerem a relação dos estoques dos animais até o último dia útil que antecede cada período de ”andada”.

Camarão

O período de defeso acontece até 15 de fevereiro de 2019. No litoral maranhense são proibidas as espécies de camarões branco (Litopenaeus schmitti), rosa (Farfantepenaeus subtilis e Farfantepenaeus brasiliensis) e sete barbas (Xiphopenaeus kroyeri).

A Sema informou que as pessoas físicas ou jurídicas que atuam na produção e comércio de camarões devem fornecer ao IBAMA, a partir do início até o sétimo dia dos períodos de defeso, a relação detalhada do estoque das espécies existentes, indicando os locais de armazenamento.

Durante o período, é proibido o transporte interestadual, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume de camarão das espécies proibidas sem a comprovação de origem do produto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *