AGEM avança em obras por diversos bairros da capital

Até o final deste primeiro semestre, mais cinco localidades das zonas urbana e rural de São Luís serão beneficiadas com espaços revitalizados de esporte e lazer. As obras fazem parte de um conjunto de ações que vêm sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), e que já beneficiaram diversos bairros da Região Metropolitana da Grande São Luís.

Atualmente, cinco obras estão em execução, nos bairros Bequimão, Bom Jesus e Quebra Pote, Jardim América e outra na Avenida Jerônimo de Albuquerque, na altura do Angelim. “Ainda este mês está previsto o início das obras da praça do bairro Coquilho, na zona rural de São Luís”, revela o presidente da AGEM, Lívio Jonas Mendonça Corrêa, acrescentando uma sexta obra à lista.

A Praça das Amendoeiras, localizada no Jardim América, e a Praça Quebra Pote, na comunidade de mesmo nome, estão em fase inicial de serviços. Em ambas, as equipes trabalham na limpeza do terreno e na terraplanagem.

A obra de Alargamento de trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque (altura do bairro Angelim) está na etapa de finalização de aterro. “Posteriormente será feito o sistema de drenagem e preparação da base para recebimento do pavimento asfáltico”, explica Lívio Corrêa.

O Passeio e Academia ao Ar Livre, na Avenida 1 do Bequimão, está em fase de finalização da mureta. Em seguida serão executados os serviços de pintura, colocação de grama e instalação dos equipamentos de ginástica.

Na Praça Bom Jesus, localizada no bairro homônimo, por sua vez, os trabalhos estão na fase de construção dos bancos de concreto. A próxima etapa inclui pintura e instalação dos equipamentos de ginásticas e playground.

Entrega

O prazo para entrega das cinco obras é até abril deste ano. O Passeio Público e Academia ao Ar Livre será inaugurado ainda no final deste mês. A Praça Bom Jesus será a segunda obra entregue pela Agência Executiva Metropolitana este ano, o que está marcado para acontecer em março.

Em abril, três novos espaços revitalizados serão entregues à população. A Praça das Amendoeiras, a Ampliação de trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque (Angelim) e a Praça do Quebra Pote. “Vamos trabalhar para, em maio, entregarmos a Praça do Coquilho, mais uma obra para a zona rural de São Luís”, completa Lívio Corrêa.

Ricardo Boechat, jornalista, morre aos 66 anos em queda de helicóptero em SP

Jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM. Aeronave bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera.

Ricardo Boechat, em foto de março de 2006 — Foto: José Patrício/Estadão Conteúdo/Arquivo

Por G1 SP

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Eugênio Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo.

O jornalista estava em helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. O piloto também morreu no acidente.

Boechat estava dando uma palestra em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda. Ele deveria pousar no heliponto da Band, no Morumbi, Zona Sul da capital paulista.

O jornalista era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ. Ele também trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil” e foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo, na década de 1990. Ele ganhou três vezes o Prêmio Esso, um dos principais do jornalismo brasileiro.

Filho de diplomata, Ricardo Eugênio Boechat nasceu em 13 de julho de 1952, em Buenos Aires. O pai estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores na Argentina.

O perfil de Boechat no site da Band News FM informa que ele era o recordista de vitórias no Prêmio Comunique-se – e o único a ganhar em três categorias diferentes (Âncora de Rádio, Colunista de Notícia e Âncora de TV). Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado. Boechat lançou em 1998 o livro “Copacabana Palace – Um hotel e sua história” (DBA).

Em pesquisa do site Jornalistas & Cia em 2014, que listou cem profissionais do setor, Boechat foi eleito o jornalista mais admirado.

Acidente

O chamado de socorro foi feito às 12h14. A queda ocorreu perto do quilômetro 7 do Rodoanel, sentido Castelo Branco. De acordo com a CCR Rodoanel Oeste, que administra o Rodoanel, houve uma terceira vítima com ferimentos, o motorista do caminhão.

Segundo informações iniciais, o helicóptero era do hangar Sales, no Campo de Marte, na Zona Norte da capital paulista, que ficou destelhado após um vendaval nas últimas semanas.

Foram enviadas ao menos 11 viaturas para o local. A Polícia Rodoviária Estadual informou que a alça de acesso do Rodoanel à Rodovia Anhanguera precisou ser interditada. Já a rodovia não teve bloqueio.

Investigadores do Quarto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA IV), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), começaram a investigação, que chamam de “ação inicial da ocorrência envolvendo a aeronave de matrícula PT-HPG”.

A ação inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos. Segundo nota, a investigação realizada pelo CENIPA tem o objetivo de prevenir que novos acidentes com as mesmas características ocorram.

Caminhão também se envolveu em acidente com helicóptero — Foto: TV Globo/Reprodução

Anúncio

O jornalista da TV Band, José Luiz Datena, anunciou a morte do colega às 13h51 durante programação da emissora.

“Com profundo pesar, desses quase 50 anos de jornalismo, cabe a mim informar a vocês que o jornalista, amigo, pai de família, companheiro, que na última quarta, que eu vim aqui apresentar o jornal, me deu um beijo no rosto, fingido que ia cochichar alguma coisa, e, no fim, brincalhão como ele era, falou: “É, bocão, eu só queria te dar um beijo”. Queria informar aos senhores que o maior âncora da televisão brasileira, o Ricardo Boechat, morreu hoje num acidente de helicóptero, no Rodoanel, aqui em São Paulo. Ele foi a Campinas fazer uma palestra e o helicóptero que ele estava não chegou ao seu destino, que era o heliporto da Band. Ele caiu no Rodoanel e bateu num caminhão e as pessoas, segundo informações iniciais, teriam morrido na hora”.

O que há por trás da manifestação FORA MAGRADO?

Assessores do prefeito de Viana, Magrado Barros (PSDB), apressaram-se em enviar mensagens de celular e ocupar os canais de comunicação para atribuir à oposição a responsabilidade pelo movimento, realizado no último sábado (26), contra a administração deficitária do gestor. A pergunta que se faz não é “quem”, mas “o que há” por trás da iniciativa de ocupar as ruas da nossa cidade. A manifestação espontânea é resultado de uma profunda insatisfação popular no município, hoje mergulhado em uma estagnação sem precedentes.

Ruas esburacadas, mal iluminadas, falta d’água, ausência de médicos são alguns dos problemas estruturais que, mesmo com dois anos de gestão, até hoje não tiveram solução alguma.  É unânime o questionamento: qual foi a obra que Magrado fez nestes dois anos? Em entrevista à rádio Maracu, o jovem Davidson, afirmou com indignação: “a gente não precisa de ambulância, mas de funerária porque aqui não tem médico”.

O fato principal não foi o suposto fracasso do movimento FORA MAGRADO. Mas a percepção geral de que, pela primeira vez em 261 anos de história, parte da população de Viana teve a coragem de ir às ruas protestar contra um prefeito.

Faltando ainda mais de um ano para as eleições de 2.020, o povo de Viana já demonstra que no lugar de conversa fiada prefere trabalho.

Operação apreende 150 kg de camarão e caranguejo em comércio ilegal em São Luís

Ação da Sema com o BPA buscou combater a pesca, transporte e comércio irregular no período de reprodução das espécies.

SEMA apreende 150 kg de camarão e carangueijo vendidos irregularmente em São Luís — Foto: Divulgação/SEMA

Por G1 MA — São Luís

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) e o Batalhão de Policiamento Ambiental (BPA) realizaram uma operação nesta sexta (25) e sábado (26) e apreenderam cerca de 150 kg de camarão e carne de caranguejo, além de lagosta.


Operação da Sema com o BPA foi realizada neste fim de semana — Foto: Divulgação/Sema

A ação foi realizada em feiras, mercados, bares e restaurantes da Avenida Litorânea, em São Luís, para combater a pesca, transporte e comércio irregular do camarão e caranguejo uçá no período defeso.

“O defeso compreende o período reprodutivo das espécies, por esse motivo, fica vedado o transporte, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume das espécies proibidas, que não seja oriundo do estoque declarado para o IBAMA”, explicou Marcelo Coelho, secretário da Sema.

Caranguejo foi apreendido em comércio ilegal no litoral de São Luís — Foto: Divulgação/Sema

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente, todos os caranguejos vivos apreendidos foram devolvidos à natureza. A carne do caranguejo e camarão foram doados para o Programa Mesa Brasil do SESC e para a Associação Antonio Dinno, que promove apoio a pessoas com câncer.

Caranguejo Uçá

O primeiro período da proibição de caça e comércio aconteceu de 6 a 11 de janeiro e 22 a 27 de janeiro. Os próximos períodos serão de 5 a 10 de fevereiro e 20 a 25 de fevereiro; 7 a 12 de março, e 21 a 26 de março, de acordo com o IBAMA.

Segundo a Sema, quem atua na produção e comercialização da espécie pode realizar as atividades durante os períodos de “andada”, apenas quando fornecerem a relação dos estoques dos animais até o último dia útil que antecede cada período de ”andada”.

Camarão

O período de defeso acontece até 15 de fevereiro de 2019. No litoral maranhense são proibidas as espécies de camarões branco (Litopenaeus schmitti), rosa (Farfantepenaeus subtilis e Farfantepenaeus brasiliensis) e sete barbas (Xiphopenaeus kroyeri).

A Sema informou que as pessoas físicas ou jurídicas que atuam na produção e comércio de camarões devem fornecer ao IBAMA, a partir do início até o sétimo dia dos períodos de defeso, a relação detalhada do estoque das espécies existentes, indicando os locais de armazenamento.

Durante o período, é proibido o transporte interestadual, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume de camarão das espécies proibidas sem a comprovação de origem do produto.

Assassinato de colaboradores da Cemar é mais um motivo para repudiar a posse de armas

Arquivo

Blog do Ed Wilson Araújo

A morte de dois colaboradores da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), no Sítio Natureza, serve para refletir sobre o famigerado plano do governo federal de permitir a posse de armas.

Segundo as primeiras investigações da Secretaria de Segurança, o duplo homicídio teria sido cometido por homens insatisfeitos com o corte de energia em uma residência.

Os funcionários foram mortos a tiros dentro do carro da empresa que prestava serviço para a Cemar, no município de Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

É preciso aguardar o resultado das investigações. Mas, independente da motivação do crime, cabe refletir sobre a posse de armas no Brasil.

A maioria da população brasileira não está preparada para ter a posse de um equipamento letal de fogo em casa. Além disso, não há condições de fiscalizar o uso de armas em um país tão grande.

Quem garante que o indivíduo com a posse de arma não vai cair na tentação de transportar um revólver ou pistola no carro ou mesmo para uma festa?

A posse de arma cria condições para um empoderamento acima do normal, podendo levar o indivíduo armado a extrapolar a razão em situações de conflito com um vizinho, por exemplo.

Como serão recebidos os colaboradores da Cemar ou da Caema por um indivíduo com posse de arma em um dia de instabilidade emocional?

O corte de energia elétrica, algo constrangedor, por si só já é motivo para chateação.

Como vai reagir o indivíduo armado diante de alguém que vai até sua casa interromper a luz ou o fornecimento de água?

Essas perguntas são fundamentais para o debate. Armar a população pode jogar o Brasil em uma guerra de todos contra todos e pavimentar o caminho para a barbárie.

Viana – Sem nada para inaugurar, prefeito Magrado reinaugura ambulância doada pelo Governo do Estado no ano passado.

Parece piada, mas aconteceu nesta quinta-feira (10), uma solenidade em praça pública, com direito a estrutura de som, discursos, passeata e queima de fogos, para entregar um simples veículo hospitalar, doado pelo Governo do Estado, para integrar a procissão de ambulâncias diárias, oriundas de Viana e muitos outros municípios da Baixada Maranhense, para atendimento na capital.

E olha que a Prefeitura de Viana recebeu quase 80 milhões de reais em 2018, em repasses federais.

A imundice da cozinha do hospital municipal Dom Hélio Campos, em Viana

Em Viana, o hospital administrado pela prefeitura não tem remédios, faltam médicos, falta aparelho de raio X, a cozinha e o banheiro estão imundos e eles continuam debochando do povo.

É como diriam os mais antigos: “NA FALTA DE FARINHA, CARUEIRA SERVE!!!”

Viana e a “Ópera do Malandro”

Arquivo

Pense numa escunhambação, multiplique por 100, some mais 45 e tente calcular a bagunça generalizada em que se encontra a gestão da terra de Dilu Melo, ou seja, Prefeitura X Servidores Públicos, que ficaram “só no cheirinho” dos salários, do décimo terceiro e, para piorar, ainda foram sumariamente demitidos. Um presentão de final de ano.

Mas, se o leitor acha que isso é o fim do mundo, o enredo continua. Apesar de as ruas estarem esburacadas, salários atrasados três meses dos contratados, saúde na UTI, falta de água, professores sem salário e sem décimo, Natal no escuro, comércio sem faturar, ontem, 27 (quinta-feira), o gestor ainda convocou todas as famílias para um barulhento rega-bofe, 0-800, com bandas, comida farta e cachaça no balde para mais de 500 pessoas, no Hotel Gran Lagus. Ora, tudo o que o vianense mais gosta!!!

– “Sei que estou comendo e bebendo o meu salário e o meu décimo”, disseram vários presentes no evento.

Segundo prints e mais prints de depósitos nos cofres do município, o prefeito disse antes que não recebeu; depois afirmou em nota que recebeu, mas gastou; logo em seguida, publicou outra nota afirmando que recebeu e vai pagar, sabe-se lá quando.

“Malando é malandro, mané é mané…”: diz a letra de Bezerra da Silva. Será que que o povo, já com o “fio desencapado” vai apertar o “home” igual faz os federais?

O povo “mais inteligente” acha que a grana está sendo desviada para pagar a banda baiana Chicabana e mais umas 12, que vão fazer um carnaval de seis dias e mais o “arrastão do Macho Velho” no qual o próprio gestor afirmou que vai distribuir 10 mil abadás e mais cachaça à vontade.

Mais uma “boa notícia”: o Restaurante Popular que foi prometido para vender comida ao custo de 1 real, aumentou para 3 reais.

Mas, aí você pergunta: o governo tem oposição? Existe Ministério Público em Viana? Temos sindicato dos servidores ou um “pelego” que gosta mesmo é das mordomias do cargo?

Resposta: está tudo junto e misturado, reclamando, fuxicando, esperneando, divulgando, mas, os 14.400 mil votos continuam firme, igual o bom cabrito, que morre sem berrar, ou, na hipótese mais provável, com todo respeito às nossas bravas e inteligentes mulheres, aqui só parodiando o cotidiano do brasileiros: “MULHER DE MALANDO GOSTA MESMO É DE APANHAR”!!!

E, para não dizer que não citei o genial Chico Buarque, nessa ópera bufa, abaixo um trecho da música “Malandro Dois” da famosa peça “Ópera do Malandro”.

“O seu peito/Putrefeito

Tá com jeito/De pirão

O seu sangue/Forma lagos

E os seus bagos/Estão no chão”