Tudo pronto para o Seminário Metropolitano em São Luís

Divulgação

Nesta quinta-feira, 21 de setembro, será realizado o seminário preparatório para a I Conferência Metropolitana da Grande São Luís, realizada pelo Governo do Maranhão, através da Agência Executiva Metropolitana, na capital São Luís, estão convidados autoridades e a sociedade civil organizada, além da imprensa da grande ilha.

O credenciamento começa mais cedo às 8h com café de boas-vindas aos participantes.

O Governo do Maranhão por meio da Agencia Executiva Metropolitana (Agem) está realizando 13 seminários em cidades da região metropolitana da grande São Luís – RMGSL, com objetivo de escolher os delegados para a eleição de membros do conselho participativo metropolitano, além do debate sobre os eixos temáticos relacionados aos temas: educação, saneamento, mobilidade urbana, turismo e desenvolvimento econômico social.

O seminário conta com a participação do Presidente da Agência Executiva Metropolitana, Pedro Lucas Fernandes, além do Prefeito da capital, Edivaldo Holanda Junior e autoridades locais, e irá acontecer no Hotel Abbeville, na avenida Castelo Branco n° 500, bairro São Francisco. 

Via Blog do Jorge Aragão

 

“Ele me disse que estava indo para o garimpo”, diz mãe de maranhense preso com cocaína no estômago na Tailândia

Paulo Henrique Pires do Nascimento foi preso enquanto estava no principal aeroporto de Bangcoc, na Tailândia enquanto tentava entrar no país com 1,3 kg de cocaína no estômago.

Por G1 MA

contou que o filho havia ido trabalhar em um garimpo no Suriname. (Foto: Reprodução/TV Mirante)
Isolete Pires do Nascimento contou que o filho havia ido trabalhar em um garimpo no Suriname. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

A mãe do maranhense Paulo Henrique Pires do Nascimento, de Olho d’Água das Cunhãs, a 287 km de São Luís e que foi preso na última quarta-feira (6) na Tailândia com 1,3kg de cocaína no estômago, disse em entrevista ao G1, que o filho disse a ela que estava indo trabalhar pela quarta vez em um garimpo no Suriname, antes de deixar o Maranhão no dia 2 de março.

“Ele disse que ia trabalhar no garimpo, no Suriname. De lá ele passou pela Guiana Francesa e a última noticia que tive dele, ele estava no Suriname e só dizia pra

Isolete Pires do Nascimento contou que soube da prisão do filho por meio das redes sociais e que não sabia do envolvimento dele com o tráfico de drogas. “Nos pegou de surpresa eu não sabia que ele tava participando desse tipo de coisa e só ontem caiu a ficha total, que a gente viu ele em todas as redes sociais do Maranhão e eu não sabia. O filho mais querido que eu tinha e hoje eu estou perdendo meu filho”, desabafou.

Paulo Henrique mantinha contato com a mãe por meio do WhatsApp. Ela desconfiou da localização do filho após ele postar diversas fotos em sua página no Facebook, em um hotel. Segundo ela, o local onde ela estava parecia diferente das outras vezes e ela pediu ao filho que contasse o que estava acontecendo e que ele retornasse ao Maranhão. “Pela foto que ele postava, a pessoa que está trabalhando no garimpo não postava umas fotos bonitas”, disse.

Paulo Henrique Pires do Nascimento, preso na Tailândia por tráfico de drogas (Foto: Reprodução/Narcotics Suppression Bureau)

Prisão na Tailândia

Paulo Henrique foi preso no Aeroporto de Bangcoc enquanto tentava entrar no país com 1,3kg de cocaína no estômago. Ainda de acordo com as autoridades policiais da Tailândia, o maranhense foi preso no momento em que ele pegava sua bagagem após ter sido delatado o tráfico de drogas no país.

Depois de ter sido submetido a um exame de raio-X, Paulo Henrique Pires do Nascimento foi surpreendido pela a polícia com os papelotes de cocaína escondidos no seu estômago. A droga apreendida pela a polícia foi avaliada em cerca de 6,5 milhões de bats (R$ 605,5 mil).

Esta não é a primeira que Paulo Henrique Pires do Nascimento é envolvido em uma ação criminosa. Em 2008 ele cometeu um ato infracional ao assaltar um posto de combustível em Olho d’Água das Cunhãs.

Imagem do raio-x do corpo de Paulo Henrique preso na Tailândia que mostra as cápsulas usadas para transportar a droga (Foto: Reprodução/Thai Drug Police)

 

Vianense é preso em flagrante por matar a própria esposa a facadas em São Luís (MA)

 

Crime teria sido realizado na frente de três crianças que estavam dentro do apartamento do casal. Suspeito é natural do Povoado Prequeú – Viana, na Baixada Maranhense

Joel Magno Siqueira dos Santos foi preso em flagrante (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Um homem foi preso em flagrante por ter matado sua própria esposa a facadas na noite deste sábado (09) em São Luís. O crime aconteceu no Codomínio Eco Park III, localizado no bairro do Anil, e teria sido realizado na frente de três crianças que estavam dentro do apartamento do casal.

Joel Magno Siqueira dos Santos tentou deixar a cidade logo após ter praticado o crime, mas foi preso na Avenida Guajajaras, antes de deixar a capital. Joel ainda foi levado ao local do crime, no Codomínio Eco Park III, bloco 16, apto 202, onde foi reconhecido por moradores como o autor do homicídio.

Faca que teria sido utilizada por Joel (Foto: Polícia Militar / Divulgação)

Joel Magno Siqueira dos Santos tem 40 anos e foi levado a Delegacia de Homicídios, onde foi autuado em flagrante. A faca utilizada no crime também foi encaminhada. A vítima foi identificada como Dayane Sousa dos Santos, de 25 anos. Por G1 Maranhão, São Luis, MA

Dinheiro achado em imóvel que seria usado por Geddel soma mais de R$ 51 milhões

O dinheiro foi encontrado pelos policiais ao cumprir mandado judicial de busca e apreensão.

Foram contabilizados R$ 42.643.500 e US$ 2.688 milhões. Perfazendo um total, em reais, de R$ 51.030.866,40. Divulgação/Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) concluiu no fim da noite dessa terça-feira (5) a contagem do dinheiro apreendido em um apartamento na Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça em Salvador, que, segundo a PF, “seria supostamente, utilizado por Geddel Vieira Lima [ex-ministro] como bunker para armazenagem de dinheiro em espécie”. Foram contabilizados R$ 42.643.500 e US$ 2.688 milhões, totalizando, em reais, R$ 51.030.866,40.

O dinheiro foi encontrado pelos policiais ao cumprir mandado judicial de busca e apreensão, emitido pela 10ª Vara Federal de Brasília, dentro da Operação Tesouro Perdido, desdobramento da Operação Cui Bono, cuja primeira fase foi deflagrada pela PF em 13 de janeiro deste ano. Os valores apreendidos serão depositados em conta judicial.

O apartamento pertence, segundo a Justiça, a Silvio Silveira, que teria cedido o imóvel ao ex-ministro, para que guardasse, “supostamente, pertences do pai, falecido em janeiro de 2016″. Uma denúncia anônima, feita por telefone, alertou a polícia de que Geddel estaria utilizando o apartamento no bairro da Graça para “guardar caixas com documentos”, o que foi constatado após consultas realizadas aos moradores do edifício.

No documento autorizando a operação, o juiz Vallisney de Souza Oliveira considerou que as práticas precisam ser investigadas “com urgência”, devido aos fatos relacionados a “vultosos valores, delitos de lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa e participação de agentes públicos influentes e poderosos”. A decisão do juiz, autorizando a operação, foi assinada na última quarta-feira (30).

Operação Cui Bono

A Operação Cui Bono investigou esquema de fraude na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal no período entre 2011 e 2013. De acordo com a investigação, entre março de 2011 e dezembro de 2013, a vice-presidência de Pessoa Jurídica da instituição era ocupada por Geddel Vieira Lima.

A investigação da Cui Bono – expressão latina que em português significa “a quem beneficia?” – é um desdobramento da Operação Catilinárias, deflagrada em dezembro de 2015, no âmbito da Operação Lava Jato, quando policiais federais encontraram um telefone celular na residência do então presidente da Câmara dos Deputados, o ex-deputado federal Eduardo Cunha, que revelou intensa troca de mensagens eletrônicas entre Cunha e Geddel. A operação tinha a finalidade de evitar que provas importantes fossem destruídas por investigados da Lava Jato.

Atualmente, o ex-ministro Geddel Vieira Lima cumpre prisão domiciliar em Salvador.

(Agência Brasil / Autor: Aécio Amado)

“É o maior programa de modernização da polícia do Maranhão”, diz Flávio Dino ao entregar mais 52 viaturas

 


Governo do Maranhão entrega novas viaturas da Polícia Militar (Foto: Handson Chagas)

Realizada na segunda-feira (4), a entrega de 52 novas viaturas às Forças de Segurança do Maranhão é mais uma das iniciativas do Governo do Estado que têm modificado a realidade da Segurança Pública no Maranhão, que nos últimos anos alcançou reduções consecutivas nos índices de violência e criminalidade, como a  queda de 63% das ocorrências de homicídios – no comparativo entre os meses de agosto dos anos de 2014 e 2017 – e o aumento de mais de 90% das apreensões de drogas.

“É o maior programa de modernização da polícia da história deste estado. Apesar das enormes dificuldades fiscais que o nosso país atravessa”, declarou o governador Flávio Dino durante a entrega dos novos veículos, que também destacou as dificuldades enfrentadas em outras unidades do país.

“Em muitos estados, nesse momento não há munições na polícia, não há equipamentos básicos, não há coletes. Há viaturas paralisadas em muitos estados por falta de combustíveis. Há, infelizmente, pessoas que ignoram essas realidades objetivas. Mas nós estamos lidando com elas, convivendo com elas, e, graças a Deus, vencendo-as”.

Além das viaturas entregues desde 2015, que até agora já soma 620 veículos equipados para a função, o governo estadual investiu na reestruturação física das polícias, com inaugurações de batalhões, delegacias e efetivo policial, que pela primeira vez possui mais de 12 mil policiais militares e civis.

Até o final do ano, serão 700 viaturas entregues e há, ainda, previsão para realização de um novo concurso público para contratação de policiais.

 

“Endiabrado”. Homem é preso após matar cadela e beber sangue em São João Batista, na Baixada

Carlos Augusto ficou conhecido com o Vampiro Maranhense

Um homem identificado como Carlos Augusto Silva Vieira, de 26 anos, foi preso em flagrante, após matar uma cadela e beber o sangue do animal. O crime ocorreu na cidade de São João Batista e foi denunciado por vizinhos do suspeito.

Além da cadela, um gato também foi morto pelo homem. Ele, de acordo com as denúncias, vinha maltratando animais dentro da residência em que morava.

Carlos, que ficou conhecido na região como Vampiro Maranhense, foi encaminhado para a Delegacia Regional de Viana, onde permanecerá à disposição da Justiça. Ele irá responder pelo crime de violência contra animais. (Via Blog do Luis Pablo)

Ataque contra a Liberdade de Imprensa! Rádio Comunitária é destruída por bandidos em Afonso Cunha

Na madrugada desta sexta-feira (01), por volta das 03h40, dois indivíduos até agora não identificados arrombaram uma emissora de rádio comunitária na cidade de Afonso Cunha, no interior do Maranhão, e destruíram todos os equipamentos, como computadores, mesas de som e microfones.

Funcionários da rádio acreditam que os responsáveis agiram por motivação política. A rádio comunitária é da Associação da Comunicação daquela cidade. A emissora é devidamente legalizada e desde seu inicio de atividade tem mantido os microfones abertos para comunidade.

A emissora vem dando espaço à insatisfação da população contra a atual administração municipal que tem como prefeito Arquimedes Bacelar, que segundo os populares daquela cidade está fazendo uma desastrosa administração pública.

Do Portal Afonso Cunha