Assassinato de colaboradores da Cemar é mais um motivo para repudiar a posse de armas

Arquivo

Blog do Ed Wilson Araújo

A morte de dois colaboradores da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), no Sítio Natureza, serve para refletir sobre o famigerado plano do governo federal de permitir a posse de armas.

Segundo as primeiras investigações da Secretaria de Segurança, o duplo homicídio teria sido cometido por homens insatisfeitos com o corte de energia em uma residência.

Os funcionários foram mortos a tiros dentro do carro da empresa que prestava serviço para a Cemar, no município de Paço do Lumiar, na região metropolitana de São Luís.

É preciso aguardar o resultado das investigações. Mas, independente da motivação do crime, cabe refletir sobre a posse de armas no Brasil.

A maioria da população brasileira não está preparada para ter a posse de um equipamento letal de fogo em casa. Além disso, não há condições de fiscalizar o uso de armas em um país tão grande.

Quem garante que o indivíduo com a posse de arma não vai cair na tentação de transportar um revólver ou pistola no carro ou mesmo para uma festa?

A posse de arma cria condições para um empoderamento acima do normal, podendo levar o indivíduo armado a extrapolar a razão em situações de conflito com um vizinho, por exemplo.

Como serão recebidos os colaboradores da Cemar ou da Caema por um indivíduo com posse de arma em um dia de instabilidade emocional?

O corte de energia elétrica, algo constrangedor, por si só já é motivo para chateação.

Como vai reagir o indivíduo armado diante de alguém que vai até sua casa interromper a luz ou o fornecimento de água?

Essas perguntas são fundamentais para o debate. Armar a população pode jogar o Brasil em uma guerra de todos contra todos e pavimentar o caminho para a barbárie.

Falta de abastecimento causa transtornos à população em São Luís

Produtos essenciais à população, como combustíveis e itens alimentícios, estão difíceis de encontrar nos estabelecimentos de São Luís. Esse impasse ocorre pela falta de abastecimento, causada pela paralisação dos caminhoneiros, que ocorre em nível nacional e já está no seu nono dia. A categoria exige redução no preço do óleo diesel.

 

Faltam produtos nas prateleiras de supermercados

Em São Luís, caminhoneiros de diversos estados estão concentrados no Km 5 da BR-135 e também em outros trechos da rodovia federal. A manifestação não causa impacto ao fluxo de veículos menores. De acordo com o presidente do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcombustíveis-MA), João Rolim, 70% do total de 220 postos de combustíveis da capital maranhense estão abastecidos.

“Durante o último domingo, 20, caminhões-tanque saíram do Porto do Itaqui, escoltados, para abastecer os postos de São Luís. O abastecimento ocorreu de forma fracionada, mas os estabelecimentos receberam o produto. Calculamos que 70% dos postos dispõem do produto. Os outros 30% aguardam. Aqui na capital, havia 250 postos, mas alguns fecharam. Atualmente, contabilizamos 220”, explicou Rolim.

Alguns postos da capital maranhense e da Região Metropolitana de São Luís estão comercializando o litro da gasolina a quase R$ 5,00.

Ainda há caminhões parados na BR-135

Alimentos

O desabastecimento também reflete no setor alimentício. Alimentos de panificação e hortifruti já começam a faltar em um supermercado situado no bairro da Cohama.

Na Central de Abastecimento do Maranhão (Ceasa), bancas de frutas, legumes e hortaliças estavam vazias ou no limite, na manhã de ontem.

Ônibus – a frota de ônibus foi reduzida ontem em 30% na capital maranhense, de acordo com informações do Sindicato das Empresas de Transporte de São Luís (SET). Segundo o sindicato, a medida visa garantir um atendimento mínimo na cidade por conta da falta de combustível. A Prefeitura de São Luís, por sua vez, garantiu, em nota divulgada no domingo, que a frota de ônibus circularia em 100%.

 

Universidades – a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) suspendeu as aulas ontem, devido à falta de combustíveis. Já as atividades administrativas da instituição ocorreram normalmente. Não houve aulas também na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), a fim de minimizar os transtornos para a comunidade universitária, segundo a instituição. Algumas faculdades particulares também suspenderam as aulas.

Gás – o Sindigás informou, ontem, que algumas praças ainda possuem um estoque mínimo de GLP, apesar da situação caótica do abastecimento do produto em todo o Brasil. Por ele ser armazenável, tem a vantagem de permitir ao consumidor contar com uma reserva, em média, de até 22 dias.

Grevistas e forças policiais estão permitindo apenas a passagem de caminhões com GLP granel para abastecer serviços essenciais, como hospitais, creches, escolas e presídios. Porém, caminhões com botijões de 13kg, 20kg, 45kg vazios ou cheios com nota fiscal a caminho das revendas não são reconhecidos pelos grevistas como serviço essencial.

O Sindigás reitera que há gás nas bases. O problema no abastecimento deve-se às dificuldades de escoamento do produto pelas rodovias do país.

(Com informações do Imirante)

Comandante do Exército já mobiliza tropas em todo o país

“Comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos senhores governadores que façam o mesmo.”

Michel Temer

Arquivo

O GLOBO

O Comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, determinou a imediata mobilização de todo o efetivo da força para ser empregada da liberação de rodovias. Os homens dos diferentes batalhões espalhados pelo país já foram mobilizados. O presidente Temer determinou o uso das Forças Armadas para liberar os bloqueios feitos por caminhoneiros grevistas.

O comandante determinou que as áreas fiquem em condições de ser empregadas — disse ao GLOBO um militar ligado ao comando.

Na noite desta quinta-feira, por volta de 22h, o comandante Villas Bôas realizou uma videoconferência com todos os sete comandantes militares de área do Exército — comandos militares da Amazônia, Norte, Nordeste, Oeste, Leste, Sudeste e Sul — para tratar do assunto. (Robson Bonin, da sucursal de Brasília)

Entra em vigor lei que aumenta pena para quem dirige alcoolizado

O intuito da nova regra é endurecer a penalidade para conscientizar os motoristas e diminuir acidentes

Arquivo

A partir desta quinta-feira (19), o aumento da pena para quem cometer crime no trânsito por dirigir alcoolizado, entra em vigor. Agora, o tempo de prisão para motoristas que sob o efeito de bebida ou qualquer outro tipo de substância psicoativa ocasionar acidentes, passa a ser de reclusão de 5 a 8 anos, além da suspensão ou proibição do direito de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir um veículo.

A lei teve origem no projeto 5568/13, de autoria da deputada Keiko Ota (PSB-SP), que foi aprovado pela Câmara dos Deputados no começo de dezembro do ano passado. Durante a votação, parlamentares argumentaram que a violência no trânsito é uma das principais causas de mortalidade entre os jovens no País.

Antes, a legislação previa que, por praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, a pena seria de detenção, de seis meses a dois anos e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir. No caso de ocorrer homicídio culposo, fixava o aumento de um terço da pena. A nova lei altera dispositivos da Lei 9.503, de 23 de setembro de 1997.

O intuito da nova regra é endurecer a penalidade para conscientizar os motoristas e diminuir os acidentes.  MA 10

Homem morre afogado após carro cair em local alagado em Arari-MA

Osmar Araújo evitou uma colisão frontal, mas perdeu o controle do veículo e caiu em um alagado do KM 280 da BR-222, no município de Arari.

Condutor não conseguiu sair do veículo e morreu afogado (Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação)

Um homem morreu afogado neste sábado (7) depois que o carro em que ele estava caiu um local alagado no Km 280 da BR-222, no município de Arari, interior do Maranhão. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Osmar Araújo de Oliveira, 29 anos, era motorista do veículo e não conseguiu sair a tempo. Os três passageiros conseguiram sobreviver.

A polícia relatou que o motorista estava indo de Viana para a cidade de Codó, quando tentou evitar uma colisão frontal com uma Van de passageiros, que seguia na contramão. Osmar perdeu o controle da direção e saiu da pista com o carro.

O veículo acabou descendo o barranco e caiu em local alagado ficando com os pneus para cima e imerso na água. O motorista era o único que estava com cinto de segurança, mas como não sabia nadar acabou se afogando.

Osmar chegou a ser retirado do veículo por moradores da região, mas já estava morto. Os passageiros conseguiram sair com vida do acidente. O corpo dele foi levado para Codó onde será enterrado ainda na tarde deste domingo (7).

 Por G1 Maranhão

Asfalto cede e BR-222 está completamente interdidata

A BR-222 totalmente interditada no km 328, entre Igarapé do Meio e povoado São Vicente, segundo informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A rodovia foi cortada após o transbordamento de um açude de criação de peixe localizado à poucos metros da estrada.

Há um desvio sendo utilizado por dentro do povoado São Vicente em uma estrada de terra, mas que devido ao fluxo intenso formou-se um lamaçal, no qual só está passando veículos com tração nas 4 rodas.

Para piorar um caminhão tentou seguir pelo desvio e ficou atolado com risco de tombar.

Ainda de acordo com a PRF, outro caminhão tentou passar pelo que já estava atolado e acabou ficando atolado também interditando o desvio. Agora o único desvio viável é retornando até Miranda do Norte e seguindo até Bacabal pela BR-316.

Do Blog do Neto Ferreira.

Motorista é surpreendido e carro cai em cratera na BR-222, no Maranhão

Fato aconteceu na manhã desta quinta, na área do Povoado Ferro Velho. Condutor de um caminhão evitou a queda, mas colidiu no acostamento.

Carro cai em cratera na BR-222, no Maranhão (Foto: Divulgação / PRF)

Um carro caiu numa cratera por volta de 5h manhã desta quinta-feira (16), na Km 485 da BR-222, no Povoado Ferro Velho, Santa Luzia do Tide, distante 361 km de São Luís. As duas pessoas que estavam no veículo tiveram ferimentos leves e foram resgatadas por populares.

Não há detalhes sobre o estado de sáude dos feridos que foram levados para o Hospital de Santa Luzia.

Por pouco, um outro veículo não caiu na cratera no mesmo momento. O condutor de um caminhão conseguiu evitar a queda, mas colidiu com uma cerca de proteção na lateral da rodovia. Ele nada sofreu, apenas o veículo teve danos materiais.

O trecho no qual o asfalto cedeu já havia sido recuperado no ano passado, pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o local já foi sinalizado. O trabalho para corrigir o problema deve começar ainda nesta quinta, segundo informou a PRF. O trânsito vai continuar fluindo enquanto isso. Do G1 MA