Talento vianense a serviço da saúde

Manu Soeiro, cinco pós-graduações e apaixonada pela arte de cuidar das pessoas, transforma o setor da Saúde em Serrano-MA.

Da Revista Caras & Nomes

Nessas minhas andanças pelo estado, encontro nas minhas viagens Casos & Coisas que me deixam a cada dia mais apaixonada pela minha profissão.

Amo contar histórias.

Hoje quero contar um pouco da jovem, competente e talentosa secretária de saúde de Serrano.

Eu já sabia de todas essas qualidades mesmo antes de conhecê-la pessoalmente. Antes de qualquer coisa quero parabenizar o prefeito Maguilla pela excelente equipe de secretários.

Bom…Voltando a falar sobre a moça que faz questão de dizer.” Sou quilombola” .

Ao me deparar com a fisionomia alegre e cheia de vida de Manu, percebi também que ali havia uma história, e, ao longo da nossa conversa a emoção foi surgindo junto com minha admiração. Manu se tornou destaque pela sua atuação na Secretaria de Saúde de Serrano desde que assumiu a pasta em junho deste ano.

Extrovertida adora dançar e estar ao lado do povo é uma de suas maiores alegrias. Manu é de família humilde, sua mãe era vendedora, seu pai, servido público, mas que conseguiram vencer pelos seus próprios esforços, dando aos filhos a possibilidade de estudar e se tornar pessoas fortes e determinadas. Com base familiar e religiosa fortes, ela traçou um caminho de sucesso e conseguiu chegar onde está hoje.

“Eu nunca imaginei chegar onde eu estou, não por status, status para mim pouco importa, e, o salário também é um pouco parecido com salário de enfermeira, mas pelo fato de que eu consigo ouvir na rua: Manu – obrigada por salvar a vida do meu filho. Se eu morresse hoje eu morreria completamente feliz. Serrano para mim é uma dádiva um presente que Deus colocou em minha vida, se Ele quiser me dá desafios maiores eu aceito, mas Serrano já é um dos maiores e mais adoráveis desafios da minha vida”.

A humildade também apareceu forte nas entrelinhas da nossa conversa quando ela começou a dizer que o cargo de secretária de saúde é passageiro, mas aquilo que ela conseguir colocar dentro da bagagem da vida, isso sim é para sempre.

“Fui convidada para este desafio e o aceitei apesar de todos me dizerem que ia ser difícil devido Serrano ser um município de menor IDH e pelo histórico de sofrimento do povo. No entanto, eu olhei para mim mesma e disse que se Deus me trouxe até aqui é porque eu iria dar conta”. Disse ela com convicção.

Seus 28 anos de idade contrastam com sua maturidade aguçada. Formada há mais de 10 anos em Enfermagem com 5 Pós-graduações, sua paixão pela profissão está escrita em seu rosto. Com experiência em Gestão, ela já foi diretora de Maternidade no município de Viana.

Juntando as imagens da infância, as dificuldades por quais passou até chegar onde está hoje, Manu guarda na memória apenas o que foi bom. Seus pais se separaram quando ela tinha apenas 4 anos de idade, mas apesar disso, sua convivência com os dois sempre foi muito boa, cheia de amor e compreensão. Sempre se destacou nas escolas onde estudou exercendo papéis de liderança se espelhando na força da mãe que sempre dava um jeito para resolver as coisas.

“Vi minha mãe religando energia pelo fato de não poder pagar” cresci vendo o sofrimento e dizendo de que de tudo aquilo tiraria proveito. Ou seja, fazer da dor o louvor.

“Eu caio, levanto, choro e sofro como qualquer ser humano, mas adoro música, adoro dançar sou altamente extrovertida, gosto de estar ao lado do povo. Este é meu jeito, eu sou popular mesmo, sempre fui assim e nunca vou ser diferente”, conta ela.

DIFERENCIAL DE MANU

Com histórico de assessoria em outros municípios, assim que chegou à gestão da saúde de Serrano, Manu optou pela valorização de seus funcionários, aumentou salários e conversou com o prefeito, pois ela sabia que para cobrar ela precisaria dar suporte para a sua equipe.

Manu me surpreendeu a cada nova afirmação. Tão decidida e determinada a vencer, até em relação aos desafios encontrados Manu garante que conseguiu tirar de letra, pois para ela, desafios a gente encontra em qualquer lugar, até em casa, e se cruzarmos os braços diante das dificuldades não vamos conseguir realizar completamente nada.

“Eu disse ao prefeito Maguila que não queria ser apenas organizadora de contas eu queria saber da realidade do meu município, eu queria atuar de forma plena, e no dia 5 de junho eu tomei posse como secretária de saúde”, lembra a jovem.

EXERCENDO A LIDERANÇA COM HUMILDADE E PÉS NO CHÃO.

Com muita vontade de dar o seu melhor, Manu não é tipo de menina que reclama dos problemas. Ao contrário, ela tenta encontrar a solução para cada um deles. Ao enumerar suas ações iniciais frente à pasta da saúde, ela diz cheguei a lugares em que não tinha unidades básicas, mas percebeu que até embaixo de uma árvore é possível fazer saúde.

“Graças a Deus o prefeito me dá carta branca para que eu possa realizar as coisas que eu quero, e, junto com a minha equipe consigo avançar nos programas e projetos. Eu reuni a todos e disse que eu não queria ser chefe de ninguém, mas que eu queria que juntos a gente mudasse o quadro atual do município, e, nós conseguimos”. Relata.

Foi com este pensamento e com ações concretas que ela, pela primeira vez viu aumentar os números de vacinações das crianças serranenses que até então era muito baixo. Manu garante que o resultado disso está no Portal da Transparência, nos indicadores, nos recursos aumentando, nos casos de hanseníase que diminuíram bastante, nas ruas e no rosto das pessoas que ela encontra.

“Eu trouxe juntamente com o estado, profissionais para ajudar neste desafio. Profissionais capacitados para que a gente possa detectar as doenças que estavam escondidas. Eu penso que se eu der mais atenção para a minha atenção básica com a saúde preventiva, eu posso evitar com que as pessoas da minha cidade possam dar entrada em hospitais como Socorrão, por exemplo. Eu sempre cuido da minha atenção básica, o segredo é fazer medicina preventiva, eu previno para que eu possa evitar algo maior”. Defende a jovem com muita determinação.

PARA MUDAR A REALIDADE DE SERRANO

Foi para escrever uma história diferente que Manu nasceu. Ela fala isso com uma verdade única, dessas que arrepia e ao mesmo tempo conquista. Já são notórias as mudanças impostas pela vontade desta bela menina. O hospital que contava apenas com um médico por dia, agora ampliou seu quadro para 5 médicos, incluindo 1 pediatra. Esta foi com certeza uma das maiores conquistas desta gestão. Sem falar nos programas de saúde, equipes de Estratégias da Saúde da Família, programas de saúde nas escolas, programas para as mulheres, os adolescentes, com os idosos, farmácia básica suficiente para atender a demanda, realização de conferências com propostas específicas que possam garantir melhores políticas.

“Nós estamos lidando com saúde, saúde é coisa séria, a gente precisa se colocar no lugar do outro, se eu não me colocar no lugar do outro, não adianta. Eu não quero estar aqui por estar. Eu quero fazer a diferença e é por isso que eu estou aqui”. Declarou ela.

CONTINUANDO A HISTÓRIA

Manu afirma que não quer ser apenas mais uma e de fato, ela não é. Ela tem um brilho diferente, um olhar vivo e especial, uma inteligência natural e um carisma único. Compartilhei nesta entrevista um pouco de sua história e me vi nela por alguns instantes, relembrando das minhas próprias dificuldades e da minha força em superar cada uma delas. Parece que trilhamos o mesmo caminho em épocas diferentes e que sua história é a continuação da minha. Sua simplicidade não lhe impede de sonhar, de ter ambições e de superar os obstáculos tais qual a vida lhe impõe.

“Sou simples, mas não quero ser mais uma, eu quero ser a Manu, eu nasci para cuidar, sei que tenho vários desafios, mas procuro ser diferente. Eu não vim por vim, eu vim para fazer a diferença”. Finaliza ela.

Governo do Maranhão se pronuncia sobre operação da PF na secretaria de Saúde

A Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal, do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) e da Receita Federal do Brasil, deflagrou nesta quinta-feira (16/11) a Operação Pegadores, que apura indícios de desvios de recursos públicos federais por meio de fraudes na contratação e pagamento de pessoal, em Contratos de Gestão e Termos de Parceria, firmados pelo Governo do Maranhão, na área da saúde.

Durante as investigações conduzidas na Operação Sermão aos Peixes, em 2015, foram coletados diversos indícios de que servidores públicos, que exerciam funções de comando na Secretaria de Estado da Saúde naquele ano, montaram um esquema de desvio de verbas e fraudes na contratação e pagamento de pessoal. A PF apurou a existência de cerca de 400 pessoas, que teriam sido incluídas indevidamente nas folhas de pagamentos dos hospitais estaduais, sem que prestassem qualquer tipo de serviços às unidades hospitalares. Os beneficiários do esquema seriam familiares e pessoas próximas a gestores públicos e de diretores das organizações sociais.

O montante dos recursos públicos federais desviados por meio de tais fraudes supera a quantia de R$ 18 milhões. O Governo do Maranhão divulgou nota sobre a operação.

Governo do Maranhão

Secretaria de Estado da Saúde

Sobre a nova fase de investigação da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (16), no âmbito da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Governo do Maranhão declara que:

  1. Os fatos têm origem no modelo anterior de prestação de serviços de saúde, todo baseado na contratação de entidades privadas, com natureza jurídica de Organizações Sociais, vigente desde governos passados.
  2. Desde o início da atual gestão, tem sido adotadas medidas corretivas em relação a esse modelo. Citamos:
  3. a) instalação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH), ente público que atualmente gerencia o maior número de unidades de saúde, reduzindo a participação de Organizações Sociais.
  4. b) determinação e realização de processos seletivos públicos para contratação de empregados por parte das Organizações Sociais.
  5. c) aprovação de lei com quadro efetivo da EMSERH, visando à realização de concurso público.
  6. d) organização de quadro de auditores em Saúde, com processo seletivo público em andamento, visando aprimorar controles preventivos.
  7. Desconhecemos a existência de pessoas contratadas por Organizações Sociais que não trabalhavam em hospitais e somos totalmente contrários a essa prática, caso realmente existente.
  8. Todos os demais fatos, supostamente ocorridos no âmbito das entidades privadas classificadas como Organizações Sociais, e que agora chegam ao nosso conhecimento, serão apurados administrativamente com medidas judiciais e extra judiciais cabíveis aos que deram prejuízo ao erário.
  9. A SES não contratou empresa médica que teria sido sorveteria. Tal contratação, se existente, ocorreu no âmbito de entidade privada.
  10. Apenas um servidor, citado no processo, está atualmente no quadro da Secretaria e será exonerado imediatamente. Todos os demais já haviam sido exonerados.
  11. A atual gestão da Secretaria de Estado da Saúde está totalmente à disposição para ajudar no total esclarecimento dos fatos.

Maranhão dá início a segunda etapa de vacinação contra febre aftosa

 

Começando a partir desta quarta-feira (1º) até o dia 30 de novembro, o Maranhão inicia a segunda etapa de vacinação contra a Febre Aftosa. A partir deste ano, apenas os rebanhos bovinos e bubalinos de até 24 meses serão vacinados na segunda etapa, atendendo uma solicitação do Governo do Maranhão ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que instituiu o novo regime de vacinação visando o estado livre de aftosa sem vacinação até 2020.

Essa medida representa uma economia de quase R$ 9 milhões para os criadores maranhenses, considerando o valor atual da vacina, tendo em vista que, nesta etapa, apenas 2,5 milhões de cabeças até 24 meses, de gado bovino e bubalino, precisarão ser vacinadas, em vez dos 7,6 milhões referente ao total do rebanho do estado. Na segunda etapa de vacinação contra febre aftosa de 2016, realizada em novembro do ano passado, o Maranhão conquistou o primeiro lugar do Nordeste, com 98,44% do rebanho imunizado, chegando ao quarto recorde seguido desde 2015.

O presidente da Aged, Sebastião Anchieta, ressaltou que essa etapa será diferenciada, pois além da economia para os criadores ela também representa um passo a mais para atingir o status livre da febre aftosa sem vacinação. “Estamos iniciando mais uma etapa de vacinação, a primeira nesse novo regime, que é bem mais benéfico ao criador. Continuaremos trabalhando firme para alcançar resultados vacinais exitosos e deixar os rebanhos maranhenses livre da febre aftosa”, afirmou.

Outra medida nesse novo regime de vacinação é a atualização obrigatória de rebanho, pois além da comprovação de vacinação para os criadores que vacinarem, todos os criadores devem obrigatoriamente comparecer a Aged em que sua propriedade está cadastrada para atualizar seus dados de rebanho, mesmo os criadores que possuírem animais com faixa etária acima de 24 meses.

Para o secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Márcio Honaiser, a mudança no regime de vacinação reflete a eficiência do Estado no trabalho pela sanidade do rebanho e é fruto do esforço conjunto da defesa agropecuária e dos produtores. “Os últimos anos de recordes de vacinação estão agora sendo reconhecidos, proporcionando uma economia para o criador e dando a ele a oportunidade de investir em outros aspectos importantes para o rebanho, como manejo, nutrição e mesmo no combate a outras doenças, como brucelose e tuberculose. É uma medida que valoriza nosso gado e o torna ainda mais competitivo”, disse.

Assembleia autoriza concurso com 1.000 vagas para Saúde

Os cargos serão para nível médio e superior, e o projeto apresenta salários que vão de R$ 1.000,00 até R$ 7.425,31

A Assembleia Legislativa aprovou nesta segunda-feira, dia 30, o Projeto de Lei nº 270/2017, que autoriza a criação de 1.000 vagas para emprego no quadro efetivo da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), responsável pela gestão de 70% das unidades de saúde da rede estadual de saúde.

Os cargos são para nível médio e superior, e o projeto apresenta salários que vão de R$ 1.000,00 até R$ 7.425,31. É o primeiro concurso para o quadro da Emserh em 25 anos.

A proposta prevê que as vagas deverão ser distribuídas de acordo com as necessidades das respectivas unidades sob responsabilidade da Emserh, estabelecendo ainda que a carga horária e os vencimentos dos profissionais devem obedecer à Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), bem como à legislação que rege o trabalho de cada categoria.

O Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, anunciou ainda na noite de ontem, através das redes sociais, que o PL garante 70 vagas para o cargo de enfermeiro, sendo 30 delas para enfermeiros generalistas. Além destas, são previstas vagas para enfermeiros de UTI Neonatal, Pediátrica, Adulto e para enfermeiros obstetras.

De acordo com o secretário, serão oferecidas também vagas para técnico em enfermagem e técnico em saúde bucal, médicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, odontólogos e psicólogos. Os cargos de jornalista, advogado, assistente e analista administrativo também serão contemplados no certame. (O Imparcial Online)

Em 45 dias, Flávio Dino entrega pontes, vias, escolas e hospitais em mais de 40 municípios

Governador Flávio Dino entrega obras e investimentos nas cidades de Araioses, Água Doce e Paulino Neves, região do Delta das Américas. (Foto: Gilson Teixeira)

Chegou a 41 o número de municípios percorridos pelo governador Flávio Dino nos últimos 45 dias. Com viagens iniciadas em setembro até este sábado (28), a comitiva do governo estadual passou por todas as regiões do Maranhão levando não apenas representantes do poder público a povoados e comunidades nunca antes visitadas. Em todos os locais foram entregues obras que vão de ruas e estradas pavimentadas a equipamentos para aumentar a produção agrícola e Escolas Dignas.

“Só se governa bem conhecendo a realidade do povo e, em todas essas cidades que visitamos, entregamos obras como sistemas de água, restaurante popular, estradas e tantas outras obras”, declarou o governador.

Visitada no último dia 13, a cidade de Paulino Neves, por exemplo, foi contemplada com a inauguração da ponte sobre o Rio Novo, construção que amplia o acesso e mobilidade da população e o turismo na região dos Lençóis Maranhenses.

Governador Flávio Dino entrega Escola Digna Adalgisa de Oliveira Silva, no povoado Centro dos Colados, em Lago da Pedra. (Foto: Gilson Teixeira)

 

Visitas inéditas

Durante as viagens, Flávio Dino também falou do ineditismo da chegada da ação do Estado, em povoados como Centro dos Chagas, em Lago da Pedra. Na localidade, foi entregue uma Escola Digna para substituir o antigo barracão de taipa utilizado pelos estudantes.

“Hoje estamos no povoado Centro dos Chagas, onde jamais o Governo do Maranhão veio. Estamos aqui pela primeira vez trazendo uma ação, uma política pública justa, é aquela que decide o destino de gerações.”

Para o governador, esse deve ser o esforço primordial dos poderes públicos: “Nós precisamos garantir igualdade de oportunidades para valorizar o talento a capacidade e o mérito de quem os tem, independentemente de onde esteja. E para isso é fundamental que o serviço público chegue aos locais, para assim alterar profundamente as desigualdades sociais”.

O agricultor Romualdo Aguiar, de 62 anos, planta melancias e abóboras no povoado de Boa Hora, em Presidente Vargas. Ele foi um dos beneficiados com umas das 110 cisternas entregues no município nessa quinta-feira (26).

“É meu sonho, é o que eu esperava e o único governo que entrou na nossa comunidade com um programa tão importante, foi esse, foi o governador Flávio Dino”.

Hospital novo

E as entregas também chegaram aos municípios maiores. Em Balsas, foi entregue um novo Hospital Macrorregional para atender uma região de 246 mil habitantes.  A inauguração encerrou uma espera de décadas dos moradores, que muitas vezes tinham que ir até Imperatriz para receber atendimento mais complexo.

Governador Flávio Dino entrega Hospital Macrorregional de Balsas e amplia acesso a saúde na região sul do Maranhão. (Foto: Divulgação)

“Há três anos, eu tive que levar minha mãe com urgência para Imperatriz, arriscando não chegar viva. Se já tivesse um hospital assim, não teria precisado. Vai salvar muitas vidas”, disse a moradora Maria de Abreu.

No município também foram inauguradas 25 ruas pavimentadas pelo Mais Asfalto e assinada ordem de serviço para a construção de um Instituo de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA).

Já em Araioses, o Governo do Maranhão levou para as Ilhas Canárias o calçamento de ruas do programa Rua Digna, mutirão em que os próprios moradores trabalham pavimentando as ruas precárias que jamais receberam obras.

O morador Geann Moura foi um dos que aprovaram a ação. “Isso era esperado desde meus avós e bisavós, que queriam tanto a energia [elétrica] quanto as Canárias calçadas. Não conseguiram esperar, mas ficou para os netos e bisnetos”, disse.

No total, em 45 dias foram visitados os municípios de Santo Amaro, Presidente Dutra, Tuntum, Imperatriz, Cidelândia, São Pedro da Água Branca, Vila Nova dos Martírios; Altamira, Bacabal, Esperantinópolis, Peritoró, Poção de Pedras, Balsas, São José de Ribamar, Lago da Pedra, Vitorino Freire, Bom Jesus das Selvas, Buriticupu, Santa Luzia, Santa Quitéria, Cururupu, Penalva, São Bento, Viana, Zé Doca, São Raimundo das Mangabeiras, São Félix de Balsas, Riachão, Loreto, Fortaleza dos Nogueiras, Balsas; Mirador; Colinas; Água Doce, Araioses, Barreirinhas, Paulino Neves, Chapadinha, Primeira Cruz, Alcântara, Timon, Itapecuru Mirim, Presidente Vargas e Palmeirândia.

Afastar-se de certas pessoas melhora a saúde e a alma

Via Papo Sincero

Algumas pessoas cansam-nos, sugam-nos energia e aniquilam a nossa capacidade de reação. Elas são verdadeiras destruidoras da nossa saúde e paz interior, adoecem a nossa capacidade emocional e distorcem as nossas sensibilidades. Afasta-te delas e verás a incrível melhoria na tua saúde física e emocional.

A verdade é que ao longo do tempo, passamos a desconhecer muitas pessoas que pensávamos conhecer, e percebemos que vivemos sujeitos às suas exigências, à sua conversa, ao seu comportamento e, especialmente, às suas emoções tóxicas.

Essas pessoas não sabem como respeitar e considerar os outros, e utilizam-nos como marionetes do seu mau caráter e alvos de conflitos externos e internos. Elas não vivem e deixam viver e, portanto, impedem o desenvolvimento e crescimento pessoal dos que as rodeiam.

“Podem fazer isso de forma consciente ou não, mas é evidente que nos afogam e intoxicam, fazem-nos sentir vulneráveis, fazem com que fiquemos com raiva facilmente ou que desejemos fugir e abandonar tudo.”

Obviamente, embora fosse mais adequado, nem sempre podemos afastar-nos fisicamente destas pessoas, pois podem ser da família ou colegas. No entanto, podendo ou não fazê-lo, o importante é conseguir um distanciamento emocional. Então, o melhor a fazer é começarmos a ter a força para nos mantermos fora da sua capacidade de ação, não permitindo que elas influenciem o nosso comportamento.

Como podemos distanciar-nos emocionalmente de alguém que nos fere?

Se tens alguém na tua vida que te está a magoar, tu podes jogar com a vantagem da antecipação, porque sabes que as suas reações ou intenções são previsíveis. Para de dar importância ao que essas pessoas fazem e foca-te nos problemas que elas te estão a criar, assim terás mais oportunidades de crescimento e pararás de minar a tua força e autoestima.

Temos também que jogar com as expectativas. Esperamos tanto dos outros que somos incapazes de aceitar a realidade como ela é. Isto gera desapontamentos e desilusões, alimentando uma atmosfera na qual é muito difícil respirar.

“Manter uma perspectiva saudável da situação irá ajudar-nos a alcançar certa indiferença e desceremos dessa montanha-russa emocional, separando-nos das nossas preocupações e libertando as nossas inseguranças e reações desproporcionais. Isto terá um resultado tão rápido e direto quanto satisfatório: os nossos problemas irão diminuir e poderemos viver em paz.”

Quando nos afastamos da dor, aproximamo-nos da felicidade

Afasta-te do medo e aproxima-te da indiferença. Não te magoes a tentar manter uma boa impressão sobre os outros ou a pensar que eles têm sempre boas intenções.

Dizem que quando alguém tem a intenção de prejudicar-nos, o melhor desprezo que podemos fazer é não dar apreciação; ou seja, não deixar que minem a nossa autoestima e ignorar as mensagens negativas.

Ambientes tóxicos e em conflito têm uma capacidade de contágio devastadora para a nossa saúde. Quanto mais tomarmos distância emocional deles, melhor nos sentiremos.

“A vida é muito curta para viver em angústia. Assim, ama as pessoas que te tratam bem e distancia-te daquelas que não o fazem. Sem arrependimentos.”

Leia mais: A mente é maravilhosa

Senadores do MA manobram e municípios podem perder R$ 160 milhões para saúde

Os senadores Roberto Rocha (PSDB), João Alberto e Edison Lobão, ambos do PMDB, ameaçam não assinar a emenda impositiva da bancada federal do Maranhão, que destina R$ 160 milhões para investimentos na saúde dos 217 municípios maranhenses.

Os senadores Roberto Rocha (PSDB), João Alberto e Edison Lobão, ambos do PMDB, ameaçam não assinar a emenda impositiva da bancada federal do Maranhão, que destina R$ 160 milhões para investimentos na saúde dos 217 municípios maranhenses.

A manobra dos senadores foi condenada pelo vice-presidente da Câmara dos Deputados, André Fufuca (PP), e pelo líder do PDT na Câmara, Weverton Rocha (PDT), durante solenidade de entrega de máquinas motoniveladoras para municípios, no Palácio Henrique de La Rocque. “Não é justo que hoje, autoridades constituídas no Maranhão, eleitas com o voto do povo maranhense, se recusem a assinar um recurso que vai para os nossos municípios. Isso não é legítimo”, criticou Fufuca.

Ele pediu que prefeitos e população cobrem os representantes do Maranhão no Senado. “Cobrem dos senadores do nosso estado que nos ajudem”, disse.

Weverton explicou que para ser aprovada a emenda de bancada precisa ter assinatura de 14 deputados federais e dois dos três senadores pelo Maranhão. Resultado de acordo da bancada com a Famem (Federação dos Municípios do Maranhão), 12 dos 18 deputados já assinaram o documento. Contudo, os senadores Roberto Rocha, João Alberto e Edison Lobão ameaçam não assinar a emenda e propõe que metade dos recursos seja de livre destinação destes.

O governador Flávio Dino criticou a baixa política adotada pelos senadores e parte dos deputados federais de oposição. “é inadmissível que alguns senadores e deputados prejudiquem a população para supostamente me atingir.”, afirmou.

Flávio Dino anunciou que o governo do Estado abre mão dos recursos que seriam repassados para aplicar na rede estadual de saúde. “Os recursos oriundos de emenda da bancada federal para a saúde serão 100% repassados aos municípios”, assegurou, durante solenidade de entrega de máquinas motoniveladoras para municípios. (Via Página2)