Governo do Maranhão transforma área de veraneio em Casa de Apoio Ninar

Muita emoção marcou a inauguração da Casa de Apoio Ninar na manhã desta terça-feira (4). A antiga Casa de Veraneio do Governo do Estado, lugar de festas e acessível a poucas pessoas, foi transformada em um centro de convivência para acolhimento das crianças com problemas de neurodesenvolvimento e suas famílias. A ação é mais um marco na gestão do governador Flávio Dino, que tem, desde o início do governo, investido na ampliação do acesso aos serviços públicos, especialmente na área da saúde.

“Esse espaço tem o sentido de apresentar uma política de saúde inclusiva. Destinamos, conscientemente, o metro quadrado mais caro de São Luís, que antes era usado para banquetes e festas, para atender essas crianças, mostrando o que desejamos para a vida delas, que é o que temos de melhor àqueles que precisam. Privilégios ontem, direitos hoje. Em vez de poucos, muitos. É isso que queremos ressaltar com a inauguração da Casa de Apoio Ninar”, destacou o governador Flávio Dino.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, reforçou o objetivo do projeto voltado para as crianças, que ganha força com a entrega de mais um espaço com atividades e serviços. “Estou muito emocionado por darmos a esse espaço um destino correto. Estamos, hoje, simbolicamente devolvendo esse lugar aos seus verdadeiros donos, que são os maranhenses. Não fazia sentido utilizarmos um ambiente como esse para uso de tão poucos. Com essa ação, mudamos a lógica do passado e mostramos a diferença dessa gestão no modo de ver o mundo, a política e o futuro”, destacou.

A casa foi adaptada para ser acessível aos seus usuários. O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto, contou que o investimento na reestruturação do local foi realizado para atender às necessidades das crianças. “As famílias serão bem acomodadas nesses espaços onde serão prestados os atendimentos. Essas crianças merecem esse lugar com tudo o que há de melhor. Esse é um governo que cuida das pessoas e que investe em prioridades, buscando atender às necessidades da população, sobretudo daqueles que mais precisam”, afirmou.

Semanalmente, 15 famílias serão abrigadas na Casa de Apoio Ninar, onde participarão de um circuito de atividades multidisciplinares, com avaliações médica, oficinas, palestras, circuito de estimulação multidisciplinar, musicalização infantil e de adulto, arteterapia, dança, entre outras. A previsão é que 1.260 atendimentos serão realizados mensalmente, distribuídos em 1.560 horas de estímulo às crianças com problemas de neurodesenvolvimento.

Homenageada pelo empenho e dedicação para concretização do projeto, a neuropediatra e diretora clínica do Ninar, Patrícia Sousa, reforçou o objetivo do novo espaço e a importância dele na vida das crianças. “Para mim esse é um sonho realizado. Essa casa de apoio é um espaço de convivência, um ambiente planejado para, principalmente, valorizar as famílias. Queremos evitar que esse seja um espaço para se pensar na doença, mas sim para favorecer o relacionamento entre as crianças e seus familiares, fortalecendo os vínculos”, disse a neuropediatra.

Pais de crianças contempladas com a ação se emocionaram durante a solenidade de inauguração do espaço. “Todos nós estamos muito emocionados. Sabemos que muitas famílias encontrarão nesse local o apoio ideal. Muitos chegam à cidade e não têm a quem recorrer. Essa é uma iniciativa do governo que vem dar esse suporte a quem necessita”, disse Raimundo Lídio, pai de Álvaro Vidal, de um ano e seis meses.

Inicialmente, 180 crianças serão atendidas na Casa de Apoio do Ninar. O espaço conta com uma equipe com 58 profissionais capacitados para acolher as crianças. Entre eles estão pediatras, terapeutas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e assistentes sociais. O projeto oferecerá, ainda, capacitação a profissionais dos municípios, a fim de torná-los aptos a atenderem as crianças na sua região. A proposta é qualificar esse atendimento também no interior do estado, para que as crianças tenham maior assistência perto de casa.

Secap (Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos)

Viana e mais 11 municípios são contemplados com o Mais Asfalto

 

Programa Mais Asfalto foi lançado em 12 municípios nesta segunda-feira. Foto: Divulgação

Foi dada a largada a mais uma etapa do Programa Mais Asfalto em várias cidades do Maranhão nesta segunda-feira (3).  Enquanto o secretário de Estado de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, esteve nos municípios de Presidente Dutra e Graça Aranha, outros secretários se distribuíram por 10 cidades de diversas regiões do Maranhão iniciando, simultaneamente, a pavimentação de ruas e avenidas. Nesta segunda edição do Programa, executado pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra), 100 municípios serão beneficiados, alcançando o volume total de investimento de R$ 170 milhões.

Os 12 Municípios que iniciaram o programa simultaneamente nesta segunda-feita foram: VIANA, Paulo Ramos, Presidente Dutra, Graça Aranha, Matões do Norte, Urbano Santos, Santa Luzia do Tide, Tufilândia, Alto Alegre do Pindaré, Vitória do Mearim,  Balsas e Codó. Nos municípios de São João do Sóter, Esperantinopólis, Imperatriz, Açailândia e Arame já tem obras em andamento.

Todo o Governo está envolvido, com presença de gestores de pastas e titulares de órgão no municípios para acompanhar o início dos serviços e ainda visitar as comunidades, conversar com as Prefeituras e ouvir a população. “Estamos passando e superando a grave crise econômica que o país atravessa e, apesar disso, o governador Flávio Dino vem conseguindo fazer obras importantes e estruturantes em todas as áreas. Hoje, estamos no início de mais uma grande importante ação do Governo do Estado, que é o Mais Asfalto, já chegando, neste mesmo momento, à 12 municípios e chegarão a outros, progressivamente, para que a gente consiga melhorar ainda mais as condições de vida da população maranhenses”, destacou Márcio Jerry, que esteve acompanhado, nas cidades por onde passou, dos secretários de Estado da Educação, Felipe Camarão, e de Trabalho e Economia Solidária, Julião Amim.

O Mais Asfalto é um programa permanente do Governo Flávio Dino, embora não seja uma responsabilidade fundamental do Governo do Estado cuidar do asfaltamento, manutenção , conservação e melhorias de ruas e avenidas, tem sido uma colaboração às gestões municipais com a intenção de garantir, assim, melhorias aos maranhenses.

Programa Mais Asfalto foi lançado em 12 municípios nesta segunda-feira. Foto: Divulgação

“A nossa responsabilidade é cuidar das rodovias, como temos feito, aliás, com mil quilômetros de novas rodovias e dando conservação em 2 mil km, desde 2015. Mas nós sabemos da importância e necessidade de ajudar na urbanização das cidades e o Asfalto é um item importante porque retira poeira e lama da porta da casa das pessoas, propicia o acesso a serviços públicos, garante o direito de ir e vir das pessoas e ainda gera emprego e renda durante a execução das obras”, destacou o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto.

Na primeira fase do Programa foram realizados 1300 km de asfaltamento de ruas e avenidas em todas as regiões do Maranhão. Desta vez, segundo o secretário Clayton, foram priorizadas as cidades que ainda não receberam anteriormente e os maiores municípios, porque há uma maior demanda da população.

Os prefeitos tem agradecido a parceria do Governo do Estado para melhorar as vias urbanas. Em Presidente Dutra, por exemplo, o prefeito Jurandyr Carvalho, comemorou o apoio dado. “Só temos a agradecer ao Governo por estar contemplando com 7km de asfaltamento nossa cidade. Vão recapear várias ruas de Presidente Dutra e isso nos dá uma satisfação imensa, porque nós, presidutenses, sentimos que há realmente essa parceria com o Governo do Estado”, afirmou o gestor municipal.

Quem realmente é beneficiado com este investimento é a população, o comerciante Jocy Barbosa, tem 68 anos, nasceu em Graça Aranha e ficou contente com com a pavimentação chegando na porta do seu estabelecimento. “Este asfalto nos traz progresso e muitas melhorias. Aqui na minha rua, que hoje é de barro, vai ficar excelente”, vibrou o morador.

 

Ônibus que transportava grupos folclóricos tomba na BR-135 no MA

Barra de direção do ônibus quebrou e causou o acidente, registrado na noite de segunda (26) próximo a Bacabeira.

Passageiros sofreram apenas escoriações. Por G1 Maranhão Ônibus com manifestações folclóricas tomba na BR-135 (Foto: PRF / Divulgação)

Um ônibus que transportava dois grupos folclóricos tombou na noite desta segunda-feira (26), próximo ao Rancho Papoco, povoado situado a 60 km da cidade de Bacabeira (MA). Os passageiros tiveram apenas escoriações, conforme informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a PRF, o ônibus que transportava a banda trafegava pela BR-135, quando a barra de direção quebrou, o que ocasionou o tombamento do veículo.

No veículo teriam dois grupos folclóricos que saíram de Presidente Juscelino com destino a Santa Rita para apresentações pela festividade de São João. As vítimas foram levadas para uma unidade de saúde em Bacabeira. Os nomes dos grupos folclóricos não foram divulgados pela polícia. (G1-MA)

Maranhão ganha oito Escolas Dignas em oito dias


Crianças de Aldeias Altas recebem novas escolas que mudam suas vidas. Foto: Nael Reis/Secap

O governador Flávio Dino entregou nesta segunda-feira (26) a oitava Escola Digna em oito dias. Foi uma por dia ao longo da última semana.

A desta segunda-feira foi a reconstrução do Centro de Ensino São José de Ribamar, escola da rede estadual localizada na cidade de mesmo nome. O novo prédio ganhou biblioteca nova, auditório, laboratórios e novos espaços administrativos. “Não existe desenvolvimento sem investimento na educação”, disse Flávio ao entregar a escola.  Nesta semana, outras três unidades escolares ainda serão entregues pelo Governo do Maranhão.

Uma por dia

As inaugurações promovidas pelas secretarias estaduais de Infraestrutura (Sinfra) e Educação (Seduc) começaram com a entrega de três unidades escolares em Peritoró e Pedreiras.

Em Peritoró, foram construídas duas Escolas Dignas em substituição a casebres de taipa e palha. No Povoado Bacuri, a população recebeu as novas instalações da Unidade de Ensino Municipal Juarez Nunes; e no povoado Santa Maria, agora as crianças estudam em novo prédio da Escola Municipal Gonçalves Dias. “Estou muito feliz por receber essa escola para trabalhar com mais dignidade”, diz a professora Narcisa Correa após a entrega na comunidade Bacuri. “Essa escola é muito melhor que a outra onde a gente estudava antes”, afirma a aluna Ingrid Coqueiro sobre a nova unidade escolar.

Em Pedreiras, o Centro de Ensino Olindina Nunes Freire foi totalmente reconstruído e entregue aos estudantes, juntamente com 3.390 mil uniformes escolares. “As instalações são maiores, não vai ter lotação, tem ar condicionado, laboratório”, afirma a aluna Isabelle Lopes.

As entregas continuaram na sexta-feira (23), com mais uma unidade escolar reformada em Peritoró. O Centro de Ensino João Mohana recebeu ventiladores novos, sala de leitura, secretaria, diretoria, pátio e outros espaços revitalizados, em benefício a 680 alunos.

No sábado (24), foram inauguradas duas unidades construídas em Aldeias Altas: a Escola Municipal Dioclesiana de Morais Silva e Escola Municipal Antonio Gonçalves Dias. No mesmo dia, foi entregue em São João do Sóter a Escola Municipal Rogério da Silva Mota, também construída em substituição a unidade de taipa.

Segunda etapa do Programa Cheque Minha Casa

Governador Flávio participa da solenidade de lançamento da primeira etapa do Programa. Foto: Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), iniciou, neste mês, a segunda etapa do Programa Cheque Minha Casa. Nesta fase, serão beneficiadas 1.500 famílias residentes nos municípios de São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. O programa, destinado às famílias de baixa renda, visa a redução do déficit habitacional qualitativo, dinamização da economia, geração de trabalho e renda às famílias carentes.

As pessoas que se inscreveram no programa devem acessar o site www.secid.ma.gov.br/chequeminhacasa e inserir o CPF para saber se foi convocado. Os convocados devem comparecer à Avenida Getúlio Vargas, 1.908, bairro do Monte Castelo, em São Luís, para apresentar a documentação necessária. Neste ano, o programa beneficiará 4.000 famílias, que receberão o cheque no valor R$ 5.000 em duas parcelas, cada uma no valor de R$2.500,00.

Em maio, mil pessoas foram beneficiadas pelo programa ‘Cheque Minha Casa’ e receberam os primeiros recursos que estão sendo utilizados para reformar, ampliar e melhorar suas residências. Foi liberado R$ 2,5 mil, referente à primeira parcela do benefício, a moradores de São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e São Luís, em solenidade com a presença do governador Flávio Dino. A segunda será liberada mediante comprovação da regular utilização do material de construção adquirido com os recursos da primeira parcela e as compras devem ser realizadas nas lojas credenciadas.

Parceria

Para facilitar o atendimento aos beneficiários do programa Cheque Minha Casa, o Governo do Estado, por meio da Secid, firmou parceria com a empresa Cimento Bravo. As compras serão feitas por meio da Central de Relacionamento com o Cliente (0800 200 4000), facilitando a aquisição do material para o beneficiário. Para realizar o pedido, no ato da ligação telefônica, o beneficiário deverá estar com o cheque que será utilizado para a compra do cimento, do documento de identidade e comprovante de endereço cadastrado.

Cheque minha casa

É um programa social baseado e compensação tributária, portanto o beneficiado não pagará nada. O programa tem o objetivo de apoiar a reforma, a ampliação ou a melhoria de unidades habitacionais já existentes, com prioridade para as instalações sanitárias do imóvel.

 

Diques da baixada: Codevasf contrata estudo de impacto

 

Sistema de diques, que permitirão a contenção de água doce durante a estação chuvosa, deverá beneficiar 193 mil pessoas em oito municípios da Baixada Maranhense; aumento da oferta hídrica deverá contribuir para a redução da pobreza

Relatório de impacto ambiental e levantamento cartográfico serão realizados para viabilização do projeto (Foto: Divulgação/Codevasf)

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) está em processo de contratação de cerca de R$ 7,4 milhões em serviços relacionados aos projetos dos Diques da Baixada Maranhense. A elaboração do Estudo de Impacto Ambiental do projeto, e de seu respectivo Relatório de Impacto Ambiental, foi estimada em R$ 3,6 milhões. Os serviços de levantamento cartográfico, por sua vez, foram estimados em R$ 3,8 milhões.

O projeto Diques da Baixada Maranhense é um sistema composto por dois diques com extensão conjunta de cerca de 70,45 quilômetros, a ser implantado na região da Baixada Maranhense. Ele deve ser capaz de acumular 600 milhões de metros cúbicos d’água e pode beneficiar 193 mil pessoas em oito municípios.

Os diques permitirão a contenção de água doce durante a estação chuvosa. As estruturas deverão armazenar a água que provém de uma precipitação média de 2.000 milímetros de janeiro a junho – e que no restante do ano é praticamente zero. O aumento da oferta hídrica deverá contribuir para a redução da pobreza e do êxodo rural na região, propiciando alternativas de trabalho e renda para as populações de Bacurituba, Cajapió, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, São Bento, São João Batista, São Vicente Ferrer, Viana.

Além de prover água para consumo humano, os Diques ampliarão o período de pesca artesanal, saciarão a sede de criações animais e poderão disponibilizar água para a agricultura familiar irrigada e para pastagens de pecuária leiteira. Eles também darão viabilidade à circulação de canoas e suas estruturas devem possibilitar tráfego leve (bicicletas, motocicletas e carroças, por exemplo).

“São inúmeros os benefícios socioeconômicos que essa obra vai gerar. Podemos citar, por exemplo, o aumento da disponibilidade hídrica para abastecimento humano, dessedentação animal, pesca artesanal, agricultura familiar irrigada e piscicultura, o que pode acarretar o aumento da oferta de alimentos na região e a redução da pobreza rural”, comenta o superintendente regional da Codevasf no Maranhão, Jones Braga.

Outros benefícios esperados com a implantação dos diques são: proteção das áreas mais baixas contra a entrada de água salgada em região de água doce; contenção e armazenamento de água doce originária da estação chuvosa nos campos naturais; aumento da disponibilidade de água no período de estiagem; desenvolvimento do setor primário; criação de cerca de 3.300 postos de trabalho; redução do êxodo rural; incremento da produção agropecuária e da piscicultura; e promoção da cidadania e inclusão social.

Estudo e levantamento

O Estudo de Impacto Ambiental é um documento que apresenta uma série de informações, levantamentos e estudos destinados a permitir a avaliação dos efeitos ambientais resultantes da implantação e operação do empreendimento proposto – o prazo de realização dos serviços é de 24 meses contados a partir da emissão da Ordem de Serviço. Já o levantamento cartográfico oferece informações sobre a superfície terrestre das áreas envolvidas na implantação do projeto – o prazo de execução é de 200 dias, contados a partir da assinatura do contrato.

O empreendimento Diques da Baixada Maranhense teve seu anteprojeto finalizado e aprovado pela Codevasf em dezembro de 2016. Em estudos e no projeto de engenharia, foram investidos R$ 2,5 milhões. O início das obras é previsto para o segundo semestre de 2018. (Fonte: O Estado do MA).

Ortopedia do Hospital da Baixada Maranhense realiza cirurgia inédita que corrige problema congênito em criança de 10 anos

 

Procedimento corrigiu ‘curva’ em perna do menino que tinha má formação que prejudica o movimento dos membros inferiores

Ao chegar ao Hospital Regional da Baixada Maranhense Dr. Jackson Lago, em Pinheiro, a família de Crenilson Pereira dos Santos, 10 anos, não imaginava que os problemas nas duas pernas do garoto poderiam ser solucionados. Com o empenho da equipe de médicos ortopédicos, anestesistas e de enfermagem, a alegria voltou ao rosto do morador do povoado Itaputiua, zona rural de Bequimão.

Crenilson foi submetido a cirurgia de Osteotomia valgizante na perna direita, no último fim de semana. O procedimento, realizado pela primeira vez na unidade, que está sob a gestão da parceria Instituto Acqua e Secretaria de Estado de Saúde (SES), objetiva corrigir distorções angulares dos membros inferiores.

“Estou muito feliz porque meu filho vai agora fazer o que ele não fazia antes, como andar melhor. Todas as vezes que ele andava, ele sentia muita dor. Eu estou muito feliz por ele. Já estamos ansiosos para realizar a cirurgia na outra perna”, contou a dona de casa Galdilene Pereira dos Santos, 34 anos.

O pequeno Crenilson foi diagnosticado com Geno Varo bilateral de grande porte, uma má formação congênita que acomete os membros da criança limitando os movimentos das pernas.

“Além do tratamento físico realizado na criança, os ganhos sociais são ainda maiores. Ele estará mais adaptado ao convívio social, como ir à escola e sair com a família. Estamos muito confiantes e contentes pelo trabalho realizado”, explicou o médico Raimundo Fonseca, coordenador do grupo de Ortopedia do Hospital Dr. Jackson Lago.

O médico explicou que a unidade estuda a realização de outras cirurgias desta natureza. O procedimento foi realizado pelo médico Milhon Miranda. Para a realização da cirurgia, a equipe médica realizou uma avaliação, onde analisou alguns parâmetros como idade fisiológica do paciente, constituição física, integridade e suficiência muscular, grau de acometimento ou preservação de outras partes do joelho, entre outros aspectos.

Nas próximas semanas, Crenilson retornará ao Hospital Regional de Pinheiro para realizar o procedimento na perna esquerda. Durante o pós-operatório, o paciente faz uso de antibióticos. “Em 30 a 45 dias, ele estará andando normalmente e poderá utilizar já a perna direita para apoiar, enquanto a esquerda passa pelo processo de recuperação”, completou o coordenador do grupo de Ortopedia.

Além do município de Bequimão, outras 39 cidades da Baixada Maranhense das regiões de Pinheiro, Zé Doca e Viana são atendidas no Hospital Dr. Jackson Lago. Além da ortopedia, outras especialidades são ofertadas na unidade de Saúde, entre elas, clinica médica, oftalmologista, anestesia, gastroenterologia, pediatria, cardiologista, mastologia, nefrologia, otorrinolaringologia, neurologia e urologia.  Em um ano e oito meses de funcionamento foram realizadas 46.493 consultas, 5.844 cirurgias e 6.424 internações.