Governo do Maranhão entrega Praça na Vila Esperança 

Mais um equipamento de esporte e lazer foi inaugurado pelo Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), em parceria com a Prefeitura de São Luís. Trata-se da Praça Vila Esperança, na comunidade de mesmo nome. A inauguração aconteceu na tarde desta sexta-feira, 7, e contou com a presença maciça da comunidade e de autoridades políticas.

Essa é a primeira obra entregue na zona rural de São Luís. Outra está em execução na Vila Magril. A comunidade de Coquilho e o Projeto de Assentamento Conceição serão as próximas da região a receberem projetos do Governo do Estado, via AGEM. “Essas obras fazem parte de uma série de ações que vêm sendo desenvolvidas para melhorar a infraestrutura dos bairros da Região Metropolitana da Grande São Luís e que estão revitalizando espaços subutilizados nas comunidades”, destacou o presidente da Agência Executiva Metropolitana, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

A Praça da Vila Esperança ocupa uma área de 1.939,97m2, onde estão instalados academia de saúde, quadra esportiva e estacionamento, além de mobiliário como bancos. “Esta obra deu nova funcionalidade a um terreno localizado em uma das partes centrais da comunidade, próxima a escolas, comércios e posto de saúde”, explica Lívio Corrêa.

Concretização

Para o líder comunitário e professor de Zumba, Dionísio Caldeira, a Praça Vila Esperança é resultado de muito esforço. “Insistimos demais até que fôssemos ouvidos. Muitos não acreditavam, mas continuamos na luta e, agora, temos este espaço maravilhoso e que será muito bem utilizado por todos”.

Para o vereador, e deputado federal eleito, Pedro Lucas Fernandes, a Praça comprova que as políticas públicas estão chegando a diversas áreas de São Luís. “Temos trabalhado intensamente por toda Ilha, pois entendemos que os benefícios devem alcançar a todos”, revelou.

O também vereador Umbelino Júnior fez questão de ressaltar os esforços conjuntos para a concretização da Praça. “A indicação do projeto para a Vila Esperança foi feita por a partir de demandas dos moradores, mas se não fossem as parcerias com o Governo do Estado e com a Prefeitura não teríamos chegado a este resultado, que abrange não apenas esporte e lazer, mas também cultura e educação”.

O secretário de Assuntos Políticos da Prefeitura de São Luís, Ivaldo Rodrigues, também destacou os esforços conjuntos. “Esta Praça é uma necessidade histórica dos moradores. Então, fizemos prevalecer a vontade da população, mas isso só foi possível pelo trabalho em parceria”.

Próximos passos

Outras ações estão sendo desenvolvidas na área de infraestrutura e equipamentos de esporte e lazer nas zonas rurais de São Luís. Lívio Corrêa revelou que, além de Coquilho e PA Conceição, várias comunidades receberão projetos em breve. “Estamos, inclusive, finalizando um diagnóstico de vias, para que possamos elaborar projetos para cada uma dessas áreas”, afirmou.

Segundo o presidente, os trabalhos prosseguirão e, já no próximo dia 14, será entregue uma nova praça. “Desta vez na Vila Magril. Em janeiro outras obras serão inauguradas”, finalizou.

Prefeitura de Paço do Lumiar fecha oficialmente o Lixão de Iguaíba

Em ato solene realizado na manhã desta quinta-feira, 6, foi oficialmente desativado o Lixão de Iguaíba, local onde era depositado há mais de 20 anos o lixo domiciliar do município de Paço do Lumiar. A partir de agora o lixo seguirá para o Aterro de Titara, em Rosário.

Presentes na solenidade, realizada numa tenda em frente ao lixão, o presidente da Agência Executiva Metropolitana (Agem), Lívio Corrêa; o prefeito de Paço do Lumiar, Domingos Dutra (PCdoB); o juiz da Vara de Interesses Difusos e Coletivos da Ilha, Douglas de Melo Martins; representantes da Cooperativa de Catadores; o vereador e deputado federal eleito, Pedro Lucas Fernandes; a vice-prefeita de Paço, Maria Paula Azevedo; o presidente da Câmara Municipal, Marinho do Paço; além de vereadores, secretários municipais e convidados.

Durante a solenidade, Lívio Corrêa, que representou o Governo do Estado na solenidade, destacou a importância do fechamento do lixão. “Estamos trabalhando para erradicar os lixões na Região Metropolitana da Grande São Luís, que é uma determinação federal. Daí estarmos empenhados em estabelecer acordos com os municípios, de forma que todos passem a ter a o Aterro Titara como destino final dos resíduos sólidos”, revelou.

O prefeito Domingos Dutra fez questão de destacar que, em Paço do Lumiar, graças ao empenho da equipe da Prefeitura e às parcerias com o Estado e com empresas privadas, a administração municipal tem conseguido feitos inéditos e o fechamento do lixão é mais um deles. “Além de ser um fato inédito, trata-se do cumprimento de um compromisso de campanha porque eu sempre lutei pelo fechamento do lixão, por entender que é prejudicial ao meio ambiente e aos moradores não só de Iguaíba, mas de comunidades vizinhas, já que o lixão fica próximo ao mangue. Com essa ação, teremos uma despesa maior, mas o que importa é a qualidade de vida do povo luminense”, declarou.

Após o ato de encerramento do lixão, que será isolado com cercas de concreto e arame farpado, os presentes foram em comitiva até a Pindoba entregar os galpões onde a Cooperativa dos Catadores de Paço do Lumiar passará a trabalhar. Na área do lixão deverá ser desenvolvido um projeto de despoluição, que está sendo formatado pela Prefeitura.

Nos galpões na Pindoba será feita a preparação do material reciclável. O Governo do Estado entregará no próximo ano à cooperativa equipamentos como prensa, esteira e balança, que facilitarão o trabalho dos catadores. A boa notícia foi dada por Lívio Corrêa.

Política de Resíduos

A desativação do Lixão de Iguaíba atende ao art. 54 da Lei 12.305, de 02 de agosto de 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos. O Município de Paço do Lumiar, conforme informou o prefeito Domingos Dutra, terá um acréscimo de R$ 200 mil por mês para levar o lixo de Paço do Lumiar até Rosário, com despesas de carro, motorista e combustível. O custo médio é de R$ 60,00 por tonelada. Mais de 3 mil toneladas de lixo são coletadas mensalmente em Paço do Lumiar.

O presidente da Cooperativa de Catadores de Paço do Lumiar, Valdemilson dos Santos, destacou o apoio dado pela Prefeitura, Governo do Estado, Ministério Público e o juiz Douglas Martins. “Aqui está sendo de fato desativado. Não é propaganda. E estamos indo para um lugar bem melhor, com condições de trabalho mais dignas. Vi que em outros municípios nem sempre foi dada atenção a nós, catadores, que na verdade somos agentes ambientais. Então estamos muito esperançosos de melhorar de vida com essa mudança e esse apoio”, afirmou.

Os 22 membros da Cooperativa de Catadores de Paço do Lumiar que atuavam dentro do lixão irão trabalhar com coleta seletiva neste primeiro momento. Grandes empresas, órgãos públicos e condomínios fechados estão sendo orientados a separar seu lixo e o que for reciclável, que irá direto para a cooperativa. A meta é que em breve toda a população luminense seja conscientizada e adote a coleta seletiva.

Agência Executiva Metropolitana instala placas de delimitação de divisas da Grande Ilha de São Luís

De agora em diante, os municípios da Região Metropolitana da Grande São Luís (RMGSL), a saber, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e São Luís, passam a ter um instrumento preciso de delimitação de cada um deles. Isso porque o Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), fez nesta quarta-feira, 05, a instalação das Placas de Divisas dos Municípios da Ilha de São Luís.

A ação conta com a parceria do Instituto Maranhense de Estudos Cartográficos (IMESC) e do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). De acordo com o presidente da Agência Executiva Metropolitana, Lívio Corrêa, as placas fazem a seguinte delimitação: São Luís/São José de Ribamar; São José de Ribamar/Paço do Lumiar e Paço do Lumiar/Raposa. “Os pontos contam com coordenadas geográficas, para que a posição possa ser identificada com GPS”, revela. As placas instaladas estão localizadas na Avenida dos Holandeses, esquina com Rua Rio Branco; Travessa Novo Araçagi, esquina com Holandeses, e MA-204 (Rua 10).

Lívio Corrêa destaca, ainda, que a instalação das placas de identificação territorial dos municípios vai colaborar para resolver um problema histórico dos moradores de bairros limítrofes entre as cidades que compõe a Grande Ilha, que afetava a cobrança de impostos e, em alguns casos, até duplicidade nos boletos enviados aos domicílios. “Isso pode comprometer, inclusive, o repasse de verbas estaduais e federais”, destacou.

Demarcações

Os novos limites entre os municípios de São Luís e São José de Ribamar foram definidos pela Lei nº 10.649, de 31 de julho de 2017, aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão (Alema), em julho deste ano e publicada na edição do dia 1º de agosto, no Diário Oficial do Estado. São 57 pontos que delimitam as duas cidades.

Além de São Luís e São José de Ribamar, os outros municípios que integram a Grande Ilha também foram redefinidos, através da Lei nº 10.648, de 31 de julho de 2017, que atualizou a divisa entre Paço do Lumiar e Raposa. A Lei nº 10.650, de 31 de julho de 2017 trata sobre os limites entre Paço do Lumiar e São José de Ribamar. Os quatro municípios da Grande Ilha integram a Região Metropolitana da Grande São Luís, instituída pela Lei Estadual Complementar nº 174/2015.

Riscos de tragédias com ferry boats leva Cézar Bombeiro a pedir segurança ao Governo, a Emap e a MOB

Diante das constantes denúncias de passageiros, proprietários de veículos e comerciantes, quanto aos precários serviços prestados por duas empresas de transporte entre a Ponta da Espera, na capital e o Cujupe, na Baixada Maranhense, o vereador Cézar Bombeiro protocolou junto a mesa diretora da Câmara Municipal de São Luís, indicação com pedidos ao governador Flavio Dino, a Empresa Maranhense de Administração Portuária – EMAP e a Agência Estadual de Transporte e Mobilidade Urbana – MOB. O vereador justifica a solicitação, com observância a que sejam adotadas as providências que se façam necessárias para a regularização dos serviços de ferry boats com a devida segurança, bastante reclamada pelos milhares de passageiros que utilizam os serviços, diante dos sérios riscos de uma tragédia anunciada, conforme já tornaram público.

Cézar Bombeiro destaca que, as reclamações não são bem acentuadas na questão das condições dos serviços precários oferecidos dentro das embarcações, mas aos constantes problemas nos ferry boats, que muitas vezes fazem uma viagem e não retornam por problemas de pane nas máquinas causando reclamações sérias, os casos em que os motores param em plena travessia, o que transformam verdadeiras agonias aos passageiros e sem falarmos dos problemas em que já houve a necessidade de rebocadores do Porto do Itaqui serem acionados para fazer o resgate de ferry boats a deriva. São problemas da maior seriedade que colocam em risco a vida dos passageiros e podem se  constituir em iminências de tragédias, reveladas com muita apreensão por dezenas de usuários de um grupo que esteve conversando com o vereador.

Na indicação protocolada pelo vereador Cézar Bombeiro, ele apela para as autoridades no sentido de que as providências reclamadas pelos usuários mereçam uma atenção urgente, antes que o transporte passe a se tornar um serviço de risco, principalmente para as vidas dos milhares de passageiros que utilizam um serviço essencial e requer o máximo de segurança, registrou o vereador.

(Via Blog o Quarto Poder)

Governo do Estado entrega quadra na Vila Luizão

A comunidade Vila Luizão e adjacências dispõem agora de um moderno equipamento para prática de esportes e lazer. Trata-se da Quadra Poliesportiva Vila Luizão, inaugurada na tarde desta sexta-feira, 30.

A Quadra Poliesportiva está localizada entre as ruas do Norte e Projetada. É fruto de um conjunto de projetos que vêm sendo executados pelo Governo do Maranhão, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), em parceria com a prefeitura de São Luís, para beneficiar toda a Região Metropolitana da Grande São Luís (RMGSL). “São trabalhos de urbanização e revitalização de espaços que há muito vêm sendo demandados pelas comunidades e que, agora, estão se transformando em realidade”, destacou o presidente da AGEM, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

O projeto contempla, além da quadra esportiva, arquibancada com capacidade para 70 (setenta) pessoas, bicicletário, depósito para armazenamento de materiais esportivos e espaço verde. Ao todo, a construção abrange uma área de 518m². O deputado federal eleito, Pedro Lucas Fernandes, fez questão de enfatizar o compromisso assumido pela AGEM com a implementação de projetos de infraestrutura de toda a Região Metropolitana. “É importante frisar, ainda, que esta quadra não é apenas para esportes, mas também um espaço de transformação social”.

Preservação

O secretário de Assuntos Políticos da Prefeitura de São Luís, Ivaldo Rodrigues, lembrou da importância das parcerias na execução de projetos. “Temos que ter sempre como prioridade o interesse coletivo e todas as nossas ações devem beneficiar o maior número de pessoas, daí a importância de um trabalho conjunto”. O secretário falou, ainda, que a participação da comunidade também será fundamental a partir de agora. “É importante conservar este local”, alertou.

A opinião foi partilhada pelo vereador Marquinhos. Ele fez questão de lembrar que a Quadra Poliesportiva é fruto de muitos esforços e que, a partir de agora, é fundamental o envolvimento dos moradores para zelar o espaço. “Assim estaremos valorizando e poderemos sair em busca de novas conquistas para o nosso bairro”, justificou.Sobre a administração da Quadra, Lívio Corrêa destacou a parceria com a Prefeitura de São Luís que, além da iluminação, também é responsável pela criação do Comitê Gestor. “É este grupo que trabalha mais diretamente na conservação do local”, finalizou.

SÃO LUIS: Bustos dos escritores maranhenses retornam à Praça do Pantheon!​

Um dos principais cartões postais da capital maranhense, os bustos dos grandes vultos da nossa Literatura haviam sido retirados antes da reforma da praça iniciada anos atrás, quando eles estavam vandalizados ou caindo aos pedaços.

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) celebrou, via redes sociais, a volta dos bustos escritores e poetas maranhenses à Praça do Pantheon.

Um dos principais cartões postais da capital maranhense, os bustos dos grandes vultos da nossa Literatura haviam sido retirados antes da reforma do logradouro iniciada anos atrás, quando eles estavam vandalizados ou caindo aos pedaços.

“Os monumentos ​já foram recolocados em seus locais de origem, proporcionando a ludovicenses e turistas a oportunidade de apreciar, conhecer e relembrar as contribuições ​de ​cada um​ ​deles à literatura”, postou o prefeito.

As reformas da Praça do Pantheon são financiadas pelo Governo Federal através do IPHAN em parceria com a Prefeitura de São Luis, e, segundo apurou o Blog, é possível que o presidente Michel Temer envie um representante para inauguração das reformas tanto da praça quanto da Rua Grande.

O fato é que, finalmente, o povo ludovicense receberá de volta a Praça do Pantheon novinha em folha.

A cidadania e a memória dos nossos grandes e imortais escritores agradecem. (Via Blog do Robert Lobato)

Praça revitalizada pelo Governo do Estado na Vila Dom Luís se transforma em área central para lazer da comunidade

O espaço foi entregue à comunidade no início deste mês. Está localizada na Avenida dos Portugueses, nas proximidades do campus da Universidade Federal do Maranhão

Academia de ginástica, palco coberto, iluminação, quadra de esportes com alambrado, além de centro administrativo com depósito de materiais. Assim está estruturada a Praça Vila Dom Luís, projeto do Governo do Maranhão, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM).

A Praça foi entregue à comunidade no início deste mês. Está localizada na Avenida dos Portugueses, nas proximidades do campus da Universidade Federal do Maranhão, sendo hoje espaço de encontro de moradores da região, tanto para a prática de atividades de esporte e lazer, quanto para ensaios folclóricos e geração de renda. Segundo o presidente da Agem, Lívio Jonas Mendonça Corrêa, a revitalização da Praça Dom Luís faz parte de um conjunto de ações que vêm sendo desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana, em parceria com a Prefeitura, em diversas regiões da Grande São Luís. “Ao todo, o projeto reformou uma área de 2.080,26m²”, revela.

De acordo com Lívio Corrêa, toda a concepção foi discutida com a comunidade, para que o resultado estivesse de acordo com as demandas dos moradores. “Nossa ideia é gerar melhorias e qualidade de vida a todos, por isso não apresentamos um projeto fechado. Cada detalhe foi conversado com representantes do bairro, até que se chegasse ao produto final, que foi apresentado e aprovado por eles”, explica.

Para o líder comunitário da Vila Dom Luís, Luziano Campos, este projeto é um sonho antigo dos moradores da comunidade. “Lutamos muito até conseguirmos a reforma de nossa Praça, que agora mais do que nunca é espaço democrático, para todas as famílias da Dom Luís”, destacou. Ao todo, o projeto custou R$ 223.947,54 e a empresa executora da obra foi a BS Construtora e Comércio LTDA-EPP.