Elimine de sua vida o hábito de reclamar. É a gratidão que vai transformar a sua vida

Quem vive lamentando está gerando uma energia contrária ao sucesso e à felicidade. Ser grato pode ser uma ferramenta poderosa para transformar a sua vida.

osegredo

Somos um corpo energético, cada molécula do corpo humano na verdade é uma vibração de energia. O átomo quando muda o seu estado, está absorvendo e emitindo frequências eletromagnéticas. Hoje já se sabe que diferentes estados de emoção, percepção e sentimentos resultam em diferentes frequências eletromagnéticas.

Reclamar da vida e dos outros, causa insatisfação geral e cria um campo magnético na mesma frequência, atraindo pessoas e situações que trazem mais insatisfação e desconforto. Assim trabalha o universo, pois traz em retorno aquilo que emitimos.

Elimine de sua vida o hábito de olhar o lado ruim das pessoas e das situações. É possível que, hoje, você veja seus obstáculos e tenha se tornado um especialista em reclamar e não em agradecer. Por isso, não consegue deixar de falar da crise financeira, das pessoas que o machucam e das frustrações da vida.

Ser grato auxilia a reduzir o estresse, a ansiedade e a depressão. Ameniza as situações adversas, deixando-as mais leves, além de provocar o sentimento de valor ao que se tem, e menos frustração pelo que não tem.

Quando nos concentramos no que nos falta, nós criamos bloqueios e limitações. Ficamos aprisionados pela vibração da nossa energia negativa. Como resultado, nós atraímos o que pensamos, o que neste caso é a negatividade.

Comece a observar as pequenas coisas a sua volta, muitas delas são fundamentais para sua sobrevivência. O ar que você respira, a água, o sol, a chuva, o dia, a noite, etc. Você já agradeceu por isso hoje? Não fique esperando acontecimentos espetaculares para sentir gratidão, seja grato pelas pequenas coisas do seu dia a dia.

A gratidão torna a vida mais alegre, agradável e gloriosa. E ela precisa ser cultivada e expressa, mesmo em situações aparentemente desfavoráveis.

Mesmo que a nossa volta pareçam existir milhares de motivos para reclamações, devemos olhar por outro foco e assim encontrar motivos para ser gratos.

A gratidão é uma das mais poderosas ferramentas para elevar a vibração que você pode praticar. Um exercício fundamental para o seu crescimento é ser grato por pessoas e situações em sua vida que o tiram do sério e o irritam. Descubra por que  irritam tanto. Considere a possibilidade de que eles podem estar agindo como um espelho para mostrar aspectos de si mesmo que precisa mudar.

O que nós precisamos saber é que todos temos potencial, inteligência, energia e capacidade para sermos felizes. Mas precisamos dar os comandos corretos para nossa mente, para que ela possa acionar nossos talentos mais apropriados em cada situação, tornando-nos o mais eficientes, mais plenos, mais inteiros em cada um dos projetos a que nos propusermos realizar.

Um dos principais ingredientes da felicidade é sermos grato por tudo aquilo que temos e pelas pessoas que enriquecem as nossas vidas.

Presidente da AGEM participa de lançamento do Pacto Estadual pela Aprendizagem

Melhorar as condições de aprendizagem, da permanência dos estudantes no ambiente escolar e potencializar o regime de colaboração previsto no Programa Escola Digna. Assim está desenhado o Pacto Estadual pela Aprendizagem, lançado nesta quarta-feira, 20, pelo Governo do Maranhão. O evento contou com a participação de prefeitos e secretários de Estado e de diversos municípios maranhenses, dentre os quais o presidente da Agência Executiva Metropolitana, Lívio Jonas Mendonça Corrêa.

Entre os objetivos do Pacto, se destacam a garantia de que todos os estudantes do território maranhense estejam alfabetizados, em Língua Portuguesa e em Matemática, na idade certa; a redução da distorção idade-série na Educação Básica; a elevação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), além da contribuição no aperfeiçoamento da formação dos profissionais de educação das redes municipais. “Queremos não apenas que o IDEB cresça em 2019, como que se mantenha em crescimento nos próximos anos, o que significa qualidade no aprendizado”, afirmou o governador Flávio Dino.

Na prática, o Governo apoiará as redes municipais, fortalecendo a aprendizagem do estudante desde a educação infantil para que ele chegue ao Ensino Médio com as habilidades necessárias à sua formação. “Essa ação vai elevar a qualidade do ensino das redes estadual e municipais, o que fará com que a educação avance em todo o Maranhão”, destacou Lívio Corrêa.

Rede Estadual

Atualmente, o Maranhão tem 1.075.618 estudantes matriculados no Ensino Fundamental, sendo 1.035.071 nas redes municipais, que poderão ser beneficiados com o Pacto pela Aprendizagem. A rede estadual ainda tem 40.547 matrículas do Ensino Fundamental, que aos poucos estão em processo de municipalização, conforme determina legislação vigente.

PROS/Viana prestigia posse de Gastão Vieira na Câmara Federal

Brasília – O presidente do PROS/Maranhão, Gastão Vieira, assumiu nesta terça-feira (19) o sexto mandato como deputado federal, o primeiro pelo PROS. O presidente do PROS/Viana-MA, Nélio Júnior, além de familiares, amigos e a bancada federal maranhense prestigiaram a solenidade.

Ele vai ocupar a vaga de Simplício Araújo (Solidariedade), que assumiu a Secretaria de Indústria e Comércio do Maranhão. Nesse novo mandato, Gastão Vieira afirma estar ainda mais comprometido e focado nas questões que possam melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.

“É uma honra volta à Câmara Federal, agora como deputado federal pelo PROS/MA. Volto mais amadurecido e muito mais comprometido com aqueles que mais precisam da minha atuação, os mais pobres, os mais injustiçados, que ao longo do tempo lutam para sobreviver”, disse por meio da sua página social.

Nélio Júnior, presidente do PROS /Viana e o deputado federal Gastão Vieira

Ao longo de quase trinta anos de vida pública, Gastão Vieira foi, por duas vezes deputado estadual, Secretário de Educação e Secretário de Planejamento do Maranhão. Esteve à frente do Ministério do Turismo por quase quatro anos e foi presidente do FNDE.

“Preciso novamente agradecer a todos que me permitiram chegar até aqui. Aos maranhenses que me elegeram, muito obrigado porque, sem vocês, eu não estaria assumindo mais esse compromisso com o meu estado, com o meu país”, finalizou.

Segundo Nélio Júnior, “não foi fácil construir a aliança necessária de amigos para o projeto Gastão Vieira em 2018. Todos que caminharam conosco sabem das dificuldades que enfrentamos” ressaltou.

Como secretário de educação, ministro do Turismo e presidente do FNDE, Gastão prestou muitos serviços à Viana, com destaque ao projeto de revitalização da Avenida Luís Couto e ao envio de ônibus escolares.

“Enfim a justiça foi feita e Gastão Vieira – a quem conheci e decidi acompanhar a pedido de Chico Gomes -, assumiu hoje mandato de Deputado  Federal pela  sexta vez. Agradeço a todos de coração pelo voto de confiança dado a ele e a mim e tenho certeza que ele honrará nosso voto. Vamos a luta” concluiu! (Com informações do Blog do Gilberto Leda)

Peixadas – Notas rápidas

“Arroz Tio Urbano” agradece

A Urbano Produções, “arroz de festa” em Viana, na Baixada Maranhense, ostentou uma vistosa placa de nove por três metros, na entrada da cidade, com fotos do prefeito Magrado e sua vice, Lucimar, claro, agradecendo os milhares de reais embolsados via contrato de dezenas de bandas de péssimo gosto, para animar o circo carnavalesco de macho velho, além da venda de camarotes ao custo de R$ 6 mil, que segundo prints das redes sociais, deveria ser depositado em uma conta pessoal de um servidor da prefeitura.

Improbidade

Segundo advogados ouvidos pelo Blog, a exibição gratuita dos gestores fere o “principio da impessoalidade” que segundo a constituição de 1988 (art. 37, caput), deve ser entendido como aquele que princípio que vem excluir a promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos sobre as suas realizações administrativas. Não é permitido que os agentes públicos tenham privilégios, esse principio é, portanto, característica visível do princípio republicano (Art. 1º, caput da Constituição Federal). Portanto, uma representação no Ministério Público não deve ser descartada.

Servindo de penico I

Aliás, falando em MP – órgão Estatal que tem como função principal zelar pela boa aplicação da lei, pela ordem jurídica e pelo estado democrático de direito e foi criado para defender os interesses da sociedade, a nosso ver, usou dois pesos e duas medidas, quanto ao critério de coibir festas e vendas de bebidas alcóolicas nos seus arredores. (Releia aqui o texto da operação cidade organizada), que passou o rodo nos barros da Av. Luis Couto, em Viana.

Bar de Luis de Mumbuca, “O Senadinho”derrubado a pedido do Ministério Público de Viana

O milionário carnaval de macho velho passou um tapume de madeira no entorno da importante instituição, mas não impediu que o local virasse mictório público para milhares de foliões, deixando as proximidades fétidas, durante seis dias de folia.

Servindo de penico II

Atuando como uma irmã siamesa – nesse mesmo bloco -, a recém inaugurada Câmara de Vereadores também cedeu a sua calçada para o carnaval, e, também não foi poupada das aberrações cometidas por foliões sob o efeito de álcool; porém, a casa do povo, recheada com “vereadores troiras” (que só sacodem a cabeça), com raras exceções, jamais se negariam a atender uma imposição do chefe.

Os blocos sumiram

Assim como estão devastando todos os setores públicos que ainda funcionavam em Viana, a gestão macho velho e sua famigerada secretaria de cultura também exterminaram o carnaval de rua e suas manifestações espontâneas, como as escolas de samba, os blocos de bairros e os blocos organizados.

Quem resistiu?

O Bloco Marombas, o Laranjeira de Dona Zeca e o Piteuzinho, bem que tentaram levar alegria à passarela e aos camarotes, mas, diante da ausência de público, o desfile foi apenas uma formalidade, diante de um fiasco de carnaval, ou melhor, um baile funk, patrocinado com o dinheiro do contribuinte.

Quem ganhou?

Na quarta-feira de cinzas, segundo informações, divulgaram que o “Bloco Laranjeira do Meu Quintal” foi o grande vencedor do desfile dos blocos. Com a presença irreverente de Dona Zeca, mas sem estrutura de som, o bloco conseguiu superar até o breguíssimo Piteuzinho e suas luzes natalinas, com o DNA da prefeitura.

Desbotados

O Blog procurou explicação para a ausência dos blocos gigantes que se digladiavam nos carnavais anteriores. Foliões tristes e desmotivados explicaram que, antes, a Prefeitura incentivava com dinheiro vivo, de forma que as próprias diretorias produzissem seus desfiles, seus adereços, fantasias e ou abadás. Agora, com macho velho, são oferecidos somente os abadás, produzidos em uma malharia de quinta categoria, desbotados, parecendo artigo de R$ 1,99. Aí, tudo virou cinzas!!!

E a caixa caiu…

A caixa d’água do bairro Mutirão é um exemplo emblemático de uma administração que seria atrapalhada, numa definição mais generosa, se não fosse, de fato, displicente e fracassada. A prefeitura precisou de uma semana para fazer a colocação da caixa, amarrando com cordas tão frágeis quanto o telhado de vidro de certos gestores, e em apenas uma hora o vento derrubou o serviço. É assim que o povo de Viana tem sido tratado, com deboche. Mas por falar em vento, diz o bom ditado: “quem planta vento, colhe tempestade!”

Zona Rural em desespero

Como diz o ditado, “uma imagem vale por mil palavras” publicamos algumas fotos que comprovam o abandono e o desespero dos moradores da Zona Rural de Viana, cujas estradas vicinais estão intrafegáveis, povoados às escuras, as escolas estão sem aula e a produção não consegue ser escoada, nem com ajuda de tratores.

O nosso lago

Único e majestoso, o Lago de Viana oferece aos visitantes e turistas um passeio ecológico espetacular, que merece ser preservado e aproveitado pelos empreendedores locais. É preciso saber oferecer atendimento e infraestrutura, de forma que essa importante ferramenta de gerar renda seja mais bem aproveitada. Se a prefeitura que não tem secretaria de turismo não fomenta nada, que os próprios vianenses tenham iniciativas para tirar proveito do nosso principal cartão postal.  

Posse de Gastão Vieira em Brasília

Ex-prefeito de Viana Rilva Luis terá que devolver dinheiro de convênio firmado com a Seduc

O ex-prefeito de Viana, Rilvamar Luis Gonçalves Moraes (gestão 2005-2008) foi condenado ao pagamento de multa de vinte vezes a remuneração percebida em dezembro de 2008, acrescida de correção monetária e juros moratórios de um por cento ao mês; à proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de três anos e de receber benefícios ou incentivos fiscais e creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio da pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário.

Rilva Luis, ex-prefeito de Viana

A juíza Odete Pessoa Mota Trovão, titular da 1ª Vara da Comarca de Viana, aceitou pedido do Ministério Público (MP) estadual para penalizar o ex-prefeito às sanções previstas no artigo 12, inciso III, da Lei de Improbidade Administrativa (LIA). A sentença foi publicada nesta segunda-feira no Diário da Justiça Eletrônico.

Conforme a denúncia do MP, o ex-gestor, durante seu mandado de Chefe do Poder Executivo Municipal, em 2007, celebrou Convênio (nº 96/2007) com o Governo do Maranhão, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação – SEDUC, no valor de R$ 181.350,00. O convênio fora assinado em 25/09/2007, com vigência de sete meses, mas depois de encerrado o prazo de vigência, e o prazo para prestação de contas, o prefeito não cumpriu a obrigação de prestar contas dos recursos repassados ao Município.

ALEGATIVAS – O réu contestou a ação, alegando, preliminarmente, o não cabimento da denúncia pela falta de requisitos e não preenchimento das condições necessárias para o ajuizamento da ação. E no mérito, requereu a improcedência dos pedidos, por não estar provada a prática de ato de improbidade administrativa pelo réu, diante a ausência de dolo e de dano ao erário.

No julgamento da ação, a juíza atestou que ficou comprovada, por meio dos documentos que instruem os autos, a irregularidade atribuída pelo MP ao ex-prefeito, quanto à não prestação de contas do Convênio. Ao analisar os autos, a juíza concluiu que o réu não comprovou a realização da prestação de contas dos valores repassados por meio do convênio, pelo que ficaram evidenciadas a materialidade e a autoria do ato de improbidade descrito no art. 11, VI, da Lei 8.429/92.

Segundo a juíza, a Lei n.º 8.429 /92 (LIA), ao tratar dos atos de improbidade administrativa, enquadra aqueles que importem em enriquecimento ilícito do agente, os que causam prejuízo ao erário e os que atentam contra os princípios da administração pública, sendo estes últimos entendidos como aqueles que violam os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade, lealdade, dentro outros.

“Ora, o requerido, na condição de responsável direto pela ordenação de despesas do Município, tinha plena ciência da obrigação de prestar contas do referido convênio e, mesmo assim, deixou de fazê-lo e tampouco apresentou justificativa para tanto”, declarou a magistrada na sentença. A informação é do TJMA

Governadores do Nordeste se encontram em São Luís

O evento teve a participação de secretários de Estado, dentre eles o presidente da Agência Executiva Metropolitana, Lívio Corrêa

Em um encontro considerado histórico, oito governadores e um vice-governador assinaram nesta quinta-feira (14), em São Luís, o protocolo para criar o Consórcio Nordeste. A medida foi formalizada durante o Fórum de Governadores do Nordeste, no Palácio dos Leões. Todos os Estados nordestinos aderiram ao consórcio.

O Fórum é a esfera onde os governadores tomam decisões políticas e estratégicas, de modo a levá-las para o debate nacional. Ele vai continuar existindo normalmente, com reuniões periódicas.

Já o Consórcio Nordeste será um instrumento de administração, para melhorar os gastos públicos e a gestão. “O Fórum do Nordeste vai continuar a existir, com a função de articular as posições políticas. E o Consórcio tem a finalidade administrativa, de prestação de serviços conjuntos”, explicou o governador Flávio Dino.

Com o consórcio, os Estados nordestinos terão, por exemplo, mais poder de negociar preços, já que serão feitas compras conjuntas, com um volume muito maior. “Isso é de extrema importância, pois melhora os gastos públicos, além de dar mais eficiência à gestão e desenvolver ações sociais para a população”, destacou o presidente da AGEM, Lívio Corrêa.

Pelo Consórcio também poderão ser feitas cooperações policiais muito mais intensas que as de hoje. A ideia é combater organizações criminosas interestaduais. “Agora, cada Assembleia Legislativa estadual terá de aprovar a criação do Fórum e, a partir daí, ele passa a funcionar”, acrescentou Flávio Dino.

Economia e eficiência

O governador da Bahia, Rui Costa, foi escolhido por unanimidade o primeiro presidente do Consórcio Nordeste. A cada ano, o comando vai mudar, a fim de possibilitar um rodízio entre os Estados. “O consórcio será uma grande ferramenta de gestão, de compartilhamento de projetos, de ideias, de apoios mútuos, de redução de custos para cada Estado”, afirmou.

Rui Costa também destacou que, com o consórcio formalizado, poderá ser feita licitação para a saúde, por exemplo, nos itens que forem comuns. “Assim mudamos o patamar de escala da licitação. Se for licitar um item, é um preço; se forem milhões desse item, é outro preço. Estamos multiplicando por nove Estados a escala de eventuais licitações, o que vai reduzir em muito o custo em várias áreas”, acrescentou.

Para Flávio Dino, “damos um salto adiante na cooperação federativa entre os Estados do Nordeste. O consórcio vai permitir que, juridicamente, os nove Estados atuem em torno de determinados itens como se fosse um só”.

Outras vantagens

Com o Consórcio Nordeste, também poderão ser feitas parcerias na infraestrutura, em obras, na formação de parques tecnológicos e nas vendas de produtos para o exterior.

Também haverá estratégias conjuntas para atrair mais investidores. Intercâmbios estudantil e profissional também estão entre as possibilidades, bem como operações conjuntas contra o crime organizado.

“Momento histórico”

Todos os presentes no encontro definiram o Consórcio Nordeste como um momento histórico não só para a região, mas para o Brasil. “É um momento histórico para a região Nordeste e o Brasil. Temos a oportunidade de inovar, colocando uma alternativa especial com a criação do consórcio. Vai permitir a integração em áreas essenciais como saúde, educação e infraestrutura”, afirmou Wellington Dias, governador do Piauí.

“Vai ser uma ferramenta extremamente importante para facilitar a vida de todos os governos. Por exemplo, uma licitação de medicamentos vai diminuir os preços dos produtos”, comenta Belivaldo Chagas, governador de Sergipe.

Defesa do Nordeste

Os governadores também destacaram o papel do Fórum para defender pontos importantes para a sociedade brasileira e o povo nordestino.

Para Camilo Santana, governador do Ceará, o Fórum vem “fortalecer as ações apara o nordeste e unificar a região. Ele tem um papel fundamental de consolidar políticas para o Nordeste”.

“Aqui são tomadas as decisões daquilo que é importante para a região. Podemos definir o posicionamento que levaremos, na maioria das vezes, ao governo federal, nos posicionando em relação aos projetos do governo e aos interesses da região”, disse João Azevedo, governador da Paraíba.

Segundo a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, “o Fórum se constitui num espaço muito importante de articulação política com vistas a definir aquilo que é comum ao Nordeste. São políticas voltadas principalmente para o desenvolvimento, para a Justiça, a inclusão social”.

De acordo com o vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa, “nunca houve uma afinidade tão grande e um trabalho conjunto como tem sido feito hoje com os Estados do Nordeste”.

Não existe o que não podemos discutir, mas existem pessoas com quem não devemos discutir

Evite entrar em discussões sem serventia, com pessoas que não ouvem ninguém além de si próprias. Nosso tempo é precioso demais para gastá-lo com o que não acrescenta, não enriquece, não leva a lugar algum.

Obvius

Não há quem não sinta dificuldade em conversar sobre assuntos vários, sem que seja contrariado de forma agressiva ou sarcástica. Isso tanto em rodas de amigos quanto nas redes sociais. Muitas pessoas querem defender suas opiniões a qualquer custo, qualquer mesmo, não se importando minimamente com os sentimentos alheios, ou com a fundamentação que utilizam para sustentar o que pregam.

Opinar sobre determinadas questões requer um conhecimento mínimo do assunto. O setor educacional, por exemplo, é bombardeado por recomendações e críticas de pessoas que nunca leram um texto pedagógico na vida. Lembremos o que recentes questionamentos à necessidade de vacinação provocaram, entre muitos outros exemplos de intromissão desnecessária em questões importantes. Opiniões leigas são admissíveis em conversas de botequim; na vida real e prática, podem ser um perigo.

Além disso, é preciso ter a consciência de que, quando se emitem pontos de vista, eles nunca serão unanimidade e, por isso mesmo, encontrarão discordâncias pelo caminho. A discordância é saudável, afinal, quando conhecemos outros lados, outras visões de mundo, poderemos ampliar e melhorar ainda mais nosso entendimento, reelaborando o que sentimos e como sentimos a vida. É no confronto que crescemos, deixando de lado o que não serve e abraçando o novo, o mais coerente.

No entanto, mesmo que seja difícil haver discussões sem alguma manifestação mais efusiva, pois o calor das emoções se eleva muito nessas horas, o respeito, sobretudo, deverá permanecer. Não podemos levar para o lado pessoal questões que tratam de assuntos lá de fora, tampouco deveremos nos sentir ofendidos por discordarem de nós. A forma como reagimos quando somos contrariados e a forma como o outro reage quando discorda de nós revelam a educação – e, muitas vezes, o caráter – de ambas as partes.

Cabe-nos, enfim, evitar entrar em discussões sem serventia, com pessoas que não ouvem ninguém além de si próprias. Nosso tempo é precioso demais para gastá-lo com o que não acrescenta, não enriquece, não leva a lugar algum. Tempo não se acha no lixo. Portanto, não existem assuntos que não podem ser discutidos, mas existem pessoas com quem não devemos discutir. Jamais.