Thiago Diaz usa máquina da OAB para abafar a própria inelegibilidade

O presidente da seccional maranhense da OAB e candidato à reeleição, Thiago Diaz, voltou a usar a máquina em benefício próprio. A candidatura de Diaz foi impugnada após certidão expedida pelo diretor-tesoureiro do Conselho Federal da OAB, Antonio Oneildo Ferreira, comprovar que Diaz não prestou contas do exercício 2017, fato que o torna inelegível, conforme consta na alínea g, § 5º, do artigo 131 do Regulamento Geral da Ordem.

A notícia da inelegibilidade caiu como uma bomba no comitê de campanha de Diaz. Para tentar reverter a crise, Diaz vem usando blogs para divulgar certidão apontando que ele supostamente estaria apto a ser eleito.

Mas a peça é furada. A certidão favorável a Diaz foi emitida pela Comissão Eleitoral Temporária da OAB, formada estritamente por pessoas indicadas pelo atual presidente. Apenas três membros (aliados de Diaz) da controversa comissão foram suficientes para expedir a melindrosa certidão.

A regra é clara! Só podem lançar candidaturas à OAB, advogados “que não estejam em débito com a prestação de contas ao Conselho Federal”. Na condição de dirigente de Conselho Seccional, Diaz está concorrendo de forma irregular, mas tenta passar por cima da lei mirando o poder.

Irregularidades

Várias irregularidades na gestão do atual presidente da OAB/MA impediram que Thiago Diaz prestasse contas junto ao Conselho Federal. Superfaturamento nas obras da subseção da Ordem em São João dos Patos, a contratação às pressas de empresa de comunicação pertence à prima do presidente Thiago Diaz e dezenas de vícios financeiros na obra da reforma da sede da OAB/MA são algumas das denúncias que pesam contra Diaz.

Apesar das irresponsabilidades administrativas, Diaz segue se articulando de toda sorte com um objetivo irreparável: garantir para si o controle da OAB no Maranhão por mais três anos.

Via Blog do Garrone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *