PCdoB lança o Movimento 65 com menos vermelho e sem foice e martelo na identidade

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) lançou, nesta terça-feira (28), o manifesto do Movimento 65 e sua identidade visual, com mais verde e amarelo, menos vermelho, sem foi e martelo e o símbolo de Ordem e Progresso da bandeira nacional.  Segundo a direção do partido, o objetivo é “reacender a esperança do povo, desbravar alternativas e buscar saídas para um país atingido pelo desastroso governo Bolsonaro”.

O Movimento 65 vai buscar a adesão de lideranças populares, progressistas, patrióticas e democráticas cujo compromisso é “a defesa do Brasil, dos direitos povo, da democracia, hoje seriamente golpeados e ameaçados”.

Segundo Luciana Santos, presidenta nacional do PCdoB, trata-se de “um instrumento para lutarmos juntos por cidades mais humanas e acolhedoras, por um Brasil soberano e democrático” e destaca que o Movimento 65 está de portas abertas para mulheres e homens comprometidos com as causas de suas cidades.

Para Luciana Santos, as eleições de 2020 vão ser decisivas para o país. “Queremos ser uma alternativa, estimulando também quem não tem partido e deseja se candidatar. Por isso estamos convidando a conhecer a experiência do PCdoB nas cidades e estados que administramos”, afirmou.

O governador do Maranhão, Flávio Dino anunciou que participará da agenda de atividades em todo país e acrescenta que o Movimento 65 possibilitará um debate amplo e ações concretas. “Queremos construir um espaço para discutir a boa política, bons rumos para o país e possibilitar a candidatura de pessoas progressistas às prefeituras e câmaras municipais”.

A Líder da Minoria na Câmara, deputada federal Jandira Feghali (RJ), também convoca homens e mulheres que têm “coragem para ser protagonistas da sua própria história” para aderirem ao Movimento 65. Para Jandira, “o movimento deve reunir pessoas de todas as etnias, cores, religiões, orientação sexual para representar seu povo e sua comunidade”.

O ex-candidato a presidente da República João Vicente Goulart também falou do Movimento 65. Para ele, “o PCdoB está construindo um grande diálogo nacional para a constituição de um Brasil justo, solidário e soberano e com idênticas oportunidades para todos”.

Lançamento – Estão previstos atos de lançamento nas principais capitais do país com a participação de lideranças nacionais e locais. O calendário teve início na quinta-feira (23), em Fortaleza (CE) com um ato que contou com a presença do vice-presidente nacional do PCdoB, Walter Sorrentino, parlamentares e lideranças políticas e sociais do Ceará.

O agenda do Movimento 65 se intensificará durante a pré-campanha eleitoral em todos os estados com prazo até 03 de abril, data final para se filiar para ser candidato ou candidata nas eleições municipais deste ano. Até lá o Movimento terá intensa atividade na internet com site próprio e nas redes sociais do PCdoB, onde já está disponível o manifesto, a identidade visual e materiais promocionais. Além disso, serão divulgados contatos nos estados para que os interessados e interessadas possam se integrar ao movimento.

Nos próximos dias serão lançados vídeos das lideranças nacionais do PCdoB e os líderes partidários locais estão sendo incentivados também a gravarem mensagens de convite ao Movimento 65.

O Movimento 65 dialoga diretamente com o Movimento Comuns, recentemente lançado pela ex-candidata à vice-presidenta da República, Manuela d’Ávila e outras lideranças políticas e de movimentos sociais.

(Com informações do Portal Vermelho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *