Nota de Solidariedade e Repúdio

O Sindicato dos Servidores da Justiça do Maranhão (Sindjus-MA) se solidariza com os servidores lotados no Fundo Especial de Modernização e Reaparelhamento do Judiciário (Ferj), do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), exonerados dos cargos em comissão e das funções gratificadas, sobre os quais foi veiculado notícia na imprensa, neste final de semana, de que a exoneração teria sido motivada por suposta acusação de improbidade administrativa.

O processo a qual se refere as portarias de exoneração NÃO diz respeito a Processo Administrativo Disciplinar (PAD), mas sim ao próprio processo do ato de exoneração.

Cabe esclarecer que tais funções gratificadas ou comissionadas são cargos de confiança que podem sofrer alterações sempre que há mudança na gestão da Presidência do TJMA.

O Sindjus-MA também vem a público informar que não consta na Coordenadoria de Processos Administrativos Disciplinares e Sindicância do Poder Judiciário do Maranhão nenhum procedimento, reclamação ou denúncia contra os servidores do referido setor.

O diretor-geral do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), Mário Lobão, também confirmou a inexistência de processo administrativo contra os aludidos servidores.

O Sindicato protocolou requerimento ao Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) para que ateste através de certidão a inexistência de tais denúncias.

Mais uma vez, prestamos solidariedade aos colegas servidores e repudiamos informações divulgadas na imprensa que não correspondam com a devida verificação dos fatos e quais podem implicar em prejuízos à reputação dos servidores.

São Luís, 14 de setembro de 2020.

George Ferreira

Presidente em exercício do Sindjus-MA.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *