Caso Alanna: Justiça decreta prisão de padrasto

 

A Justiça decretou hoje (3) a prisão de Robert Serejo Oliveira.

 

Ele era padrasto da pequena Alanna Ludmila, encontrada morta e enterrada no quintal de casa nesta sexta-feira (reveja), e tornou-se o principal suspeito do crime. A polícia o considera foragido.

Segundo relatos de vizinhos da cosa onde a criança morava, no Maiobão, Robert esteve no local por duas vezes no dia do crime.

Ele chegou a prestar depoimento à Polícia Civil após o sumiço da garota. Mas depois pediu dinheiro emprestado ao pai – a quem disse que estava sendo ameaçado de morte – e não foi mais visto.

Robert Oliveira já não estava mais com a mãe de Alanna, Jaciene Pereira. À polícia ela contou que separou-se porque o então companheiro – com quem tem um filho de quatro anos – estava tendo alucinações com “demônios”. (Via blog do Gilberto Léda)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *