Cada dia pior! Prefeito de Viana é vaiado por populares

A situação do prefeito de Viana, Magrado Aroucha Barros (DEM), é cada dia pior diante das sucessivas manifestações de hostilidades por parte de populares indignados com a situação do município. Sondagens pré-eleitorais já realizadas na cidade atestam que a desaprovação da administração do prefeito supera os 80%, com índices de classificação de “ruim” ou “péssima” acima de 70%. Consequentemente, Magrado é também o alvo preferido dos memes e chacotas nas redes sociais e aplicativos de mensagens dos vianenses, que reagem com humor e revolta à gestão desastrosa. No início do ano, estudantes foram às ruas com faixas, cartazes e a palavra de ordem: fora Magrado!

O desgaste de prefeitos municipais, às vésperas de suas reeleições, não é novidade no país que vive um dos momentos políticos mais acirrados da história recente. O problema é que Magrado Barros é um meme de si mesmo, ou seja, uma imitação ruim, que já provoca reações espontaneamente.

Eleito com o hoje desgastado e esvaziado discurso da mudança, notabilizou-se pelas promessas populistas e pelo uso da alcunha de “macho velho” ou  “macho véio” como costuma se apresentar publicamente, de forma caricata. Prometeu água de qualidade durante as eleições, mas em quase quatro anos de mandato nunca resolveu o problema que sacrifica a vida de milhares de cidadãos.

Viana enfrenta ainda problemas de infraestrutura precária, falta de estradas ligando os povoados da zona rural e graves falhas na saúde pública. A eventual falta de pagamento de fornecedores e terceirizados da Prefeitura só desagrada ainda mais a população do município.

No último final de semana, a onda de insatisfeitos resolveu se manifestar publicamente. Acompanhado de comitiva, o prefeito de Viana foi solenemente vaiado na festa de Santaninha do Aguiar. Diante de um clube lotado, com pessoas de vários povoados vizinhos e da sede, Magrado não teve outra opção senão silenciar, evitando um pronunciamento que poderia exaltar ainda mais os ânimos.

Assista ao vídeo:

O apresentador fazia esforços para acalmar os presentes com frases como: “Eu não vou dizer que vocês estão errados, é a opinião de todos”. Mas não houve quem calasse o coro dos descontentes que – ao contrário do cordão dos puxa-sacos – cada dia aumenta mais.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *