Viana tem 317 casos confirmados e 12 óbitos pela covid-19

Segundo informações colhidas pelo Blog, as subnotificações podem indicar até o triplo de casos. O centro da cidade lidera com 64 casos (veja gráfico).

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do município nessa segunda-feira (8) confirma que a pandemia do coronavirus ainda está em plena curva de crescimento em Viana.

Já são 956 casos notificados, 596 descartados e 317 casos confirmados, mas, a população nunca é informada sobre os destinos desses pacientes contaminados. Segundo informações enviadas ao Blog, a maioria dos pacientes testados e confirmados pelo coronavírus são enviados para suas residências, com receitas para a providência de medicação, e os casos mais graves são deslocados para São Luís, visto que a cidade mais próxima, Pinheiro – que possui hospital com leitos de UTI – também se encontra com o sistema de saúde em colapso.

Muitos cidadãos ouvidos pelo Blog confirmaram que os pacientes até tem evitado procurar tratamento na precária rede hospitalar vianense, por conta da lotação do hospital estadual Dr. José Mudad, ou descaso da prefeitura no combate ao vírus nos Postos de Saúde, e preferem o tratamento domiciliar à base de remédios caseiros como xaropes de ervas e até a própria Cloroquina ou Hidroxicloroquina, medicação que tem seus efeitos questionados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela comunidade médica, mas, que devido à “afirmação empírica” do Presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a eficiência do tratamento com uso das drogas, tem provocado muitas automedicações.

Chapéu alheio

A prefeitura de Viana – que já recebeu mais de 5 milhões para o combate ao coronavírus, repassados pelo Ministério da Saúde -, por meio de sua assessoria de comunicação, diariamente veicula dados de compras de medicação, EPIs, álcool em gel e máscaras, porém, informações extraoficiais indicam que o gestor estaria surfando na onda com alguns produtos repassados pelo Governo do Estado, ou seja, “papagaio come milho e periquito leva a fama”.

Triplo de casos

Caso as evidências se confirmem, em Viana, os dados não oficiais apontam para quase 3 mil casos e mais de 30 óbitos, que não são catalogados pela Secretaria de Saúde do Município, incluindo-se aí os pacientes que morrem e são sepultados pelos parentes na capital, sem velórios e sem despedidas.

Novo hospital

Fachada do Hospital Antonio Hadade – Viana-MA, no bairro Vila Zizi. A obra recebe os últimos retoques, equipamentos e deve ser inaugurado ainda este mês de junho pelo governador Flávio Dino (PC do B).

Nos próximos dias, o Governo do Estado vai inaugurar o novo hospital Dr. Antonio Hadade, que deve dar um fôlego ao atendimento na saúde e, segundo o secretário estadual de saúde, Carlos Lula, beneficiará a população da região da Baixada Maranhense, além de manter o plano de descentralização da oferta de atendimento especializado em saúde pública. “Com isso, vamos poder dar suporte às pessoas que necessitarem do atendimento especializado, evitando o translado para a capital, contribuindo também na recuperação do paciente”, assegurou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *