Viana: falta d’água reflete falta de administração para resolver problemas do município

Um vídeo circulou, recentemente, nas redes sociais do município de Viana com a seguinte descrição: “Magrado deu outro dia merenda pro povo: banana e coco. Aí é o suco de tamarino, água com dois dias na caixa lavando. É o suco de tamarino! Só falta ele colocar os pães para ser a merenda completa”. O irônico vianense apenas narrou uma situação que já virou a marca da administração do prefeito Magrado Barros (DEM): a absoluta incapacidade e resolver o problema da falta d’água no município.

Veja o vídeo:

Há quase quatro anos, os vianenses vivem um tormento que parece sem solução. O que seria corriqueiro, um dos desafios mais fáceis de serem resolvidos, acabou por se transformar no retrato fiel da falta, não somente de água, mas de gestão. Mesmo a poucos meses para as eleições municipais e com a Prefeitura já anunciando obras eleitoreiras, a administração Magrado comete erros primários, como por exemplo, cortar o abastecimento d’água no povoado Caru por falta de pagamento. Os moradores se recusaram a pagar as contas, em razão das constantes interrupções no abastecimento, e tiveram cortes nos poucos dias em que houve água nas torneiras.

Marcelo Tavares e Magrado Barros. Promessas, promessas, promessas e promessas…

Resolver o problema da falta d’água foi uma das principais promessas de campanha do atual prefeito de Viana, que prometia não apenas água, mas “água de qualidade”, aparecendo na propaganda eleitoral bebendo um copo do líquido precioso. O gestor não resolveu e ainda deixou o município com muitos outros problemas como uma infraestrutura deficiente, estradas vicinais completamente destruídas e com denúncias graves de contratos superfaturados.  Aliados de Magrado, que ocupam cargos no Governo do Estado, como o secretário-chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, já vieram a Viana em diversas ocasiões, informando que a situação seria resolvida. Nada foi feito.

Com uma administração reconhecida pela ausência de obras, o candidato à reeleição se prepara para concluir o mandato sem água e sem credibilidade para voltar a prometer alguma coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *