Viana – Delegado Jorge Pacheco fala do caso Babaco, em entrevista à Rádio Maracu AM

Hoje, 06 de março, a rádio Maracu AM ouviu em entrevista por telefone, no jornal NOSSA HORA, o delegado regional Jorge Pacheco (foto), que falou sobre a morte de Sebastião Júlio Pinheiro  (BABACO), em uma perseguição policial, realizada na madrugada do dia 03 de março, sexta-feira, realizada pela Polícia Militar.

O delegado afirmou que está investigando o caso e que até agora muitos boatos espalhados na cidade não se confirmam. “Nós assim que tomamos conhecimento do fato, solicitamos que o médico legista, António Pedro, fizesse o exame cadavérico da vítima, para averiguar se existia algum projétil (bala) no corpo, como foi espalhado por populares, baseado em informações da existência de um suposto raio-x que teria sido feito no hospital regional, José Murad, exame esse que não chegou ao meu conhecimento, simplesmente só soube dos comentários, não cheguei a vê o tal raio-x, como afirmam existir”, disse o delegado.

O delegado disse que na perícia feita pelo médico Antônio Pedro, não foi encontrado nenhuma bala ou marca de perfuração. “O laudo do médico não atestou nenhuma perfuração por arma de fogo, muito menos algum projétil no corpo da vítima “, afirmou Pacheco.

Autópsia em São Luís

Diante das informações e dos boatos ele atendeu ao pedido do advogado da família da vítima para que o corpo  fosse levado pra São Luís para autópsia no Instituto médico legal (IML). Na capital foi feito a autópsia e o resultado deve ser divulgado em no máximo uma semana. “Fizemos isso pra garantir a lisura da investigação, vamos aguardar o resultado da autópsia, que deve sair em uma semana, enquanto isso vamos avançar na investigação do caso, ouvindo as partes, inclusive os militares que estavam na operação, assim como os médicos, tanto o legista que emitiu o exame cadavérico quanto o médico que emitiu o atestado de óbito ou o suposto raio-x, se assim eu achar necessário”, afirmou o delegado.

Jorge Pacheco falou ainda que esteve no local onde aconteceu o fato, deu algumas informações  dessa vistoria mas não adiantou detalhes, segundo ele pra não atrapalhar a investigação. “Nós fomos ao local do acontecido, ouvimos pessoas, depois tomei o depoimento do companheiro do Sebastião Júlio Pinheiro (BABACO), e após o depoimento ele foi liberado”, explica.

O delegado falou da versão dada pelos PMs que fizeram a abordagem. “O que nos foi relatado, foi que os militares perceberam os dois rapazes em uma motocicleta em atitude suspeita e foi feito o pedido pra eles parar e eles não pararam e que o garupa teria atirado contra a viatura e que nesse momento o piloto da moto perdeu o controle da direção e bateu num muro, e os ocupantes da moto foram levados para o hospital “, disse o delegado. Ainda segundo o Pacheco, “o sobrevivente foi apresentado na delegacia local, juntamente com uma arma que segundo os PMs foi encontrada com os envolvidos no acidente”.

O delegado não informou se a vítima fatal já chegou morta no hospital, mas disse que nenhum objeto ilícito foi encontrado com as vítimas. Pacheco prometeu que a investigação vai acontecer e que dentro do prazo legal (30) dias o inquérito deve ser concluído. “Estamos empenhado no caso pra chegar a uma conclusão, não importa quem esteja envolvido  vamos fazer o nosso trabalho e punir quem for culpado. Eu não posso é fazer juízo de valor prematuramente, o advogado da família da vítima tá acompanhando o caso, o Ministério Público deve acompanhar se assim desejar e a família também. O nosso objetivo é elucidar o caso e encontrar a verdade, por isso não posso detalhar algumas informações para não prejudicar as investigações, conclui o delegado.

Fonte: Portal da Rádio Maracu AM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *