Pacientes renais crônicos de Viana continuam enfrentando dificuldades

Apesar da notícia-fato, apresentada por vereadores do município de Viana ao Ministério Público, no final do mês passado, os pacientes renais crônicos continuam enfrentando problemas com o transporte pago pela Prefeitura.

O veículo contratado para levar e buscar exclusivamente pacientes renais crônicos até o Centro de Nefrologia Maranhão (Cenefron), em São Luís estava com pagamento atrasado há quatro meses. Para não ficar no prejuízo, os proprietários resolveram aglomerar o veículo de outros passageiros, colocando em risco a vida de todos, piorando a situação dos que já têm a saúde fragilizada pela insuficiência renal.

São várias denúncias de que o problema ainda não foi resolvido. Seu José Matias Pinto, morador do bairro Citel, perdeu a última sessão de hemodiálise porque o transporte chegou atrasado. Eles denunciam que estão sendo transportados em outros carros de órgãos da Prefeitura de Viana. Matias foi no carro da Vigilância Sanitária. Já Claudiane Santos, do Residencial Frei Serafim, foi levada numa ambulância, usada para transportar pessoas enfermas, correndo mais um vez risco de contaminação. As filas de espera para hemodiálise, como se sabe, como são enormes. Quem chega atrasado perde a vaga.

Em um comunicado confuso, repleto de incoerências, a Prefeitura de Viana tentou amenizar a péssima repercussão do caso, informando que não possuía contrato direto com o proprietário do veículo (van). Mesmo alegando não ter contrato, como se isso não configurasse responsabilidade pelo ocorrido, comunicou que “o Município notificou a empresa para prestar esclarecimentos por clausulas que foram descumpridas no contrato, e pediu a imediata substituição do Locador da Van”. 15 dias depois, não houve ainda nenhuma substituição do locador. Quem continua sofrendo são os pacientes renais crônicos com mais uma maldade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *