O mais novo Doutor da AVL: o acadêmico José Raimundo Campelo Franco e sua Pesquisa

Quem acabou de obter o grau de doutor foi o acadêmico José Raimundo Campelo Franco. Sua pesquisa de tese final intitulada como “Os piquenos da Baixada Maranhense  — Subsídios para geografias outras do lugar” conclusa pela Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense foi orientada pelo Prof. Dr. Jader Janer Moreira Lopes (Universidade Federal de Juiz de Fora) e reúne um conjunto de abordagens que englobam um resgate histórico sobre as crianças maranhenses, que, por fim, cruzam com os porquês das nossas chamativas de piquenos serem designadas às crianças.

Noutros ramos do trabalho de Franco, o novo doutor discute outras formas de se praticar as geografias escolares e de conceber as paisagens dos campos naturais baixadeiros, trazendo para debates, o experimento do Atlas Municipal de Viana (recurso didático criado por ele mesmo), as artes de pinturas e desenhos elaborados pelas crianças, assim como as próprias criações e brincadeiras infantis na “beira do campo” como incidentes cotidianos do divertido lúdico destes atores sociais na suntuosa região natural, onde o pesquisador reuniu um grupo de meninos e meninas do bairro São Benedito.

Franco promete trazer para os vianenses, muitas outras derivadas projeções em forma de livros para popularização destas construções alcançadas no doutorado. A AVL aproveita para brindar esta brilhante conquista que engrandece a ciranda cultural da nossa Veneza Maranhense.

Em outro trabalho (uma obra coletiva), Franco produziu um capítulo de livro com a temática “A Baixada Maranhense e suas interfaces de planícies e águas”. O texto é parte de uma grande produção organizada pelo Arqueólogo Alexandre Navarro (Universidade Federal do Maranhão) e traz como tema: “Civilização Lacustre e a Baixada Maranhense — Da pré-história dos campos inundáveis aos dias atuais”, levantamentos historiográficos que trazem continuidades aos legendários trabalhos do saudoso geógrafo vianense Raimundo Lopes.

No capítulo cinco, onde está a participação de Franco, as discussões se voltam para o reconhecimento da região ecológica da Baixada Maranhense obedecer às espacialidades distintas entre as planícies e seus conjuntos hidrográficos, fazendo-nos entender a confusa distribuição espacial disposta por lagos, campos inundáveis e as terras firmes.

José Raimundo Campelo Franco

Cadeira nº 32

Patrona: Benedita Balby

Fonte: Portal da AVL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *