Marcelo Tavares precisa explicar à população de Viana sobre recursos recebidos por Magrado Barros

O deputado Marcelo Tavares (PSB), chefe da Casa Civil do governo Flávio Dino, terá um participação no Jornal da rádio Maracu AM, na próxima sexta-feira (22). O anúncio feito pela emissora informa que os entrevistados serão o procurador-geral do município, Fred Costa, e o prefeito de Viana, Magrado Barros, tendo como “foco” o “novo” hospital regional.

Saúde é um tema que tem mobilizado as atenções do mundo inteiro e, em Viana, não tem sido diferente. A população tem se mobilizado ativamente para cobrar informações do prefeito Magrado Barros (DEM) sobre a aplicação dos fartos recursos do Ministério da Saúde para a área. Mais de meio milhão de reais somente para o coronavírus e um total de mais de 5 milhões de reais já jorraram nos cofres públicos.

Mesmo com tantos recursos recebidos do Governo Federal, o município não conta com um único hospital equipado com UTI para Covid-19 e nem testes disponíveis sequer para profissionais de saúde, muitos já afastados da linha de frente por terem contraído o vírus. Todos os vianenses que testam positivo e apresentam sintomas mais graves são tratados na capital, São Luís.

O chefe da Casa Civil do Governo do Estado vai esclarecer sobre a decisão do governador de inaugurar o hospital regional de Viana. Aliado político do prefeito, ele tem o dever de explicar à população vianense, indignada com a gestão municipal, o que Magrado tem feito com tantos recursos recebidos.

Quase no final do mandato, o gestor nunca conseguiu cumprir a promessa que fez, ao lado de Marcelo Tavares, de resolver o problema grave da falta d‘ água no município, tão essencial nestes tempos de higiene obrigatória para a prevenção contra o coronavírus.

Isso sem mencionar as promessas feitas no Plano de Governo que, entre tantas ações do setor da Saúde, previam a abertura de um Centro de Referência no povoado Santeiro para facilitar a assistência da população da Zona Rural, além de “colocar ambulâncias com equipe mínimas em locais estratégicos do município”. Hoje tudo não passou de ficção.

Com um aliado como Magrado, ninguém precisa de adversário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *