Magrado decide não pagar abono para fazer sorteio de brindes aos professores

O jantar de homenagem que a Prefeitura de Viana vai fazer aos professores, no próximo dia 14 (segunda-feira), no Grand Lagus, às 21h, já “azedou” para a maioria dos docentes. A classe reivindica, há anos, o pagamento de um abono salarial, especialmente em um momento de dificuldades financeiras para a maioria. 

Os sindicatos, que representam os professores e professoras do município, chegaram a se reunir com representantes da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, manifestando a insatisfação contra a realização de um evento festivo. Mas nada adiantou e só ficou mesmo o lazer.  Diante da alegação de que as despesas da festa poderiam ser substituídas por um pagamento extra nos contracheques, a Prefeitura alegou que os custos da festa não sairão dos cofres públicos. No entanto, não houve explicações mais detalhadas sobre qual seria o “generoso” patrocinador da comemoração e ficou a dúvida no ar, já que ninguém faz nada de graça, principalmente numa administração pública.

“Estamos há três anos sem nenhum dinheiro extra e isso nos deixou em dificuldades financeiras visto que, desde o prefeito Messias, recebemos abono e agora nunca mais. Gente, vamos acordar festa passa e nós vamos continuar lisos”, declarou uma das professoras que prefere não se identificar com medo de represálias.

O abono salarial reivindicado pelos professores só ficou na promessa de ser pago no final do ano, depois dos pagamentos de dezembro. Por enquanto, só mesmo o jantar dançante, com sorteio de brindes e bebidas para esquecer as dívidas, pelo menos enquanto durar o efeito. A canhenguice da gestão Magrado é tão grande que os professores não terão direito nem a levar acompanhante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *