Magrado Barros é reu em ação movida por “Viana”

O prefeito Magrado Barros (DEM) figura entre os réus em uma ação trabalhista movida na 4a. Vara de Trabalho de São Luís por Raimunda Silva Viana. Por decisão judicial, do último dia 26 de junho, a empresa MS AROUCHA – ME, a Farmácia São João, de propriedade de Magrado, teve valores bloqueados em suas contas.

Não é de hoje que o prefeito de Viana enfrenta problemas com a justiça na condição de empresário. Em 2016, o blog publicou uma Ação de Despejo movida por Leônidas Evangelista Lima contra Magrado Aroucha Barros e a empresa M. S. Aroucha, por não pagamento de aluguéis em uma de suas farmácias em São Luís, além do furto de energia elétrica da Cemar. Na época, o então candidato estaria mergulhado em dívidas de 45 mil reais de alugueis não pagos.

Quase quatro anos depois, Magrado continua cuidando de seus negócios como trata da população vianense. Em 17 de maio deste ano, por determinação do juiz Sebastião Joaquim Lima Bonfim, titular da 12a. Vara Cível, a empresa M.S. Aroucha ME e o administrador, Magrado Aroucha Barros, sofreu a penhora de um de seus imóveis, em ação também movida novamente por Leonidas Evangelista Silva.

Esperava-se que na investidura do cargo de chefe do Executivo municipal, Magrado fosse organizar sua vida empresarial ou contratar profissionais competentes para tratar de seus negócios, já que ninguém se eterniza no poder. Mas, ao contrário, já prestes a concluir um mandato desastroso, sem obras ou ações que trouxessem crédito às promessas eleitoreiras, “macho velho” deixa sinais evidentes de que parece ser tão “bom” empresário quanto administrador de uma cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *