Em tempos de coronavírus, Magrado abastece vianeneses com água igual “garapa de rapadura”

Em um dos seus vídeos de campanha eleitoral, em 2016, o atual prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM), se comprometeu a colocar água de qualidade (água mineral) nas torneiras dos vianenses. (Reveja o vídeo.)

Esta foi uma das principais promessas de campanha de Magrado e uma das muitas não cumpridas por ele. Quase quatro anos se passaram e a população já enfrentou as piores humilhações: carregar água em baldes na cabeça por quilômetros, contrair curuba na pele, ficar tomando banho “tcheco”, com cuias em doses homeopáticas, entre outras situações vexatórias. O drama continua e, mais do nunca nesta época de mortes no mundo todo causadas pelo coronavírus, o problema da água (e da falta água) em Viana virou um grave problema de saúde pública.

Além de não poderem realizar a higiene pessoal dentro das recomendações médicas, os vianenses recebem em suas casas um líquido barrento, escuro, que se assemelha à famosa garapa, que é o resultado da evaporação do caldo de cana, que produz a rapadura, produto típico dos estados nordestinos. Se a nossa rapadura tem lá seus benefícios à saúde humana, o “xarope de lama” oferecido pelo SAAE (Serviço de Água e Esgoto) de Viana causa várias doenças e deixa até sequelas psicológicas nas famílias que são obrigadas a pagar suas contas todos os meses.

Para um gestor que se manteve no cargo oferecendo “pão e circo” à população, com pouco “pão” e muito circo, e que torrou quase um milhão para contratar 19 bandas no Carnaval deste ano, brincar com a saúde pública em tempos de pandemia do coronavírus é um atestado de irresponsabilidade pública – já que a prevenção, no momento, é a única coisa a ser feita. Nas redes sociais de Viana, muitas pessoas já começam a protestar contra a chegada das contas de água, com tarifas muito elevadas para os péssimos serviços oferecidos.

Revolta – “Em Viana, é uma verdadeira palhaçada! Vejam a irresponsabilidade desse gestor, olhem a água do SAAE que estamos recebendo em casa. E um senhor desse ainda fala em reeleição? É muita palhaçada!”, comenta uma usuária dos serviços.

Outro usuário divulgou um áudio descrevendo que a água no Residencial Frei Serafim é salgada e que os moradores não têm condições de utilizá-la nem para o banho e nem para outros afazeres. “São valores exorbitantes e não condizem com nossa renda, pois aqui somos baixa renda”, explicou. O prefeito de Viana tem obrigação moral de isentar toda a população de Viana do pagamento das taxas de água e esgoto. Além de não ter cumprido a promessa de melhorar o serviço, agora mais do que nunca, pode ser responsabilizado no caso de contágio de algum vianense pelo coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *