Prefeitura mete a faca na taxa de abate e Viana amanhece sem carne

A cidade de Viana amanheceu, nesta terça-feira (11/6), sem carne para o consumo da população. Na feira da Barra do Sol, os boxes estão completamente vazios, como se estivessem abandonados. Nem mesmo as moscas apareceram hoje por lá.

Açougueiros e populares estão revoltados. O problema, mais uma vez, foi causada pela Prefeitura de Viana que, sem um único comunicado oficial, resolveu aumentar em 100% a taxa de abate no matadouro público. A taxa era de 20 reais e a partir de hoje passou a custar 40 reais, sem justificativa ou mesmo sem nenhuma reunião com os marchantes ou donos de boxes, que foram pegos de surpresa.

“O matadouro é público, é uma parceria entre prefeitura e população. Não houve nenhum diálogo com os proprietários de boxes de carne”, reclama um dos prejudicados.

A Prefeitura, que está destinando meio milhão de reais para a comunicação, silencia. Informalmente, alguns ocupantes de cargos públicos no município dizem que há 20 anos era essa a taxa cobrada sem o aumento anual feito baseado na inflação e em outros índices de correção.  Segundo eles, o valor não cobria os custos para manter o matadouro. Ou seja, mais uma vez a administração atual mostra que não sabe o que é planejamento financeiro e, menos ainda, que política pública se faz com (e para) a população.

Sem carne para abastecer o município, mais de 50 mil pessoas de Viana e de cidades vizinhas estão prejudicadas. Enquanto o prefeito Magrado Barros permanece (até o momento) calado, os vianeneses mais irritados garantem que a vaca dele já foi brejo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *