Nasce mais um poeta vianense

Já foi dito que: Ser Médico é…aliviar sofrimentos e penetrar fundo nos tormentos da humanidade…

Talvez, por assumirem essa nobre missão, muito médicos por viverem imersos nos sentimentos, também se revelam natos poetas da compreensão do fundo da alma humana.

Segundo Mário Quintana…

“Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti…

O jovem vianense, Fernando de Alencar Coelho, 22, estudante do sexto período de Medicina, filho do Diretor Geral da Rádio Maracu AM e TV Maracu, Benito Filho e sobrinho da escritora Laurinete Costa Coelho, acadêmica da Academia Vianense de Letras – AVL,  também foi alçado a sonhar alto e revelar por meio das palavras aquilo que o coração sente, quase sempre, na solidão do exercício para ser futuro médico.

O estudante já coleciona dezenas de poesias e sonha lançar um livro, no próximo ano.

A Rádio Maracu AM, de Viana, criou este mês um espaço exclusivo no seu site, para a divulgação de poetas regionais. É uma boa iniciativa para os baixadeiros mostrarem os seus talentos por meio das letras.

ABAIXO UM DOS POEMAS DO FUTURO MÉDICO VIANENSE:

 

“Sobre a sala de medicação”

 

Sou um doente

nesse mar de gente,

sinto muita solidão

até nesta multidão.

 

Estou acompanhado nessa sala,

mas não por quem queria estar,

me sinto sozinho nesta ala

por não poder conversar.

 

Tenho acompanhante,

mas ficou lá fora

e isso não é o bastante

por já ter passado da hora.

 

Creio que uma companhia

já muito me ajudaria,

melhoraria minha mente

em minha estadia como paciente.

 

Fernando de Alencar Coelho

@breveguia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *