Mais de 46 mil doses da vacina de Oxford chegam ao Maranhão; pacientes em tratamento hospitalar poderão ser vacinados

Voo que trouxe lotes da vacina chegou por volta das 13h38, no Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís. Segundo o secretário de Saúde, imunizante só será distribuído após aplicação de 70% da doses da CoronaVac no estado.

Lote com 46.500 doses da vacina de Oxford/AstraZeneca chegam em São Luís (MA) na tarde deste domingo (24). — Foto: Karlos Geromy/Governo do Maranhão

O Maranhão recebeu neste domingo (24), as 48.500 doses da vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford, na Inglaterra. O voo que trouxe os lotes do imunizante, chegou por volta das 13h38, no Aeroporto Internacional Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís.

Após o recebimento das doses, elas seguiram sob escolta da Polícia Federal até a Rede de Frio do Estado, em São Luís, onde devem ficar armazenadas, até que sejam distribuídas para os 217 municípios maranhenses.

Por meio de uma rede social, o secretário estadual de Saúde, Carlos Lula, explicou as doses de Oxford/AstraZeneca só devem começar a serem distribuídas quando 70% das doses da CoronaVac, tiverem sido aplicadas no Maranhão. Ao todo, o estado recebeu 164.240 doses do imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac, em parceria com o Instituto Butantan, em São Paulo.

“Vai começar a distribuição da AstraZeneca depois de, pelo menos, 70% de doses aplicadas da CoronaVac, a ideia é que não haja duas vacinas no mesmo local. Ninguém vai ter a opção de escolher a vacina”, afirmou Carlos Lula.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou, por meio de uma rede social, que as doses que chegaram ao estado neste domingo, serão destinadas aos profissionais de saúde e poderão ser aplicadas pacientes em tratamento com radioterapia, quimioterapia e hemodiálise. Segundo Dino, o decisão foi tomada por se tratar de pacientes que estão expostos à rotinas hospitalares.

“Vacinas que chegarão hoje ao Maranhão poderão ser destinadas a profissionais de saúde e também para pacientes que estejam em tratamento com radioterapia, quimioterapia e hemodiálise. Levamos em conta a situação desses pacientes e o fato de estarem expostos em rotinas hospitalares”, disse o governador.

O Maranhão foi o quarto estado do Nordeste a receber a maior quantidade de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca. Os dois milhões do imunizante, que foi produzido no Instituto Serum, na Índia, chegaram ao Brasil na sexta-feira (22). Por G1 MA — São Luís, MA

CONTINUE LENDO.