Mais uma promessa não cumprida de Magrado: Ginásio de Viana nunca foi reformado

O prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM), se prepara para concluir o mandato sem uma única obra significativa no município. Eleito após ludibriar a esperança da população, Magrado possui hoje mais de 90% de promessas não cumpridas pela sua administração. No setor de infraestrutura, Viana passou os últimos anos mergulhada no mais completo abandono, com ruas esburacadas, escuras, com estradas vicinais sem mínimas condições de trafegabilidade e problemas em diferentes setores.

A reforma do Ginásio Poliesportivo Municipal Nossa Senhora da Conceição foi uma das principais promessas do então candidato a prefeito. O anúncio, feito em janeiro deste ano, prometendo em breve a reforma com recursos próprios, é mais uma propaganda enganosa da Prefeitura de Viana, já que não faltam recursos para a administração que pouco investiu em obras próprias e sequer fez o dever de casa: a manutenção dos equipamentos públicos.

Muito dinheiro e pouca ação

Somente do Governo Federal, o município já recebeu, até este mês, mais de 24 milhões de reais em transferências para saúde, educação, programas sociais e outras ações. Isso tudo, além de recursos extras que vieram para o combate e prevenção ao coronavírus, que não saíram dos cofres públicos, muito pelo contrário, foram verbas adicionais que engordaram ainda mais o caixa do Executivo municipal.

O ginásio é o retrato da atual administração, com o matagal crescendo, telhado faltando, muretas quebradas e abandonado com recursos gastos para a construção que estão indo para o ralo da má gestão.

Administrar um município, como se sabe, é muito mais do que promover festas ou adotar um estilo caricato para convencer o eleitorado. O “macho” é “velho”, mas quem já amadureceu e quer muito além daquilo que lhe é de direito é a população vianense.

Fundo de Participação dos Municípios tem queda de 15,30%

As prefeituras recebem na próxima sexta-feira, 19 de junho, o segundo repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O montante partilhado será de R$ 1,4 bilhão, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

No cenário em que leva em conta a inflação do período, a soma do 1º e 2º decêndio mostra que o fundo continua diminuindo, com retração de 29,87% dentro deste mês se comparado ao mesmo período de 2019.

Como era esperada, a transferência apresenta queda de 15,30% quando é levada em consideração a inflação do período. Apesar de estar prevista a recomposição do Fundo, a Confederação Nacional de Municípios (CNM) pede cautela aos prefeitos na gestão dos recursos, principalmente nesse período de pandemia.

Esse decêndio geralmente é o menor do mês e representa em torno de 20% do valor estimado para o mês inteiro. Ao incluir o Fundeb, o valor bruto do segundo repasse chega a R$1,4 bilhão. De acordo com os dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), essa transferência quando comparada ao mesmo período do ano passado apresenta diminuição de 13,72% em termos nominais (valores sem considerar os efeitos da inflação). No comparativo do acumulado deste mês com junho de 2019 a queda nos repasses dos recursos chega a 28,56%.

Vereador Cézar Bombeiro pede sinalização em trechos com trânsito caótico na Liberdade e no Monte Castelo

Por meio de requerimento dirigido à Prefeitura de São Luís, o vereador Cézar Bombeiro (PSD) solicita a instalação de conjuntos semafóricos ou outro tipo de sinalização de trânsito cabível em dois trechos com fluxo de tráfego intenso e risco elevado de acidentes nos bairros Liberdade e Monte Castelo.

Cézar Bombeiro quer tornar trânsito organizado e seguro na Liberdade e no Monte Castelo, bairros vizinhos

Um dos pedidos de sinalização é da entrada da Liberdade, na esquina da Avenida Luiz Rocha com a Rua Gregório de Matos, no acesso à feira. No mesmo requerimento, Cézar Bombeiro solicita, também, o ordenamento do trânsito na entrada e na saída do bairro.

Acesso à Liberdade pela Avenida Luiz Rocha tem trânsito caótico

O outro ponto a ser sinalização, a pedido do vereador, é a esquina da Avenida Luis Rocha com a Rua Roma Velha, que dá acesso à Avenida IV Centenário, próximo à Casa do Queijo. O local serve de rota para vários bairros e registra congestionamentos e acidentes com frequência, daí a necessidade de sinalização.

Acesso à Rua Roma Velha, também pela Avenida Luiz Rocha, tem tráfego desordenado e perigoso

Abaixo, cópias dos dois requerimentos: