MP e Judiciário devem investigar atos hostis contra jornalistas no Alvorada, diz Gilmar Mendes

Grupo Globo e ‘Folha de S.Paulo’ decidiram nesta segunda (25) deixar cobertura na residência oficial da Presidência em razão da falta de segurança para os profissionais.

15.jan.2020 – Jair Bolsonaro fala a jornalistas diante do Palácio da Alvorada, em Brasília – Imagem: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Por Filipe Matoso, G1 — Brasília

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta terça-feira (26) em uma rede social que o Ministério Público e o Poder Judiciário devem investigar os atos de hostilidade praticados contra jornalistas na portaria do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

Nesta segunda (25), o Grupo Globo e o jornal “Folha de S. Paulo” anunciaram ter deixado a cobertura no local em razão da falta de segurança para os profissionais.

“É chocante a decisão da @folha e da @RedeGlobo de suspender a cobertura no Palácio da Alvorada diante de riscos à integridade moral e física dos jornalistas. O MP e o Judiciário devem investigar esses atos que, se existentes, configuram atentado grave à liberdade de imprensa”, publicou o ministro.

Diariamente, jornalistas esperam o presidente Jair Bolsonaro deixar o Palácio da Alvorada em direção ao Palácio do Planalto e também o esperam retornar.

Frequentemente, Bolsonaro desce do comboio oficial e concede entrevista à imprensa credenciada pela Presidência e conversa com os apoiadores, também autorizados pela segurança a ficar no local.

Os jornalistas e os apoiadores do presidente são separados por uma grade.

Os apoiadores, contudo, costumam ofender os profissionais de imprensa, xingá-los e gritar palavras de ordem. Os insultos têm sido cada vez mais agressivos, contra jornalistas de todos os veículos que trabalham no local.

Prefeitura de Viana atrasa pagamento do transporte para hemodiálise e pacientes são expostos a risco junto com passageiros

A Prefeitura de Viana pode será responsabilizada, indiretamente, por um dos mais graves atentados contra a saúde de pacientes renais crônicos já ocorridos no estado. Na última sexta-feira (22), o veículo contratado pela administração do prefeito Magrado Barros para levar e buscar pacientes renais crônicos até o Centro de Nefrologia Maranhão (Cenefron), em São Luís está com pagamento atrasado há quatro meses. A decisão tomada pelos proprietários para superar a crise e o calote foi lotar o veículo de passageiros, colocando em risco a vida de todos, e piorando o estado dos que já têm a saúde fragilizada pela insuficiência renal.

Magrado Barros – prefeito de Viana

“A van é de carregar de paciente e não de carregar passageiros. Então, eles encheram a van de passageiro e quando chegaram no Monte Castelo já estava cheio. Então aqui eu fiquei, no Cenefron. Em casa eu tenho repouso, eu não saio pra rua. Do jeito que está essa epidemia aqui, eu não quero me adoecer mais do que eu estou, estou dormindo separado de minha esposa e de meus filhos para eu viver mais uns dias. Eu não quero correr risco mais do que estou correndo”, relatou Seu José Matias, idoso, que faz hemodiálise há 5 anos.

Entre a vida e a morte

Com receio de contaminação por Covid-19, os pacientes Jose Matias Pinto, morador do bairro Citel; Claudio de Jesus Amorim Marinho, morador do Aeroporto; Claudiane Santos Sousa, do Residencial Frei Serafim; Luciana Frazão Aires Braga, do povoado Mocambo se recusaram a entrar no veículo que era exclusivo para transporte até o Centro de Hemodiálise e passou a fazer frete para Viana. “O cara botou mais de 10 pessoas dentro do carro que nós tamos, com uma situação dessa que tá acontecendo aí, nós fazendo tratamento para viver e o cara querendo matar nós, botando passageiro junto com nós”, denunciou Claudio Marinho, um dos pacientes.

A legislação assegura a qualquer pessoa portadora de insuficiência renal crônica o direito a transporte e tratamento domiciliar gratuito. O Ministério Público do Estado tem ingressado com ações obrigando municípios maranhenses a custear transportes de pacientes que não contam com centros de hemodiálise como Viana, que mantém o serviço, mas não paga em dia.

“Eu faço tratamento, eu não enxergo. Ele não teve consideração, todos nós fazemos hemodiálise, então nós temos a imunidade baixa e se nós pegarmos a doença, nós morremos na hora, nós morremos mesmo. Não tem negócio de ir pra UTI, nossa imunidade é muito baixa”, protestou Claudiane Sousa. O blog apurou a informação de que a Prefeitura, ao invés de assumir a responsabilidade pelo ocorrido, cancelou o contrato com a empresa de transporte. A gravidade do fato é incontestável. A responsabilidade civil do município independe de contrato e está prevista em lei.

Assista ao vídeos:

Vacinação contra H1N1 para o público-alvo com iniciais G, H e I começa nesta segunda (25)

Para evitar aglomerações nos locais de vacinação, protocolo seguirá em dias e horários diferentes, de acordo com critérios de prioridade.

Campanha de vacinação contra Influenza começa na segunda-feira (23) em São Luís (MA) — Foto: Divulgação/Prefeitura de São Luís

Por G1 MA — São Luís

Após a campanha de vacinação ter sido interrompida no início deste mês, por conta das medidas de isolamento social em virtude da pandemia de Covid-19 em São Luís, a prefeitura divulgou um novo calendário de vacinação contra a gripe Influenza/H1N1. Após ser retomada na semana passada, começa nesta segunda-feira (25) a imunização para o público-alvo desta fase e tem nomes iniciados com as letras G,H e I.

Até o dia cinco de junho vacinam crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias), adultos de 55 anos a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

A imunização esta correndo em 43 unidades de saúde e quatro escolas da rede pública. Nesta nova fase os grupos prioritários foram divididos, sendo que o primeiro vacina no período de 18 de maio a 05 de junho e o segundo de oito a 26 de junho.

No segundo grupo estão profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; profissionais de transporte coletivo (motorista e cobrador; portuários e pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual e deficiência múltipla e os retardatários, pessoas dos grupos anteriores que não se vacinaram durante sua fase de campanha.

Confira a dinâmica pessoas por ordem alfabética

Dia 25 de maio: primeiro nome pelas letras G, H e I;

Dias 26 e 27 de maio: primeiro nome pelas letras J, K e L;

Dias 28 e 29 de maio: primeiro nome pelas letras M, N e O;

Dias 1º e 2 de junho: primeiro nome pelas letras P, Q e R;

Dias 3 e 4 de junho: primeiro nome pelas letras S, T, U e V;

Dia 5 de junho: primeiro nome pelas letras W, X, Y e Z.

Seguindo a ordem alfabética, no período da manhã, das 8h às 12h, os locais de vacinação devem atender crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes e puérperas até 45 dias. No turno vespertino, das 13h às 17h, serão atendidos pessoas com doenças crônicas, adultos de 55 a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas.

No período de 08 a 26 de junho podem vacinar profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; profissionais de transporte coletivo (motorista e cobrador; portuários e pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual e deficiência múltipla.

Os retardatários, pessoas dos grupos anteriores que não se vacinaram durante sua fase de campanha, também poderão buscar um dos locais de vacina seguindo também a ordem alfabética e turno estipulado na data compreendida entre 08 a 26 de junho.

Professora destaca atuação e qualidades de Carrinho Cidreira em artigo

                                            “Se você não tem uma visão para o futuro, então seu futuro é ameaçado de ser uma repetição do passado” (A.R.Bernard )                       

Desde janeiro de 2020, a crescente disseminação do novo Coronavírus transformou-se em um dos maiores desafios da humanidade, monopolizando as atenções de todos em meio à contagem crescente de contaminados e mortos , o que tem provocado mudanças no cenário político, principalmente aos pretensos candidatos a prefeito que pressupõem uma campanha ainda mais virtual, centrada nas redes sociais e com pouco ou nenhum contato direto com os eleitores.                              

Apesar da crise do Covid-19 ter esfriado as articulações em torno da próxima eleição, alguns pré-candidatos têm aproveitado para se engajar sobre essa temática.               

O empresário vianense, Carlos Augusto Cidreira , que já assumiu as pastas de Secretário de  Educação e de Saúde com MAESTRIA, está engajado na discussão sobre o coronavírus sempre atribuindo orientações oportunas à população.             

Desde sempre muito atuante nas redes sociais, ele tem mantido publicações plausíveis em prol do povo vianense, com críticas à atual gestão, substancialmente, no campo da Saúde Pública.                     

Seu conteúdo é aprovado pelos seus seguidores, os quais clamam por uma gestão digna que venha corresponder às expectativas da sociedade, tirando VIANA DO ATRASO, DO CAOS EM QUE SE ENCONTRA.                               

Assim sendo, Carrinho Cidreira, tem mostrado um perfil de um postulante capaz de gerir o Município de Viana com compromisso, com seriedade, com liderança, com proatividade e demais características de um bom administrador.             

 EDEILDES MENDES – Professora Vianense

Luto: morre o ex-vereador Zé de Mário, um guerreiro da cultura popular de Viana

Morreu, vitima da covid-19, na madrugada deste domingo (24) aos 76 anos, o ex-vereador, desportista e folclorista José Bonifácio Costa Silva, o Zé de Mário. Segundo informações, ele sentiu-se mal em casa, em decorrência dos sintomas do vírus, foi levado para a cidade de Pinheiro – por falta de leitos de UTI em Viana-, mas não resistiu.

Por ser cidadão muito conhecido, principalmente no meio cultural, a morte de Zé de Mário causou comoção na cidade, onde cultivava uma legião de amigos e admiradores.

O ex-vereador surgiu no cenário político vianense na década de 80, exercendo mandato de 1988 a 1992, na gestão do ex-prefeito Djalma Campos (falecido).

Em contato com o Blog Vianensidades, o advogado e ex-vereador José Santos – primo e contemporâneo – consternado, manifestou os votos de profundo pesar à família do ex-vereador Zé de Mário. E classificou o seu legado como de grande valor histórico e cultural para a Cidade dos Lagos.

Além das qualidades como cidadão e ser humano, Santos destacou momentos das atividades culturais e políticas de Zé de Mário em Viana: foi vereador; secretário de cultura do município; amante do carnaval foi um dos fundadores do bloco Gaviões do Samba, em parceria com Edivaldo Rocha (falecido); presidente do Clube Jaguarema; apoiador de Associações Espíritas Vianenses; grande colaborador das festanças juninas e religiosas, entre elas o Baile de São Gonçalo, Tambor de Mina, Tambor de Crioula, entre outras; fundador da Colônia de Pescadores, onde comandou uma dança sertaneja, formada por ele e amigos, entre eles, Zé Santos, Inaldo, Zé Buiuta, Nonato de Palestra e filhos de pescadores; contribuiu com Associação Beneficente São Benedito da Barreirinha, auxiliando na construção de casas para várias famílias.

“Sempre que chegava o mês de maio, Zé de Mário era um dos primeiros a se manifestar, patrocinando ensaios de Bumba-meu-Boi, entre outras brincadeiras, sempre com o objetivo de preservar a cultura popular vianense”, afirmou Zé Santos.

Zé Santos, Zé de Mário e a esposa Mariene

Na área esportiva, fundou o time Portuguesinha da Ronqueirada; foi fundador e centroavante titular do Ypiranga Futebol Clube, titular da seleção de Viana no Intermunicipal de 65 contra a seleção Vitória do Mearim, no lendário jogo disputado em dois dias, por conta das chuvas.

Segundo o empresário e ex-prefeito Marcone Veloso, Zé de Mário “Era uma figura humana ímpar. Muito respeitado por todos; tranquilo, quieto, não era de falar muito. Hoje recebi essa notícia, e apesar de saber que se encontrava em estado delicado no hospital. Fiquei triste com a perda do amigo. Um político que deu sua parcela de contribuição ao nosso município, além de um homem ligado a cultura da nossa gente. Tinha um vasto conhecimento cultural de Viana e muitos não sabiam disso! Que Deus o acolha em seu seio e conforte toda sua família e amigos,” asseverou.

Zé de Mário Era casado com Mariene Veloso. Deixa os filhos Mário Leonardo, Silvia, Dayse, Elenise, Marise e Mayse.

O Blog Vianensidades se solidaria com a família de Zé de Mário, neste momento de luto e dor, e rende homenagens um dos baluartes da cultura popular vianense.