MEIA VOLTA! – MPMA pede retorno de detentos às unidades prisionais de Viana

O Ministério Público do Maranhão ajuizou Pedido de Providências em Execução Penal no último sábado, 25, solicitando ao Poder Judiciário que determine o retorno dos detentos liberados, em 24 de março, da Unidade Prisional de Ressocialização e da APAC de Viana para cumprimento de prisão domiciliar. A liberação foi adotada em virtude da pandemia da Covid-19 e vale até esta quinta-feira, 30 de abril.

Assinada pela titular da 1ª Promotoria de Justiça de Viana, Isabelle de Carvalho Fernandes Saraiva, a manifestação ministerial pede que seja mantida a prisão domiciliar apenas dos detentos do sistema fechado e semiaberto enquadrados como “em situação de risco”, ou seja, idosos, portadores de doenças crônicas e imunodepressoras, com renovação por mais 30 dias. O prazo pode ser reavaliado caso as circunstâncias epidemiológicas sejam alteradas.

O MPMA pediu o reingresso dos outros presos do regime semiaberto às unidades prisionais, condicionado à constatação de ausência de contaminação por coronavírus ou outros quadros infectocontagiosos. A avaliação deve ser feita obrigatoriamente por médico e teste rápido de Covid-19.

Além dos testes negativos, os apenados não podem apresentar sintomas clínicos indicativos de enfermidades infectocontagiosas. Caso seja constatada contaminação (ou haja suspeita), o Ministério Público pede a prorrogação da prisão domiciliar por 15 dias.

Isabelle Saraiva destacou que a Portaria nº 1352/2020 concedeu a prisão domiciliar, até o dia 30 de abril, aos apenados do regime semiaberto com boa conduta carcerária e aos do regime fechado com mais de 60 anos de idade, portadores de doenças crônicas ou imunodepressoras.

O documento condicionou a saída à monitoração eletrônica e a outras medidas de controle, mas isso não foi efetivado pela falta de equipamentos na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária. “Os apenados foram colocados em liberdade sem os instrumentos de controle necessários para garantir a eficácia da prisão domiciliar”, afirmou, no Pedido de Providências, a promotora de justiça.

Dos 47 presos beneficiados pela portaria, apenas quatro provenientes da APAC receberam tornozeleira eletrônica. No pedido, a representante do MPMA destacou, ainda, que nenhuma das instituições que atuam na execução penal possui informações seguras sobre o destino dos apenados e não é possível garantir se os mesmos estão cumprindo a prisão domiciliar e o isolamento social.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) orientou aos promotores de justiça da Execução Penal que a soltura dos detentos desvinculada de providências de caráter psicossocial e de reinserção poderá ocasionar falha do isolamento social, dificultando o enfrentamento da pandemia.

OUTRAS PROVIDÊNCIAS – Para o cumprimento das medidas, o MPMA solicitou à Justiça que sejam requisitados, com a máxima urgência, à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), testes rápidos para detecção de coronavírus em quantidade suficiente para os apenados em situação de prisão domiciliar.

Outra medida é que seja requisitado um médico do Município de Viana ou do Hospital Regional para realizar as avaliações no interior das unidades prisionais, evitando deslocamento dos detentos para as unidades de saúde.

Viana registra o primeiro óbito pela Covid-19

A Prefeitura de Viana, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou o primeiro caso de morte provocada pelo Coronavírus no município.

Na Baixada Maranhense e quase todo o Estado, a pandemia cresce de forma assustadora, principalmente pela rejeição de parte da população em manter o isolamento social e o uso de máscaras de proteção ao sair de casa.

O Blog tem recebido dezenas de imagens e vídeos de locais de grande aglomeração, entre eles a feira da Barra do Sol e em frente à agência da Caixa, que recebe diariamente milhares de pessoas de Viana e também das cidades vizinhas, Penalva, Cajari e Matinha, em busca de informações ou para sacar o auxílio emergencial do Governo Federal.

Políticos vianenses, entre eles o ex-deputado e ex-prefeito Chico Gomes, fizeram manifestações públicas (reveja) para que o Governo do Estado equipe e inaugure de forma emergencial o Hospital Geral de Viana, nesse momento de pico da pandemia.

“Me deixou fraco e parece que vou morrer. Não subestimem a doença”, relata professor que se recupera da Covid-19 no MA

Garcia Júnior é um professor respeitado e disse que só se sentiu mal assim na época em que fez quimioterapia intensa, quando teve câncer.

Garcia Jr está se recuperando da Covid-19 e relatou como é conviver com a doença — Foto: Arquivo Pessoal

Por todo o planeta, pacientes revelam os sintomas do novo coronavírus (Covid-19). Alguns afirmam sentir tosse intensa, outros falta de ar, assim como a perda do olfato ou do paladar.

Nesta terça (28), o respeitado professor de Artes de uma escola pública do Maranhão, Garcia Júnior, relatou sua experiência ao passar mais de 10 dias com a doença. Garcia relata crises de tosse e recomenda que todos não subestimem a doença.

“Estou hoje no 11° dia com covid e me sentindo bem melhor apesar da crise de tosse que tenho ao acordar. Mas estou mais animado e com fé de que nos próximos dias estarei mais forte. Por favor, tenham real cuidado pra não se contaminarem. A doença me deixou fraco, sem ânimo, só fico deitado, vontade de fazer nada com o corpo usando toda a energia pra tentar se curar e a mente fica nublada sem pensar direito. As crises de tosse e a dor no peito por não conseguir respirar são terríveis e parece que vou morrer. Não subestime a doença!

Dentre todos os sintomas, o professor diz que só tinha se sentido tão mal quando teve câncer e precisou fazer quimioterapia. Ele também afirmou ao G1 que a doença é muito séria, real e horrível.

“Só me senti horrível assim quando fiz quimioterapia intensa da segunda vez que tive câncer em 2011. Agradeço à minha esposa, minha vida, que possui uma força gigante que eu não tenho. Agradeço aos amigos e familiares que estão nos ajudando de modo inestimável. Vencendo essa luta reforço minha nova fé no Criador como mais um testemunho de toda Sua glória mesmo pra alguém indigno como eu”, relata o professor.

Garcia segue internado em um hospital de São Luís e está se recuperando do novo coronavírus, que já atingiu até esta segunda (27) 2528 maranhenses e contribuiu com a morte de 145 pacientes, segundo a Secretaria de Saúde do Maranhão. Outras 533 pessoas receberam alta e se recuperaram da doença.

Ficar em casa

Ficar em casa é importante porque, segundo as autoridades de saúde, é a única maneira mais eficaz no momento para frear o aumento repentino no número de casos, o que poderia causar um colapso no sistema de saúde pela falta de leitos e de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Um colapso causaria a diminuição drástica da capacidade do sistema de saúde em cuidar dos pacientes, o que aumenta a chance de óbitos por Covid-19 e também por outras doenças.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

 

Por Rafael Cardoso, G1 MA — São Luís, MA

Ex-Deputado Chico Gomes faz apelo ao Governo do Estado para abrir Hospital Geral de Viana

O ex-prefeito e ex-deputado Chico Gomes resolveu se manifestar publicamente, nesta segunda-feira (27), para solicitar ao Governo Flávio Dino e aos deputados eleitos com votos da Baixada Maranhense que coloquem em funcionamento o Hospital Geral de Viana, construído na área do Residencial Frei Serafim, MA-014, s/nº, no Bairro Vila Zizi.

Chico Gomes – Ex-deputado estadual ex-prefeito de Viana-MA

Segundo divulgou o Governo Estadual, o hospital conta com 50 leitos e estava com a previsão de entrega no final do ano de 2019. O valor da ordem de serviço é de R$ 8.339.406,15, com execução da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra). Além dos 50 leitos, no Hospital de Viana estão previstas duas salas de cirurgias, salas de observação, de diagnóstico, exames, laboratório, sala vermelha e amarela.

“Estamos na eminência de grandes contaminações e não podemos deixar a nossa população sem as condições mínimas de tratamento dessa perigosa doença (coronavírus)” destacou Gomes.

Segundo boletim divulgado hoje pela Secretaria de Saúde, Viana tem 4 casos confirmados da Covid-19, 167 sendo acompanhados, 134 descartados e 33 suspeitos. Leia o apelo do ex-prefeito:

ALERTA

Diante da proliferação da doença covid-19, provocada pelo corona-vírus, faço um apelo ao Governo do Estado para equipar o Hospital Geral de Viana, recentemente construído, para ser dotado de todos os equipamentos, condições técnicas e pessoal habilitado para atender emergencialmente a todas as pessoas contaminadas pelo Coronavírus,  oriundas de Viana e de todos os municípios da Região dos Lagos e Campos Floridos.

Estamos na iminência de grandes contaminações e não podemos deixar a nossa população sem as condições mínimas de tratamento dessa perigosa doença.

Nosso apelo ao Governador Flávio Dino e aos deputados votados em nossa região para atender nossa justa reivindicação.

Chico Gomes,  ex-deputado estadual e ex-prefeito de Viana.

Cézar Bombeiro lamenta o falecimento do agente penitenciário Auro Astério Azevedo Pereira

Com imenso pesar, que o vereador Cézar Bombeiro da Câmara Municipal de São Luís lamentou o falecimento do agente penitenciário, Auro Astério Azevedo Pereira ocorrido na manhã deste domingo (26), no Hospital dos Servidores do Estado.

Auro Astério Azevedo Pereira, tinha 53 anos, era natural  de Vitória do Mearim e agente penitenciário há mais 30 anos, lotado na UPRSL-2 , onde exercia a função de Diretor Geral. atualmente respondia como Diretor Geral da unidade prisional. Por três vezes foi eleito melhor gestor prisional do Estado, categoria grande porte, além de outros reconhecimentos pessoais.

Neste momento de tristeza, o vereador Cézar Bombeiro se solidariza com familiares, amigos e colegas de trabalho do ente querido. (Blog do Genivaldo Abreu)

Prefeitura de Viana recebeu mais de meio milhão de reais para Coronavírus, mas pacientes estão sendo tratados em São Luís

O prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM), informou hoje (27) em sua própria página em uma rede pessoal, que o município registrou mais um caso de coronavírus. Com o número, já são três casos positivos registrados da doença na cidade, que fica a apenas 13 quilômetros de Matinha, onde o número de infectados já chega a 12 (doze) no total, com 5 (cinco) novos casos registrados, sendo uma das cidades do interior com maior incidência no estado, fora da Região Metropolitana de São Luís.

A situação é grave e tem feito os vianenses se preocuparem, com toda a razão. Viana já tem 33 casos suspeitos da covid-19. Como município polo no sistema de saúde estadual, provavelmente deverá receber os casos de municípios vizinhos, sem a mínima estrutura adequada. Ao contrário de Matinha, onde a Prefeitura adquiriu testes da doença para disponibilizar à população, não há testes sendo realizados na cidade. Ou seja, o número de casos deve ser ainda maior do que apontam os dados da Secretaria Municipal de Saúde.

A administração do prefeito Magrado que, inclusive, é proprietário de farmácias, já recebeu exatos 465 mil, 891 reais e 60 centavos do Ministério da Saúde somente para prevenção e tratamento do novo coronavírus. Este mês ainda houve o repasse de 200 mil reais destinados a incremento temporário no custeio dos serviços de Atenção Básica, totalizando mais de 665 mil reais.

Apesar da fortuna já depositada nos cofres municipais, ninguém sabe, de forma detalhada, como o recurso tem sido aplicado. Na semana passada, o Conselho Municipal de Saúde convocou reunião para tratar da aplicação da verba, mas o prefeito se ausentou, antes mesmo do início dos debates, a pretexto de atender a um chamado urgente na Prefeitura.

Doentes tratados em São Luís 

A doença grave já matou mais de 125 pessoas no Maranhão, fora os casos não registrados oficialmente. Não basta marcar com tinta a distância nas filas bancárias ou adquirir máscaras de proteção. O prefeito Magrado Barros precisa investir os recursos na melhoria e adaptação da rede pública de saúde para atender os casos de coronovírus, que exige muito mais do que o funcionamento de unidades de saúde, mas estrutura específica de atendimento.

Viana recebeu mais de meio milhão de reais, mas todos os casos estão sendo encaminhados para os hospitais do estado, em São Luís. O município não investiu um real em respiradores, nem no treinamento dos profissionais de saúde. As orientações de prevenção contra a covid-19 estão sendo feitas somente nas redes sociais, ou seja, a população dos povoados, sem acesso a internet não tem sido alcançada de forma alguma.

Sem o mínimo exigido para assistência hospitalar da população, Viana pode viver momentos muito difíceis no caso de agravamento da situação, que ninguém em sã consciência deseja para sua terra.

Governo vai instalar hospital de campanha para pacientes com Covid-19 em São Luís

Hospital será instalado em até 45 dias no Multicenter Sebrae e vai contar com 200 leitos. Com crescimento de casos da doença, o governo afirma que está estudando e não descarta a possibilidade de lockdown no estado.

Hospital de campanha para pacientes com Covid-19 será instalado no Multicenter Sebrae, em São Luís (MA) — Foto: Reprodução/Redes Sociais

O governo do Maranhão informou neste domingo (26) que vai ser instalado, em até 45 dias, o primeiro hospital de campanha em São Luís, por conta do crescimento dos casos do novo coronavírus na capital maranhense. A unidade será localizada no Multicenter Sebrae e contará com 200 leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Até o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgado no sábado (25), São Luís contabilizava mais de 1,7 mil casos de Covid-19, que estão distribuídos em mais de 180 bairros. Um mês após confirmar o primeiro caso, a capital maranhense já registrou a 2ª maior taxa de pacientes com coronavírus por habitante dentre as capitais maranhenses.

De acordo com a SES, somente na última semana, foram abertos 200 novos no Hospital Real em São Luís, para tentar evitar um colapso no sistema de saúde pública da capital. Ao todo, o Maranhão já possui 628 leitos para pacientes com Covid-19, sendo 193 de UTI e 435 leitos clínicos.

Um hospital de campanha está sendo construído em Açailândia, município localizado a 562 km da capital, em parceria com a Vale. A unidade vai contar com 60 leitos e a previsão é que a obra seja concluída em 40 dias.

O governo alegou que está avaliando a possibilidade de lockdown – fechamento de todas atividades – por conta da expansão dos casos de Covid-19 no estado. As ações estão sendo estudadas, são baseadas em instruções técnicas e científicas, de acordo com o cenário epidemiológico do Maranhão.

De acordo com o governo, novos leitos serão criados e expandidos para atender a demanda de pacientes com o novo coronavírus no Maranhão. Além disso, está investindo na aquisição de respiradores e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os profissionais de saúde.

Coronavírus no Maranhão

Até a publicação desta reportagem, o Maranhão havia registrado 112 mortes por Covid-19 e 2.225 pacientes infectados pelo novo coronavírus em 55 municípios maranhenses. Em 24 horas, foram 12 óbitos e 118 novos casos. Os dados são da Secretaria de Estado da Saúde (SES). (Por Rafaelle Fróes, G1 MA — São Luís, MA)

Leia mais: