Em mensagem de Ano Novo, Carrinho menciona esperança, belezas e potenciais de Viana

O economista e ex-vice-prefeito de Viana, Carrinho Cidreira (PR), deixou sua mensagem de final de ano aos internautas, nas redes sociais. Líder absoluto nas pesquisas de intenção de voto à disputa eleitoral municipal do ano que se aproxima, Carrinho considerou que “2019 foi um ano de muito sofrimento” para os vianenses, mas destacou que “os problemas e as dificuldades não podem se sobrepor às nossas belezas e potenciais”.  E evocou a esperança: “verde como os nossos abençoados recursos naturais”. Leia a mensagem abaixo:

Um ano novo surge para todos nós. Estamos todos diante de 365 dias, de 365 oportunidades para começar de novo, para corrigir erros, estabelecer metas e renovar as esperanças. Diante deste momento especial de possibilidades que se abrem, quero deixar minha mensagem a todos os vianenses, em especial aos que neste ano mandaram diversas mensagens de incentivo ao mim, em referência ao sonho de uma vida melhor a todos nós.

2019 foi um ano de muito sofrimento para nós, em Viana. Uns presenciaram e outros foram vítimas de situações vergonhosas que ferem o precioso bem da dignidade humana: pessoas sendo transportadas em redes, sem assistência médica; povoados praticamente isolados sem estradas; donas de casa carregando latas d’água na cabeça; ruas crivadas de buracos que chegaram a causar mortes de motociclistas; bairros na mais completa escuridão; falta de saneamento básico, com ausência completa de obras; a saúde e a educação funcionando com o mínimo de estrutura. Desde 2017, o nosso município parece estacionado no tempo, sem que certas promessas de mudança – feitas, não na virada do ano, mas em palanques eleitoreiros – fossem cumpridas. Administrar uma cidade não é tarefa para aventureiros.

Como se não bastasse o descumprimento das obrigações por parte dos que iludiram o povo, hoje vivemos um clima de violência e perseguição no município. Professores, comunicadores e funcionários públicos sofreram, este ano, violência verbal, assédio moral e até agressão física. Mas esta não é a Viana que merecemos viver, cidade de tradição cultural, com filhos que são destaque no Maranhão e em todo o Brasil, tais como Dilú Mello, Carlos Gaspar, Celso Magalhães, Lourival Serejo e tantos outros.

Viana não pode ser tratada sem o devido valor que possui,  é terra de beleza única, abençoada por lagos e pela exuberante natureza, dotada de enorme riqueza ambiental. É a nossa “Veneza maranhense”. Os problemas e as dificuldades não podem se sobrepor às nossas belezas e potenciais. Apesar do ano difícil para todos nós, esta é uma mensagem de esperança: verde como os nossos abençoados recursos naturais.

Um Feliz 2020 a todos nós!

CARRINHO CIDREIRA E FAMÍLIA.

Viana – Estrada vicinal recém-inaugurada por Magrado já virou um lamaçal

É como se um raio caísse duas vezes no mesmo lugar. O drama das comunidades da Zona Rural de Viana, na Baixada Maranhense, promete se repetir logo no início das primeiras chuvas de 2020.

O Blog recebeu imagens e reclamações de moradores postadas em redes sociais, revelando as dificuldades de locomoção de veículos, apenas com um pequeno chuvisco que caiu sobre a “Estrada dos Bezerras”.

No vídeo observa-se uma picape – utilizada para transporte diário de moradores – completamente atolada em um lamaçal.

Uma moradora da região comentou que um cunhado seu adoeceu essa semana e teve que ser transportado em uma rede até a sede de Viana, devido à impossibilidade do tráfego.“Eu fiquei grudada bem aí em um carro traçado e só sairmos porque veio um trator de Pedro do Rosário” afirmou indignada.

Só para relembrar, os povoados vianenses ficaram completamente isolados da sede, no último período de chuvas na Baixada e muitos moradores tiveram que botar a mão em enxadas para abrir caminho. Como de praxe, Magrado prometeu nas redes sociais recuperar e resolver a calamidade das estradas vicinais de Viana.

Pelo visto, mais uma promessa que virou lama!

Leia também:

Viana – Sem ajuda da prefeitura, moradores da Zona Rural recuperam estrada vicinal

“Eu não fechei acordo com ninguém”, diz dirigente do PCdoB de Viana, após encontro com Magrado

No último sábado, 28, o prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM), anunciou que o PC do B, partido do governador, teria fechado acordo para apoiá-lo nas eleições do próximo ano. A informação foi desmentida e o gestor teve que apagar a publicação sobre o anúncio.

Magrado teve que excluir publicação horas após anunciar aliança com o PC do B

Acabo de reunir com membros do PC do B de Viana e fechamos acordo político de apoio ao nosso projeto de reeleição. Avante Viana”, escreveu Magrado em suas redes sociais, controladas por ele e pela sua Assessoria de Imprensa.

Porém, na mesma publicação, o secretário adjunto de saúde da gestão dele e vice-presidente do partido, Marcelo Santana, negou que tenha feito o acordo e disse que não poderia falar em nome do partido. “‘Boa noite. Eu não fiz acordo com ninguém. Não posso falar pelo PC do B. Participei de um momento como secretário adjunto de saúde”, escreveu.

A informação publicada também foi desmentida pelo presidente eleito do partido em Viana, Júlio Mendonça, que também comanda a SAF, do Governo do Estado.

Em conversa com o blog, Julinho afirmou que o PC do B ainda não fechou apoio oficial em relação à eleição de 2020. “O PC do B de Viana ainda não se posicionou oficialmente quanto ao processo eleitoral de Viana, embora a minha posição pessoal seja contrária ao projeto do prefeito Magrado. O Marcelo Santana é o atual vice- presidente, uma liderança respeitada no nosso partido”, comentou.

(Com informações do Blog do Jailson Mendes).

“Confra” dos vianenses – amizade acima de tudo!

Um dia especial e agradável para a grande Colônia Vianense de São Luís, amigos e conterrâneos que compareceram em peso na barraca do Chef Miguel Moisés, na Praia de São Marcos – São Luís-MA, no último sábado, 28/12.

Uma deliciosa feijoada, cerveja gelada, cardápio variado e animados bate-papos deram a tônica do tradicional encontro anual dos vianenses, musicado por Kennedy Aranha e Banda, com palhinhas de Emerson Cutrim, Costa Júnior, Amauri Silva e Zé Santos.

Confiram cliques enviados pelos participantes.

Prazo de livre troca para saque-aniversário do FGTS acaba dia 31

A partir de janeiro, será preciso esperar dois anos para mudar opção

Real-Moeda Nacional

A livre possibilidade de o trabalhador trocar de modalidades de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) acabará no fim do ano. Até 31 de dezembro, será possível trocar livremente entre o saque-aniversário, retirada anual de parte do saldo no aniversário do trabalhador, e o saque-rescisão, pago somente em demissão sem justa causa.

A partir de 1º de janeiro, o trabalhador continua podendo aderir ao saque-aniversário. No entanto, quem tiver feito a escolha terá de esperar pelo menos dois anos para voltar ao saque-rescisão.

A adesão ao saque-aniversário está liberada desde 1º de outubro. Para escolher a modalidade, o beneficiário deve entrar na seção “saque-aniversário”, na página do FGTS na internet, ou usar o aplicativo FGTS, disponível para smartphones e tablets dos sistemas Android e iOS e para computadores com o sistema Windows.

Calendário

Ao optar pelo saque-aniversário, o trabalhador deverá escolher a data em que deseja que o valor esteja disponível: 1º ou 10º dia do mês de aniversário. Quem escolher o 10º dia retirará o dinheiro com juros e atualização monetária sobre o mês do saque. Em 2020, o saque-aniversário será de abril a junho para os trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro, de maio a junho para os nascidos em março e abril e de junho a agosto para os nascidos em maio e junho.

Aplicativo FGTS

Opção de modalidade de saque do FGTS pode ser feita pelo aplicativo FGTS (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A partir de agosto, a retirada ocorrerá no mês de aniversário até dois meses depois. De 2021 em diante, as retiradas sempre ocorrerão no mês de nascimento do trabalhador, até dois meses depois. Caso o beneficiário não faça o saque no período permitido, o dinheiro volta para a conta do FGTS.

Valores

O trabalhador que aderir ao saque-aniversário poderá sacar um percentual do saldo de todas as contas do FGTS, ativas e inativas, em seu nome. Além do percentual, ele receberá um adicional fixo, conforme o saldo da conta. O valor a ser sacado varia de 50% do saldo sem parcela adicional para contas de até R$ 500 a 5% do saldo e adicional de R$ 2,9 mil para contas com mais de R$ 20 mil.

Em troca de retirar uma parcela do FGTS a cada ano, o trabalhador deixará de receber o valor depositado pela empresa caso seja demitido sem justa causa. O pagamento da multa de 40% nessas situações está mantido. As demais possibilidades de saque do FGTS – como compra de imóveis, aposentadoria e doenças graves – não são afetadas pelo saque-aniversário.

Saque imediato

O saque-aniversário não está relacionado ao saque imediato, que prevê a retirada de até R$ 998 do FGTS de todas as contas ativas e inativas. Quem não retirou o dinheiro nessa modalidade ao longo dos últimos meses ainda poderá fazer o saque até 31 de março. Depois disso, o dinheiro retornará para a conta do FGTS.

(Agência Brasil)