Casarão histórico é restaurado em Viana

Depois de vários anos de abandono, um casarão histórico ressurge e volta a encantar a comunidade que trafega na Rua Antônio Lopes, via estreita e calçada de pedras, em Viana, na Baixada Maranhense.

O conhecido “Casarão do Ananias” passou por restauro e hoje é exemplo raro de revitalização do patrimônio arquitetônico da Cidade dos Lagos.

Abaixo um registro de dois acadêmicos da Academia Vianense Letras (AVL) Geraldo Costa (autor das fotos) e do jornalista, pesquisador e escritor, Luiz Alexandre Raposo.

“Ontem registramos a recuperação de um dos mais belos exemplares do nosso casario, conhecido como “Casa de Ananias”, hoje de propriedade do querido Dr. César Lindoso, vianense apaixonado pela sua “terra abençoada”, mostrando um exemplo de consciência cultural e preservando esse belíssimo prédio na sua originalidade.

Dr. Cezar Lindoso e sua esposa, Gisele

Exemplo este que, como outros vianenses, deixam um legado para os proprietários do acervo histórico, da importância da preservação. Não se trata só de um belo prédio, mas de uma rica história que temos o dever de transmitir para as futuras gerações.

Desta forma deixo meus agradecimentos ao conterrâneo Dr. César Lindoso, pela sensibilidade e acolhida na sua aprazível residência”.

Geraldo Costa

Viana – Maranhão – Brasil

31/08/2019.

 

Um pouco da história desse prédio.

Residência do Sr. Ananias Castro

Por: Luiz Alexandre Raposo.

Situada ao lado da casa do Sr. Estrelinha, foi palco de memoráveis saraus dançantes e bailes carnavalescos. É uma das residências mais belas entre tantas que existiram em Viana e, por felicidade, uma das poucas que resistiram ao tempo e à mão destruidora do homem, chegando praticamente intacta aos nossos dias.

Com entrada lateral por um portão que dá acesso a um belo jardim, janelas amplas com grades e vidraças, essa casa sempre chamou a atenção por seu aspecto imponente e senhorial. No passado, ali residia o Sr. Joaquim Inácio Serra, pai do grande Astolfo Serra. Quando o padre visitava Viana hospedava-se com o seu genitor. Tempos depois, o imóvel passou para a propriedade do telegrafista, Amâncio de Aquino (autor da letra do Hino Vianense), que também residiu ali com a família. Nesse mesmo período, o prédio serviu de sede, por vários anos, para o Correio e Telégrafo de Viana.