Sistema SAF participa de inauguração de agroindústria no povoado Canto do Ferreira, em Chapadinha

 O Sistema Saf inaugurou na sexta-feira (12), uma agroindústria de derivados do mesocarpo do babaçu, no povoado Canto do Ferreira, em Chapadinha. O secretário da SAF, Júlio César Mendonça participou da ação que beneficia 26 famílias, por meio da Cadeia Agroextrativista do Babaçu, sob coordenação da Saf e apoio técnico da Agerp.

Assista ao vídeo:

No comando da agroindústria, a associação vai contar com o desempenho de 16 corajosas quebradeiras de coco, que vão trabalhar com os derivados do mesocarpo do babaçu, produzindo biscoitos, bolos, mingaus e muitas outras delícias, e com isso, vão garantir renda, emprego e qualidade de vida para  suas famílias, assim como toda a comunidade Canto do Ferreira.

Presentes na solenidade,  equipe do Sistema SAF, o prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar; assim como representantes do SEBRAE; Banco do Nordeste; SETRES; UFMA; FETAEMA; STTR; lideranças políticas locais; vereadores e secretários municipais.

O secretário da SAF, Júlio César Mendonça, destacou o empenho do Governo do Estado em valorizar o esforço das comunidades tradicionais e estimular a produção de seus produtos.  “O compromisso firmado pelo governador Flávio Dino com os agricultores e agricultoras do Maranhão segue firme, destinando ações de proteção e incentivo, que consigam manter as famílias campo, com novas formas de comercialização, acesso às tecnologias e garantias concretas de emprego, renda e qualidade de vida”, frisou o secretário.

Para a presidente da associação, Gracilene de Jesus, com a agroindústria será possível manter o orgulho pela atividade, valorizar a imagem das quebradeiras e impulsionar outras mulheres.

“Realizamos um sonho após anos de luta e uma trajetória difícil. Vamos nos reinventar cada vez mais, trabalhando com tantas outras mulheres fortes e conscientes da nossa história. E após verem nossa conquista, muitas companheiras da comunidade já querem fazer parte da associação”, disse Gracilene.

Viana: tudo pelo poder! Pesquisa antecipa traição de Lucimar a Magrado

Por mais que a assessoria do prefeito se esforce para divulgar aos eleitorado de Viana que o casamento político com a vice-prefeita Lucimar Gonçalves (PSDB) está a mil maravilhas, Magrado Barros (DEM) está prestes a sofrer do mal que atinge os galhudos: uma traição, sem dó nem piedade, não exatamente na esfera sentimental. Política, como se sabe, é feita de gestos, da costura de acordos e de recados nem sempre diretos.

Arquivo

Este blog foi o primeiro a antecipar sobre os rumores que envolvem um possível rompimento por parte de Lucimar, que estaria ensaiando se lançar candidata a prefeita de Viana, em 2020. Logo após nossa análise, foi postado no perfil do prefeito nas redes sociais uma foto dele com o filho desta que ficou conhecida nos palanques como “mãezinha” da zona rural de Viana (cada dia mais órfã de pai e mãe). Em tom irônico e banal, o texto se deu ao trabalho de informar aos internautas: “quando mais eles tentam desfazer a nossa amizade, mais ela cresce. Eu e Rilva Luís não nos conhecemos na política. Jogávamos bola junto e a cada dia ficaremos (SIC) mais unidos. Fica a dica!”

A questão é que agora o grupo da vice tem divulgado aos quatro cantos uma pesquisa supostamente realizada em julho, sem dados ou informações que atestem a veracidade da sondagem, tais como período de realização, amostra, povoados pesquisados e até mesmo sem a empresa ou instituto responsável pela coleta de dados. O objetivo é claro: mostrar que Magrado é carta fora do baralho da sucessão municipal. Nenhum novidade até aí. Ninguém, em sã consciência, na Veneza maranhense tem dúvidas de que com a péssima administração Macho Velho não tem sido exatamente chamado de lindo ou elogiado pelos vianenses.

Pesquisa fake, divulgada por seguidores da vice-prefeita Lucimar

O problema é que, na pesquisa duvidosa, Lucimar estaria em primeiro lugar, à frente de todos os pré-candidatos do município. A intenção é empurrar “mamusca” para um rompimento e ungi-la como a candidata que irá libertar Viana do atraso. Como assim? Lucimar fez muitas promessas ao povo. E agora? Vai prometer tudo novamente? E ela não tem sua parcela de responsabilidade pelo abandono da terra hoje atolada por problemas?

A mãe de Rilva terá muita dificuldade em construir um discurso político convincente a uma população hoje indignada como nunca se viu antes na história da cidade. Trair Magrado, às vésperas da eleição, não vai soar assim como um gesto tão abnegado, em favor do povo. Muito pelo contrário, a leitura que se pode fazer é que – longe de propor soluções ou fazer algo pela população sofrida de Viana – o grupo Magrado/Lucimar só pensa naquilo. Tudo pelo poder!

veja outros prints divulgados pelo “grupo de Lucimar”

Presidente do SINTSEP, Cleinaldo Bil apresenta relatório de atividades para filiados

Em visita no município de Timon, o presidente do SINTSEP/ MA discutiu pautas de interesse dos trabalhadores e servidores públicos do Maranhão. Acompanhe a entrevista.

O que foi apresentado para os filiados do SINTSEP neste encontro?

Fizemos uma prestação de contas para os companheiros que moram no interior, uma vez que a maioria tem mais de 50 anos e não conseguem acompanhar as informações pelo site. Portanto, costumamos fazer as visitas nos municípios apresentando o andamento das tramitações e das ações para os nossos filiados.

Qual o balanço feito dessa reunião?

Várias pessoas compareceram e percebemos que nossos filiados gostam de estra bem informados, por dentro de todas as ações que acontecem no SINTSEP. Considero a nossa visita produtiva pois continuamos mantendo o contato direto com nossa base que acredita no nosso trabalho. E isso é gratificante para todos nós.

Em que cidades estarão presentes nos próximos dias para fazer a prestação de contas?

Temos agenda para os municípios de Balsas e Grajaú para fazer a divulgação das atividades do sindicato, fazendo com que os nossos associados possam tomar conhecimento das ações melhorando assim a qualidade de vida dos filiados da nossa base.

Nesse primeiro semestre, quais foram as ações realizadas?

No final do ano de 2016 fizemos a implantação da primeira etapa da Casa do Servidor. Nesse semestre, estamos concluindo a segunda etapa para que os nossos companheiros e companheiras que vem do interior tenham essa casa como um apoio.

Fale um pouco das ações que estão em processo na justiça

Reajuste salarial para todos os servidores de todas as categorias, através do nosso sindicato e isso de isso de certa forma nos deixa muito felizes, pois conseguimos contribuir com nossa categoria e o mesmo tempo dar a resposta que o sindicato está trabalhando em prol da população. (via Blog do Diniz)

Servidores do Tribunal de Justiça são presos por suspeita de atos de corrupção

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e a Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção da Polícia Civil realizaram na manhã desta segunda-feira, 15, uma operação para cumprimento de mandados de busca e apreensão de documentos e prisão preventiva em São Luís, Paço do Lumiar e Goiânia, por força de decisão da 1ª Vara Criminal do Termo Judiciário da Capital.

Arquivo

As investigações, conduzidas pelo Gaeco em conjunto com o 1° Departamento de Combate à Corrupção (1° Deccor), apuraram um esquema de corrupção com a participação de servidores da Coordenadoria de Precatórios do Tribunal de Justiça, visando favorecer credores da Fazenda Pública na elaboração de cálculos em desacordo com a decisão judicial, bem como em dar preferência na ordem de pagamento em troca de vantagem financeira.

Segundo apurado até o momento, os servidores Daniel Andrade Freitas e Thiago da Silva Araújo, além terceirizado Thiago Rafael de Oliveira Candeira, presos na sede administrativa do Tribunal de Justiça, obtinham informações sobre os credores de precatórios e entravam em contato por telefone solicitando vantagem para que eles tivessem seus pagamentos incluídos na lista.

O esquema também tinha a participação de Wendel Dorneles de Moraes, preso em Goiânia. Daniel Freitas, Thiago Araújo e Thiago Candeira facilitavam o acesso de Wendel à planilha de credores e valores. Em seguida, Wendel fazia a intermediação entre estes e os credores através de contato telefônico solicitando valores. Todos já estão presos.

O Gaeco do Ministério Público de Goiás auxiliou a operação em Goiânia para o cumprimento do mandado de prisão de Wendel Moraes.