Polícia prende funcionária acusada de aplicar golpes em clientes de casa lotérica em Viana

Uma operação batizada “Estorno de Azar”, foi deflagrada na tarde da última quarta-feira (10), pela Polícia Civil, através da 6ª Delegacia Regional de Viana, no intuito de combater o crime de estelionato na cidade.

Acusada foi presa ontem /Foto: SSP-MA

Na ocasião foi cumprido um mandado de prisão contra Luana Sousa Lopes, acusada de aplicar golpes à uma casa lotérica do município. De acordo com o delegado David Nôleto, o crime funcionava quando o cliente comparecia à agência, efetuava o pagamento da conta com a respectiva emissão do comprovante de pagamento.

Após o pagamento, a funcionária (Luana) estornava e valor pago, desprezava o comprovante de estorno e ficava com o dinheiro para si ou pagava contas pessoais, de modo que o cliente saia da casa lotérica com o comprovante de pagamento, porém sem a devida quitação do débito em questão.

Segundo as investigações, o golpe iniciou no decorrer do mês de janeiro e de forma continuada e reiterada se repetiu até o mês de abril. Após ser presa, assumiu a prática criminosa afirmando que sequer sabe a quantidade de golpes por ela aplicados. As informações são da SSP-MA. (Via Blog do Jailson Mendes)

Reforma da Previdência: saiba como votaram os deputados do Maranhão

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (10) em primeiro turno, por 379 votos a 131, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) de reforma da Previdência, que altera as regras de aposentadoria.

Para concluir a votação, os parlamentares ainda precisam analisar emendas e destaques apresentados pelos partidos para tentar alterar pontos específicos do texto-base.

Na bancada do Maranhão (18 deputados federais), chamou a atenção o voto do deputado Gil Cutrim a favor da reforma da previdência (o PDT, seu partido, que é de oposição ao governo Bolsonaro disse que expulsaria quem votasse favorável) e voto do deputado Eduardo Braide contra. Veja abaixo como votaram os parlamentares do Maranhão.

SIM (aprovação da reforma)

Aluísio Mendes (Podemos)

André Fufuca (PP)

Cleber Verde (PRB)

Edilázio Júnior (PSD)

Gastão Vieira (PROS)

Gil Cutrim (PDT)

Hildo Rocha (MDB)

João Marcelo Souza (MDB)

Josimar Maranhãozinho (PL)

Junior Lourenço (PL)

Juscelino Filho (DEM)

Marreca Filho (Patriota)

Pastor Gildenemyr (PL)

Pedro Lucas Fernandes (PTB)

NÃO (contra aprovação da reforma)

Bira do Pindaré (PSB)

Eduardo Braide (PMN)

Márcio Jerry (PCdoB)

Zé Carlos (PT)

O texto-base da PEC 6 de 2019 estabelece, entre outros pontos, a imposição de uma idade mínima para os trabalhadores se aposentarem: 65 anos para homens; e 62 anos para mulheres. O tempo mínimo de contribuição previdenciária passará a ser de 15 anos para as mulheres e 20 anos para os homens. O texto propõe ainda regras de transição para quem já está no mercado de trabalho. (Via Blog do John Cutrim)