Lucimar e Magrado: duas faces de uma mesma moeda

São cada vez mais fortes os rumores em Viana de que a vice-prefeita Lucimar Gonçalves Morais (PSDB) já estaria “operando” para romper com o prefeito Magrado Barros (PSDB). Mal intencionada, a “mãezinha da zona rural” das promessas de palanque só agora percebeu que vai precisar pular fora do barco porque ele vai afundar em 2.020. Explicando melhor: a vice sabe que a reeleição do “macho velho” é um projeto cada dia mais inviável diante do caos em que se encontra o município e da popularidade do prefeito que despenca ladeira abaixo.

São encontros e encontros, reuniões e mais reuniões, debaixo do nariz de “macho velho”, onde “mamusca” ensaia para se lançar em voos mais altos. O objetivo é fortalecer a oligarquia política comandada por ela no município e ainda flertar o apoio do vice-governador Carlos Brandão, do mesmo partido, PSDB. Até uma pesquisa, já apontada como fake pelos mais entendidos nas artimanhas da política vianense, estaria sendo espalhada pelos aliados da vice-prefeita, colocando-a como à frente de Magrado na preferência do eleitorado.

Pesquisa “fake” espalhada por apoiadores de Lucimar/Rilva

Mas os problemas de um eventual rompimento são muitos. Lucimar, além de ocupar o cargo de vice, tem a filha Rivalgenia como secretária municipal de Assistência Social da Prefeitura e outros “vínculos” com o Erário municipal. Contra ela, pesa ainda a responsabilidade, ao lado de Magrado, pela situação deplorável de Viana. Magrado e Lucimar foram eleitos após muitas promessas feitas ao povo da cidade, que nunca foram cumpridas. A população acreditou no dois, em especial a população da zona rural. A vice-prefeita foi eleita, jurando de pé junto, que tudo faria pelos povoados vianenses a ponto de ficar conhecida como “mãe da zona rural”.

O prefeito e a vice são duas faces da mesma moeda. Devem muitas explicações ao eleitorado grande parte dele já arrependido. Agora querem que a população troque 6 por meia dúvida. Do jeito que o povo de Viana está louco para dar o troco, não vai colar.

Sistema SAF participa da Oficina de Base da Contag em Santa Inês

Na tarde desta terça-feira (02), o secretário da SAF, Júlio Mendonça, participou da Oficina de Base da Contag/Fetaema, realizada em Santa Inês.

A oficina tem o objetivo de discutir a luta sindical e o trabalho de base; fortalecimento da ação e prática sindical e desafios para Desenvolvimento Rural Sustentável e Solidário.

O Sistema SAF esteve representado pelo secretário da SAF, Júlio César Mendonça; o secretário Adjunto, Chico Sales; o diretor do Iterma, Renê Campos; o gestor da Agerp de Santa Inês, Jeffesron Fernandes e equipe do escritório; e o assessor técnico José de Mesquita.

Na ocasião, os gestores do Sistema esclareceram sobre  várias ações coordenadas pelos órgãos, como regularização fundiária, assistência técnica e outras políticas públicas.

Participaram da atividade,  dirigentes sindicais de 38 municípios da Regional do Alto Turi e Pindaré e com o presidente da Fetaema, Chico Miguel.

Todos municípios maranhenses terão identificação biométrica em 2020, garante TRE

Segundo dados da Justiça Eleitoral, menos de 800 mil eleitores ainda vão passar pro recadastramento até o fim deste ano.

Eleição 2020 no Maranhão deve ser toda com identificação biométrica — Foto: TRE / Divulgação

No Maranhão, as eleições para prefeito e vereador, em 2020, deve ter a identificação do eleitor por meio da biometria em todos os municípios, de acordo com cronograma divulgado pelo Tribunal Regional Eleitoral no Maranhão (TRE-MA).

A Justiça Eleitoral tem até dezembro e 2019 para concluir este processo. De acordo com o próprio TRE, faltam cerca de 745 mil eleitores passarem pelo processo de recadastramento biométrico.

O Maranhão tem 4 milhões 544 mil eleitores, dos quais mais de 3 milhões e 800 mil já estão no sistema eleitoral com possibilidade de identificação pela digital.

Esta semana, o processo deve ser iniciado em São João do Paraíso, Buritirana, Senador La Rocque, Davinópolis, Vila Nova dos Martírios, São Pedro da Água Branca, Bom Jesus das Selvas, Cidelândia e São Francisco do Brejão. Representantes destes municípios participaram de uma reunião esta semana em Imperatriz para receberem toda orientação. Nestas cidades, o recadastramento começa até agosto e todos terão 30 dias para concluir as atividades.
(Por G1 Maranhão — São Luís, MA)