Câmara bancou viagens de R$ 38,5 mil de Juscelino Filho para Lisboa e Genebra

A Câmara Federal, presidida por Rodrigo Maia (DEM-RJ), autorizou a ida do deputado Juscelino Filho (DEM-MA) para o exterior nos meses de janeiro e maio. Parlamentar é aliado forte do prefeito de Viana, Magrado Barros (DEM).

Dep. federal Juscelino Filho – forte votação em Viana, com apoio do prefeito Magrado Barros

As viagens oficiais feitas pelo parlamentar custaram aos cofres públicos R$ 38.555,21 mil.

De acordo com o Portal da Transparêcia da Casa Legislativa, Filho viajou entre os dias 17 a 20 de janeiro para Lisboa, capital de Portugal, com a justificativa de que participaria de uma visita técnica às Instalações de Serviços Públicos da Sociedade Portuguesa de Ozonioterapia (SPOZ).

Em maio, o parlamentar integrou a comitiva do ministro da Saúde, que participou da 72ª Assembleia Mundial da Saúde na cidade de Genebra, Suíça. Juscelino ficou no país por 5 dias.

O relatório da viagem produzido pelo deputado ainda não consta no Portal, portanto ainda não possível saber quais foram as atividades desenvolvidas por ele.

As viagens de Juscelino Filho fazem parte da “CamaraTur”, que tem como objetivo oficial dar aos deputados “acesso a novos conceitos, políticas públicas e experiências legislativas úteis ao Brasil”.

Na prática, a “CamaraTur” tem sido usada para viagens de deputados, acompanhados pelos cônjuges (o custo de eventual acompanhante não é bancado pela Câmara), para destinos turísticos, com precária justificativa das razões e ganhos ao Legislativo desse tipo de deslocamento. ​(Via Blog do Neto Ferreira)

Secretario Julio participa do lançamento do Plano Safra

O secretário da SAF,  Júlio César Mendonça participou na manhã desta quarta-feira (26), na sede da Faema/SENAR, localizado no Centro de São Luís, do lançamento do Plano Safra 2019/2020.

O Plano atenderá pequenos, médios e grandes produtores rurais e  prevê investimento na ordem de R$ 225, 59 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional.

O lançamento foi realizado pela superintendência do Banco do Brasil no Maranhão e a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema).