Secretaria de Saúde confirma 44 casos de meningite e 13 mortes por conta da doença

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou através de uma nota informativo o diagnóstico de 44 casos de meningite somente em 2019 no Maranhão. O relatório foi divulgado, após dois casos ter sido confirmados nos últimos dias. Primeiro uma criança de 4 anos, residente em São José de Ribamar e que estuda no Colégio Marista foi diagnosticada no dia 23 de maio, o segundo caso foi no dia 27 de maio, uma mulher de 24 anos que mora em Paço do Lumiar deu entrada na UPA da Cidade

De acordo com a SES todas as medidas estão sendo tomadas para prevenir e controlar a doença.

Apesar do número que já assusta, a Secretaria Estadual de Saúde diz que não há motivos para fechar escolas e creches, mas que medidas educativas devem ser divulgadas, como a lavagem de mãos, para evitar a propagação dos vírus.

Em São Luís já foram cinco mortes em 2019, enquanto que todo estado já foram 13.

A meningite pode ser transmitida através da garganta de uma pessoa a outra, através de gotículas da tosse, espirro e beijo. A meningite nem sempre é transmitida por indivíduos doentes. Algumas pessoas (geralmente adultas) que abrigam o meningococo na garganta podem retransmiti-lo, mesmo sem estarem doentes: são os chamados portadores sãos. A meningite atinge pessoas de todas as idades, sendo as crianças menores de cinco anos normalmente as mais afetadas.

Existem vacinas que ajudam a prevenir a meningite meningocócica causada por Neisseria meningitidis dos sorogrupos A, B, C, W-135 e Y, meningite pneumocócica causada por S. pneumoniae e meningite causada pela Haemophilus influenzae tipo b.

Algumas destas vacinas já estão incluídas no plano nacional de vacinação, como é o caso da vacina pentavalente, Pneumo10 e a MeningoC.