Dinheiro não é problema! Viana recebeu quase 8 milhões só em dezembro; vejam os repasses para S. J. Batista, Olinda, Matinha, São Vicente, Cajapió, Penalva e São Bento

 

O prefeito de Viana, Magrado Barros (PSDB), exonerou todos os funcionários contratos e comissionados sem pagar. Porém, de acordo com o levantamento feito pelo Blog, só em dezembro, o Governo Federal repassou a bolada de quase 8 milhões para os cofres públicos administrados pelo gestor.

Rilva Luiz e Magrado Barros – dinheiro do CARNAVAL já está garantido

Na mesma situação, está o prefeito de São Bento, Luizinho Barros, que só este mês recebeu mais de 6 milhões. Mesmo assim, em recente acordo com o Ministério Público, o gestor disse que só pagará os meses de novembro e dezembro no ano que vem, se o Governo Federal enviar uma complementação.

Na lista dos municípios que mais receberam, onde o blog faz cobertura, vem Penalva. Para a cidade administrada por Ronildo Campos, foram mais de 6 milhões e meio. O blog informa que, nestes valores, não estão descontados os pagamentos de precatórios e demais encargos.

Vejam os números dos demais municípios.

Viana R$ 7.706.929,30 C

Penalva  R$ 6.666.015,26 C

São João Batista R$ 4.090.405,95 C

São Bento R$ 6.384.935,84 C

São Vicente Ferrer R$ 3.824.631,14 C

Cajapió R$ 2.417.804,09 C

Matinha R$ 4.197.420,87 C

Com informações do Blog do Jailson Mendes

Vereador Cézar Bombeiro recebe premiações por sua atuação destacada no parlamento municipal

Vereador Cézar Bombeiro entre os demais agraciados com o Prêmio Sentinelas do Trânsito

 

O vereador Cézar Bombeiro (PSD) recebeu, neste final de ano, três premiações em reconhecimento à sua atuação destacada no parlamento municipal. O político foi agraciado com troféus, medalhas e certificados pela jornalista e colunista social Rosenira Alves, idealizadora do Troféu Personalidade VIP; pelo Observatório do Trânsito com o Prêmio Sentinelas do Trânsito e pelo Centro de Estudos Constitucionais e de Gestão Pública com a medalha da Ordem do Mérito em Direitos Humanos.

Cézar Bombeiro recebeu o prêmio Sentinela do Parlamento por sua atuação como vereador pela melhoria do trânsito

O prêmio dedicado pela colunista Rosenira Alves foi uma recompensa pela postura atuante de Cézar Bombeiro na defesa das mais diversas causas, desde a questão da infraestrutura ao esporte, à cultura, saneamento básico, habitação, dentre tantas outras bandeiras que o o vereador vem empunhando em dois anos de mandato.

O prêmio Sentinelas do Trânsito reconheceu a disposição do vereador em contribuir para a melhoria da mobilidade urbana com proposições à Câmara Municipal. Agraciado com o Prêmio Sentinela do Parlamento Municipal, Cézar Bombeiros é autor, por exemplo, de requerimentos que pedem a instalação de semáforos nos cruzamentos que dão acesso ao bairro Liberdade e à Rua de Roma Velha, com acesso pela Avenida Luiz Rocha, no Monte Castelo. Em ambos os trechos ocorrem sucessivos acidentes.

Bombeiro também é autor de um projeto de lei que prevê que a Prefeitura de São Luís seja obrigada a divulgar a receita obtida com o pagamento de multas de trânsito.

Direitos humanos

Cézar Bombeiro exibe o prêmio ao lado do advogado Sérgio Tamer, presidente do Centro de Estudos Constitucionais e de Gestão Pública

O vereador foi condecorado, ainda, com a medalha e o certificado da Ordem do Mérito em Direitos Humanos. O autor da homenagem é o Centro de Estudos Constitucionais e de Gestão Pública. O prêmio fez alusão aos 30 da Constituição Federal e aos 70 anosa da Declaração Universal dos Direitos Humanos. (Via Blog do Daniel Matos)

No vídeo abaixo, Cézar Bombeiro recebe o Troféu Personalidade VIP:

Vice é preso suspeito de mandar matar prefeito de Davinópolis

 

José Rubem Firmo (PCdoB) havia assumido o cargo em novembro após a morte de Ivanildo Paiva

O prefeito José Rubem Firmo (PCdoB), de Davinópolis, que fica a 483 km de São Luís, foi preso nesta segunda-feira (31) como um dos suspeitos de ser mandante do assassinato do ex-prefeito da cidade, Ivanildo Paiva. De acordo com informações da polícia, ele foi preso em casa e levado até a Delegacia Regional de Imperatriz.

José Rubem Firmo era vice de Ivanildo Paiva e tomou posse no último dia 14 de novembro. Anteriormente, outras sete já haviam sido presas, inclusive dois policiais. O último foi o empresário Antônio José Messias, também por suspeita de ser um dos mandantes.

De acordo com o delegado, Praxísteles Martins, a investigação vinha acontecendo a mais de um mês. “Não houve resistência alguma, foi uma diligência tranquila tanto no cumprimento da prisão como em relação a busca na casa do investigado. Nós iniciamos essa investigação há cerca de um mês e 20 dias, hoje a gente chega em um resultado bem próximo no encerramento do inquérito com a prisão daquele que é apontado nos atos como o mandante do crime”, explicou.

José Rubem Firmo assumiu prefeitura após morte de Ivanildo Paiva — Foto: Reprodução/TV Mirante

Além da busca e apreensão na casa José Rubem Firmo, foi requerido ainda a suspensão do exercício do cargo de prefeito. Segundo o delegado o presidente da câmara foi comunicado para tomar as providências cabíveis.

Morte de Ivanildo Paiva

De acordo com as investigações, no corpo de Ivanildo haviam marcas de tortura e cerca de sete disparos causados por arma de fogo. O delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, também diz que o prefeito informou à família que iria dormir na fazenda, onde ele costumava ir para descansar.

O corpo de Ivanildo Paiva foi sepultado na manhã do dia 13 de novembro, no Cemitério Campo da Saudade, em Imperatriz, a 626 km de São Luís.

Por G1, São Luís, MA

Viana e a “Ópera do Malandro”

Arquivo

Pense numa escunhambação, multiplique por 100, some mais 45 e tente calcular a bagunça generalizada em que se encontra a gestão da terra de Dilu Melo, ou seja, Prefeitura X Servidores Públicos, que ficaram “só no cheirinho” dos salários, do décimo terceiro e, para piorar, ainda foram sumariamente demitidos. Um presentão de final de ano.

Mas, se o leitor acha que isso é o fim do mundo, o enredo continua. Apesar de as ruas estarem esburacadas, salários atrasados três meses dos contratados, saúde na UTI, falta de água, professores sem salário e sem décimo, Natal no escuro, comércio sem faturar, ontem, 27 (quinta-feira), o gestor ainda convocou todas as famílias para um barulhento rega-bofe, 0-800, com bandas, comida farta e cachaça no balde para mais de 500 pessoas, no Hotel Gran Lagus. Ora, tudo o que o vianense mais gosta!!!

– “Sei que estou comendo e bebendo o meu salário e o meu décimo”, disseram vários presentes no evento.

Segundo prints e mais prints de depósitos nos cofres do município, o prefeito disse antes que não recebeu; depois afirmou em nota que recebeu, mas gastou; logo em seguida, publicou outra nota afirmando que recebeu e vai pagar, sabe-se lá quando.

“Malando é malandro, mané é mané…”: diz a letra de Bezerra da Silva. Será que que o povo, já com o “fio desencapado” vai apertar o “home” igual faz os federais?

O povo “mais inteligente” acha que a grana está sendo desviada para pagar a banda baiana Chicabana e mais umas 12, que vão fazer um carnaval de seis dias e mais o “arrastão do Macho Velho” no qual o próprio gestor afirmou que vai distribuir 10 mil abadás e mais cachaça à vontade.

Mais uma “boa notícia”: o Restaurante Popular que foi prometido para vender comida ao custo de 1 real, aumentou para 3 reais.

Mas, aí você pergunta: o governo tem oposição? Existe Ministério Público em Viana? Temos sindicato dos servidores ou um “pelego” que gosta mesmo é das mordomias do cargo?

Resposta: está tudo junto e misturado, reclamando, fuxicando, esperneando, divulgando, mas, os 14.400 mil votos continuam firme, igual o bom cabrito, que morre sem berrar, ou, na hipótese mais provável, com todo respeito às nossas bravas e inteligentes mulheres, aqui só parodiando o cotidiano do brasileiros: “MULHER DE MALANDO GOSTA MESMO É DE APANHAR”!!!

E, para não dizer que não citei o genial Chico Buarque, nessa ópera bufa, abaixo um trecho da música “Malandro Dois” da famosa peça “Ópera do Malandro”.

“O seu peito/Putrefeito

Tá com jeito/De pirão

O seu sangue/Forma lagos

E os seus bagos/Estão no chão”

Arrocha, Macho Velho!!! Prefeito de Viana passa a faca nos servidores e ainda atrasa o 13º salário dos professores

O prefeito de Viana, Magrado Barros, baixou decreto exonerando todos os cargos comissionados, exceto os de secretários, bem como os contratados (veja abaixo). E para piorar a situação dos demitidos, não estabeleceu prazo para pagar os salários atrasados . Além de passarem o natal na penúria, entrarão o ano novo na pindaíba.

A Prefeitura de Viana alega redução nos repasses das verbas institucionais, mas o quadro geral divulgado pela Famem não mostra redução na verba do Fundeb. Ainda assim, o prefeito não pagou o 13º salário.

Via Blog do Luis Cardoso

Prefeitura de Viana está com o cofre cheio

FPM: Municípios recebem na terça mais de R$ 2,3 bilhões. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa aos gestores que será creditado na próxima terça-feira, 10 de janeiro, nas contas das prefeituras brasileiras, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 1.º decêndio do mês de janeiro de 2017.

Stack of Brazilian Real

O montante previsto será de R$ 2.369.090.905,86, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

A CNM esclarece que em valores brutos, isto é, incluindo a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 2.961.363.632,33. De acordo com a série histórica do FPM, esse 1.º decêndio de janeiro de 2017 quando comparado com o valor do primeiro decêndio de janeiro de 2016, houve crescimento de 14,34% em termos nominais, ou seja, comparando os valores sem considerar os efeitos da inflação. Quando se considera o valor real dos repasses, levando em conta as consequências da inflação, o decêndio apresenta crescimento de 9,27%.

Diante disso, a CNM alerta os gestores municipais para que estejam atentos aos seus planejamentos financeiros. A entidade reforça que neste momento de crise é extremamente importante que o gestor tenha pleno controle das finanças da prefeitura, uma vez que o País se encontra em desaceleração econômica.

A Confederação lembra ainda que a principal fonte de renda dos Municípios, o FPM, oscila ao longo do ano por conta de mudanças na economia, como a queda na venda de automóveis, redução na arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), bem como aumento da taxa de desemprego que resulta na queda da arrecadação do Imposto de Renda (IR).

Essa situação impacta direta e negativamente na decisão de consumo dos agentes. Também reduz a arrecadação tributária e, consequentemente, as transferências constitucionais como o FPM.

Fonte: CNM