Prefeito de Penalva, Ronildo Campos, continua desafiando a Justiça e não nomeia os concursados

Os aprovados no Concurso Público da Prefeitura Municipal de Penalva se mobilizam para cobrar a posse no certame, realizado no ano passado para cobrir mais de 200 vagas. Ainda segundo as informações, o prefeito do município, Ronildo Campos, entrou com recurso para anular os prazos dados pela Justiça.

Prefeito de Penalva, Ronildo Campos, nem “thuns” para o Ministério Público e a Justiça

A pedido do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário determinou, em julho e em decisão liminar, ao município de Penalva e ao prefeito Ronildo Campos, o prazo de 30 dias, após a citação, para nomear os aprovados no concurso público, além da imediata exoneração dos servidores contratados temporariamente que estejam ocupando cargos de servidores concursados.

O acordo estabelecia o prazo de nove meses para que o Município e o prefeito realizassem o certame, além de abster-se de contratar temporariamente, sem base em lei municipal específica. Apesar de o concurso ter sido realizado em 4 de julho de 2017, o prazo para nomear e empossar os candidatos aprovados expirou e o Município e o prefeito Ronildo Campos não obedeceram às obrigações previstas no TAC.

Porém o prefeito nomeou apenas 30% de cada área e tenta, na Justiça, anular os prazos.

“Mais uma vez o prefeito Ronildo Campos descumpre o prazo judicial de 60 dias para empossar todos os concursados. O prefeito ainda entrou com recurso pra anular tal prazo, recurso este que foi indeferido pelo MP, esperando agora apenas o despacho do juiz. A morosidade da justiça e o desrespeito do prefeito tem nos deixado indignados, uma vez que contratados estão assumindo o que nosso por direito, estamos psicologicamente exaustos com esse descaso e pedimos que a justiça tome as providências cabíveis”, disse Caio Cesar, um dos coordenadores da comissão de aprovados no certame.

Aprovados no concurso da Prefeitura de Penalva querem trabalhar, mas o prefeito não acata a ordem da Justiça

O concurso foi realizado em 2017, com mais de 230 vagas efetivas imediatas em cargos que exigiam escolaridade de nível fundamental, médio, técnico e superior, e a banca examinadora do concurso foi o Instituto Machado de Assis. O blog enviou a matéria a prefeito Ronildo Campos para saber providências a respeito da situação relatada pelos aprovados.

Via Folha de SJB

Agência Executiva Metropolitana emite ordem de serviço para a comunidade do Jardim América

Na tarde desta quinta-feira, 18, o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Jonas Mendonça Corrêa, emitiu a Ordem de Serviço do Projeto de Revitalização da Praça Amendoeiras, uma das mais centrais do Jardim América. A assinatura faz parte de um conjunto de ações que vêm sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio da AGEM, para resolver problemas de infraestrutura e para disponibilizar equipamentos de esporte e lazer na Região Metropolitana da Grande São Luís.

Atualmente, a Praça das Amendoeiras é utilizada pelos feirantes do bairro, para comercialização de produtos. Entretanto, as barracas não possuem nenhum tipo de padronização, tampouco estrutura adequada para atendimento dos usuários e também dos próprios vendedores.

Por essa razão, os feirantes serão todos deslocados para a nova feira da comunidade, que está funcionando no Canteiro da Avenida José, obra entregue em agosto deste ano, fruto de um projeto da Agência Executiva Metropolitana. O novo local está totalmente revitalizado e adaptado para abrigar uma praça e a Feira do bairro. “No espaço, além de equipamentos de esporte e lazer, há barracas tanto para a comercialização de produtos agrícolas e regionais, bem como peixes e mariscos, com estruturas adequadas”, revela o presidente da AGEM.

Novo espaço

Com o projeto de revitalização, a Praça das Amendoeiras irá receber equipamentos de playground, academia ao ar livre, mesa de jogos, bancos de concreto, estacionamento, piso cimentado e intertravado, áreas verdes e rampas de acessibilidade. Ao todo, o projeto engloba uma área de 1.706,96m². “É um projeto semelhante ao do Canteiro da Avenida José e a outros que estamos executando em diversos bairros da capital, mas sempre levando em consideração às demandas da comunidade e o espaço disponibilizado”, esclarece Lívio Corrêa.

Antes

Depois

As obras serão iniciadas na próxima semana e a entrega será em dezembro deste ano.