TSE quer ajuda de WhatsApp para tentar combater fake news

 

Ainda sem apresentar resultados efetivos no combate a fake news, o conselho consultivo sobre internet e eleições coordenado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) realizou sua primeira reunião na tarde de quarta-feira (11).

Agora, o grupo informou que quer fazer uma parceria com o WhatsApp para tentar combater a proliferação de notícia falsa pela internet, em especial por meio de redes sociais.

“Acabamos de alinhar um contato com o WhatsApp para fazermos uma reunião”, disse Estêvão Waterloo, secretário-geral do TSE e coordenador do conselho consultivo.

Segundo ele, “a avaliação lá atrás é de que o cenário [de notícia falsa influenciando a eleição] seria muito pior. Não é cenário simples, é preocupante no mundo inteiro”.

A proliferação de notícia falsa atingiu o próprio TSE e a confiabilidade na Justiça Eleitoral. O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) levantou a possibilidade de fraude da urna eletrônica, que chegou à 12ª eleição no país sob ataque inédito e relatos de desconfiança dos eleitores em redes sociais. O tribunal garante que o sistema é seguro.

Waterloo disse que o TSE estuda fazer um aplicativo para receber fake news e que o tribunal faz “todos os esforços” para que fique pronto até o segundo turno, dia 28 de outubro. Ele destacou que o tribunal vai fazer uma página no site para tratar de notícias falsas.

Na semana passada, a Folha mostrou que o TSE falhou no combate a fake news na campanha de primeiro turno e que as propostas do grupo criado pelo órgão não saíram do papel.

O conselho consultivo, criado no fim da gestão de Gilmar Mendes, foi a bandeira da gestão do ministro Luiz Fux à frente do tribunal, de fevereiro a agosto de 2018.

Em junho, o então presidente do TSE, ministro Luiz Fux, disse que a legislação brasileira prevê a possibilidade de anulação de eleições se o resultado for influenciado pela difusão de fake news.

(Igor Gielow – Folha Onlime)

Os 83 anos de “Zé de Lelis”

A sociedade vianense comemora e abraça o estimado pecuarista José dos Prazeres Mafra, conhecido carinhosamente como Zé de Lelis, que completa hoje 83 anos bem vividos.

Filho de Lelis Catolino Mafra e Joana Evangelista dos Prazeres Mafra, nasceu na região dos campos vianenses, em 11 de outubro de 1935.

 Zé de Lelis casou-se com Dulce de Araújo Mafra (in memorian) e é pai de 6 filhos: filhos (Leila, Leda, Lélia, Zequinha, Tatiana e João Neto), 09 netos, e 01 bisneto.

Foi também, vice-prefeito de Matinha, na gestão do ex-prefeito Pixuta, nos anos 80.

É avô do boa praça Marcelyo Mafra ex-coordenador da SEDUC municipal.

O Blog Vianensidades parabeniza e deseja saúde, felicidades e vida longa a Zé de Lelis e sua numerosa família.

Repasses diminuíram em setembro aos municípios do MA; Vejam os valores de Viana, São Vicente, Cajapió, Olinda, S. J. Batista, S. Bento, Penalva e Matinha

O Blog Vianensidades divulga os repasses de setembro para alguns municípios na Baixada Maranhense. Comparado ao mês de agosto, houve queda no repasse, mas os 217 municípios do Maranhão estão com repasses em dias.

No mês anterior, cidades como Viana, Penalva e São Bento foram as que mais receberam dinheiro do Governo Federal, mas todos eles, incluindo São João Batista, Olinda Nova do Maranhão, São Vicente Ferrer, Cajapió e Matinha receberam menos que o mês de agosto.

Essas cidades, entre as 8 cidades que o blog cobre, estão entre os que receberam 2 e 4 milhões de reais em agosto, como demonstram os dados abaixo. Só a prefeitura de Penalva recebeu mais de 4 milhões no mês passado, superando todos outros municípios. Ressaltamos que estes valores são brutos, sem descontos de pagamentos de precatórios e demais dívidas das prefeituras.

O levantamento foi feito com base em dados fornecidos pelo Portal da Transparência do Governo Federal e pelos demonstrativos do Banco do Brasil. Cabe ressaltar que estes valores não estão incluídos as retenções para pagamento de débitos que as prefeituras estão devendo para previdências e outras empresas.

Viana – R$ 4.612.664,53 C

São João Batista – R$ 2.365.957,73 C

São Vicente Ferrer – R$ 2.140.463,36 C

Penalva – R$ 4.032.168,24 C

São Bento – R$ 3.602.249,24 C

Cajapió – R$ 1.287.781,84 C

Matinha – R$ 2.435.754,47 C

Olinda Nova do Maranhão – R$ 1.754.439,25 

(Via Blog do Jailson Mendes)